Aluno AlfaCon é o 1º colocado em prova do TJSP

110

No mês de fevereiro, vários concursandos realizaram a prova objetiva do concurso do TJSP. Só do AlfaCon foram mais de 400 alunos classificados para a segunda fase, que aconteceu no último final de semana. Nesta etapa, os alunos fizeram a prova Prática de Digitação.

O Tribunal de Justiça de São Paulo oferece 1.035 vagas para o cargo de Escrevente Técnico Judiciário, com remuneração de R$3.355,36. O aluno Rodrigo Moraes da Silva fez a prova de Digitação e fez questão de contar como se saiu. Confira o depoimento deixado por ele:

concurso, prova, tjsp“Ontem foi um dia de batalha para mim: dia da prova de Digitação da 2ª Fase do Tribunal de Justiça de São Paulo.
A prova estava tranquila, segui a receita do Mestre Evandro Guedes: me preparei incessantemente para a Digitação. Digitava quatro textos por dia. No dia da prova, ficamos em uma sala, onde aguardamos por cerca de 20 minutos. As carteiras estavam todas numeradas com o número dos respectivos micros. Formamos uma fila e andamos uns 50 metros até o Laboratório de Informática.
Sentamos nos respectivos micros. O programa já estava pronto. Na tela estava escrita a palavra “treino”. Recebemos as recomendações sobre o treino e tivemos três minutos para treinar. O teclado era novo, macio e baixo. Todas as teclas funcionavam perfeitamente. Como já esperado, nós, PNEs (Portadores de Necessidades Especiais), tivemos 16 minutos para digitar o texto. Ele era sobre a menina Anne Frank. Deu tempo de digitar todo o texto e ainda revisar duas vezes. Impossível ser reprovado nele. Após a prova, conversando com outro concursando, descobri o que eu já imaginava: ele tinha a lista completa de classificação dos PNEs, e eu fiquei em PRIMEIRO.
Desde já, quero agradecer a todos os professores e Alfartanos que me estimularam a estudar mais e mais e conseguir esse excelente resultado. E um abraço especial para o Mestre Evandro Guedes que, junto com sua equipe, arrebentou no curso, simulados, 72 horas, Super Revisão de Véspera e no Jornalzinho do TJ-SP.
Agora vou ficar no aguardo do curso para Auditor Fiscal da Receita”.

Comentários

comentarios