Concurso Agente Penitenciário Goiás: Comissão FORMADA!

5807

Foi autorizado novo concurso Agente Penitenciário Goiás com oferta de 1.000 vagas!

Foi publicado nesta quinta-feira, dia 03 de maio, no Diário Estadual de Goiás, a comissão do concurso Agente Penitenciário Goiás que terá seu edital publicado este ano com oferta de MIL vagas para nível superior. Confira:

Comissão concurso Agente Penitenciário Goiás
Comissão concurso Agente Penitenciário Goiás

=> Curso para AGEPEN GO Alfacon – Vídeoaulas + pdf’s. Clique aqui e confira! <=

A autorização do certame foi feita após a visita da Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF). A visita foi realizada para discutir medidas referentes à crise do sistema prisional.

Durante o trajeto, o governador do estado, Marconi Perillo, informou o seguinte: ‘‘Também comunicamos à presidente que eu autorizei esta semana ao diretor-geral do sistema prisional a abertura de concurso para mil novos agentes penitenciários“, frisou.

Mais detalhes sobre a seleção, no que diz respeito ao prazo da publicação do edital, banca e afins, ainda não foram divulgados. Confira o vídeo na íntegra:

Do cargo AGEPEN GO

REQUISITOS: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES: receber e orientar presos quanto às normas disciplinares, divulgando os direitos, deveres e obrigações conforme normativas legais; revistar presos e instalações; prestar assistência aos presos e internados, encaminhando-os para
atendimento nos diversos setores sempre que se fizer necessário; verificar as condições de segurança comportamental e estrutural, comunicando as alterações à chefia imediata; acompanhar e fiscalizar a movimentação de presos ou internos no interior da unidade e adjacências; realizar escolta de presos em deslocamentos locais e interestaduais, bem como custodiá-los em unidades de saúde, órgãos judiciais, órgãos públicos e privados, sejam municipais, estaduais ou federais; observar o comportamento dos presos ou internos em suas atividades individuais e coletivas; não permitir o contato de presos ou internos com pessoas não autorizadas; revistar toda pessoa, autoridade civil ou militar, com exceção das
autorizadas previstas em lei, e veículos previamente autorizados ou não, que pretendam adentrar ou que tenham adentrado ao estabelecimento penal e/ou suas imediações; verificar e conferir os materiais e as instalações do posto de serviço, zelando pelos mesmos; controlar a entrada e
saída de pessoas, veículos e volumes nos estabelecimentos penais e/ou suas imediações, conforme normas vigentes; conferir documentos, quando da entrada e saída de presos e visitantes do estabelecimento penal e adjacências; operar o sistema de alarme e demais sistemas de comunicação interno, externo e audiovisuais; operar qualquer tipo de monitoramento eletrônico relacionado ao indivíduo preso dos regimes fechado, semiaberto, aberto ou submetido a qualquer tipo de medida cautelar prevista em lei; executar atividades de inteligência e contra-inteligência prisional; executar serviços e atividades de patrulhamento, guarda e vigilância de muralhas, postos de observação, guaritas, portarias, patrimônio móvel e imóvel, nos perímetros internos e externos dos estabelecimentos penais e correlatos; participar dos Conselhos e Grupos que tratam de assuntos vinculados ao Sistema Penal; ministrar cursos de formação, aperfeiçoamento, capacitação, instrução e outros correlatos, aos servidores do Sistema Penal, assim como para outras instituições quando solicitado; desempenho de atividades relacionadas com planejamento, organização, direção, execução, supervisão, coordenação, consultoria, assessoramento e controle de ações, serviços administrativos, educação em serviços penais, projetos e programas de gestão prisional; conter, gerenciar, negociar e intervir em situações de crise no âmbito do Sistema Penal e/ou quando solicitado por outras autoridades competentes; inspecionar, tendo livre acesso a locais públicos ou particulares onde seja passível a fiscalização do cumprimento de penas nos regimes semiaberto e aberto, assim como penas alternativas e medidas alternativas à prisão; executar outras atividades correlatas.

DA REMUNERAÇÃO: Tomando como base o último edital, a remuneração inicial é de R$ 2.847,23.

Último Concurso Agente Penitenciário Goiás

O último edital foi publicado em 2014 pela pela banca Fundação Universa e ofertou 305 vagas totais.

Cidades concurso Agente Penitenciário Goiás
Cidades concurso Agente Penitenciário Goiás
Etapas Concurso Agente Penitenciário Goiás

O certame consiste de duas etapas, sendo:

  • A Primeira etapa será composta das seguintes fases:

a) 1ª (primeira fase) – prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório

b) 2ª (segunda fase) – prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório

c) 3ª (terceira fase) – avaliação médica (para todos os candidatos); avaliação da equipe multiprofissional (exclusivo aos candidatos com deficiência) de caráter eliminatório, e avaliação de títulos, de caráter unicamente classificatório

d) 4ª (quarta fase) – prova de aptidão física, de caráter eliminatório

e) 5ª (quinta fase) – avaliação psicológica, de caráter eliminatório e avaliação de vida pregressa, de caráter eliminatório, a ser realizada pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e Justiça (SAPeJUS).

A Segunda etapa consistirá de curso de formação, de caráter eliminatório e classificatório.

As provas do último Concurso Agente Penitenciário Goiás foram realizadas nas cidades Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Formosa, Goiânia, Itaberaí, Luziânia, Palmeiras, Rio Verde e Uruaçu.

Da prova Concurso Agente Penitenciário Goiás 2014

A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi composta de 60 (sessenta) questões totais, divididas da seguinte forma:

Matérias Agente Penitenciário Goiás
Matérias Agente Penitenciário Goiás

A prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi realizada no mesmo dia e dentro do prazo de duração previsto para a realização da prova objetiva e constou de elaboração de um texto dissertativo, que deverá ter extensão máxima de 30 (trinta) linhas, com base em tema formulado pela banca examinadora.

 

Último edital

http://blog.alfaconcursos.com.br/categoria/depoimentos/aprovados/

Comentários

comentarios