Concurso PC PR: SAIU a comissão do concurso! Edital em breve!

19466

Concurso PC PR é autorizado com 100 vagas para Escrivão! Confirmado pela SINCLAPOL.

Concurso PC PR poderá sair nas próximas semanas! A comissão para a elaboração do edital da Polícia Civil do Paraná já está formada e nossa equipe postou aqui em primeira mão a foto do documento antes de ser postado no Diário Estadual do PR. Agora, oficialmente, o documento foi publicado nesta terça-feira, 27 de março, no DOE PR.  A seleção visa preencher 100 vagas + CR para o cargo de escrivão.

Confira o documento abaixo que postamos em primeira mão:

Confira o documento da comissão divulgado dia 27 de março no Diário do Paraná:

É grande a expectativa pela divulgação do edital do concurso de escrivão da Polícia Civil do PR. O edital pode ser divulgado nas próximas semanas, segundo informação da diretoria do Sinclapol.

Foram autorizadas 100 vagas imediatas, mais cadastro reserva para o cargo, no início de fevereiro de 2018. O concurso foi confirmado pelo Governador Beto Richa ao presidente do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond.

A autorização do concurso está comprovada através do protocolo nº 13.070.803-0, documento que se encontra na Casa Civil do Estado do Paraná.

De acordo com o presidente do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond (foto), a autorização do concurso foi uma das muitas lutas travadas pelo Sindicato e vencida pela classe. Também foi  uma resposta ao trabalho do presidente licenciado do Sinclapol, André Luiz Gutierrez, junto ao Governo do Paraná.

Gutierrez atualmente ocupa o cargo de presidente da Cobrapol-Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis. O trabalho do Sinclapol junto ao governo do Paraná não foi interrompido, ao contrário, as ações foram intensificadas, lideradas pelo atual presidente, Fabio Drummond.

A grande expectativa, agora é pela publicação do edital e a realização das provas do concurso, previstas para acontecer nas próximas semanas. Para se candidatar ao cargo de escrivão da Polícia Civil do Paraná é necessário ter nível superior em qualquer área. O salário inicial oferecido é de R$ 5.752,41.

Fonte: Sinclapol – Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná.

Notícias Anteriores

Depois de muita espera, eis que uma notícia maravilhosa surge! Haha. Segundo a SINCLAPOL, foi autorizado, nesta quinta-feira, o novo concurso PC PR que ofertará, inicialmente, 100 vagas + CR para o cargo de Escrivão . Confira a postagem logo abaixo:

>> Curso Alfacon para a PC PR + Apostila (clique aqui)

Segundo a Sinclapol, a autorização do novo certame foi uma resposta ao trabalho incessante do presidente licenciado do sindicato, André  Luiz Gutierrez, junto ao Governador Beto Richa para a solução grave do problema da falta de efetivo do órgão.

A falta de efetivos para o cargo de escrivão está em uma situação alarmante. As últimas nomeações para o cargo foram realizadas em 2014. Desde então, o Sinclapol, através de sua diretoria, vinha intensificando sua luta pela realização de novo concurso e consequente contratação de policiais.

Para assumir o cargo é necessário que o candidato tenha nível superior.

Remuneração e aprovados concurso PC PR

O salário inicial de um escrivão da PC PR gira em torno de R$ 5.200 podendo chegar a R$ 10.100.

No último certame foram 542 candidatos aprovados.

Atribuições do cargo:

  • Escrivão de Polícia
I – Cumprir e fazer cumprir as ordens, despachos ou determinações emanadas do Delegado
de Polícia Titular da Unidade Policial ou da que preside o procedimento investigatório;

II – Dirigir e fiscalizar os trabalhos cartorários, da Corregedoria, Delegacias Especializadas,
Distritos Policiais e demais Delegacias de Polícia;

III – Lavrar e subscrever os autos e termos adotados na mecânica processual, sob a
orientação do Delegado de Polícia;
IV – Fiscalizar a continuidade dos processos ou inquéritos distribuídos, providenciando a sua
normalidade sequencial;
V – Expedir certidões a requerimento das partes, firmadas por Delegado de Polícia e após
despacho autorizatório deste;
VI – Fornecer certidões verbum ad verbum de pessoas processuais quando deferidas pelo
Delegado de Polícia;
VII – Proceder, quando determinado, a todos os termos de natureza processual bem como
autos de prisão em flagrante, apreensão, depósito, acareação, reconhecimento,
qualificação, interrogatório; colheita de material gráfico; termos de declaração, fiança,
compromisso, representação; expedir mandados de intimação, busca e apreensão e demais
autos e termos processuais; subscrevendo-os quando formalizados por auxiliares;
VIII – Subscrever os termos de recebimento, juntada, conclusão, remessa, vista, abertura de
volume e encerramento de volume;
IX – Proceder ou mandar proceder a todo serviço de expediente e estatístico, atinente à
unidade (Cartório);
X-Auxiliar às correições procedidas, prestando as informações solicitadas;
XI – Lavrar os termos de abertura e encerramento dos livros do Cartório e outros adotados
oficialmente;
XII – Levantar, mensalmente, os mapas de movimento do Cartório e mais dados estatísticos
referentes, remetendo-os a quem de direito;
XIII – Providenciar o recolhimento do depósito e multas e do valor das taxas pertinentes;
XIV – Comunicar ao Delegado de Polícia competente a devolução de processos ou autos
baixados em diligência, informando habitualmente, das demoras verificadas;
XV – Providenciar a extração de cópias de documentos cartorários, para os fins solicitados
ou requeridos;
XVI – Acautelar objetos e valores vinculados a procedimentos investigatórios ou de
ausentes;
XVII – Providenciar e encaminhar objetos a outros órgãos policiais e da Justiça, quando
determinado expressamente por Delegado de Polícia competente;
XVIII – Expedir convites de comparecimento e intimações, a partes, e requisição de
servidores, a fim de serem ouvidos, devidamente firmados por Delegado de Polícia
competente;
XIX – Encaminhar vítimas para exames de corpo de delito, com guias subscritas pelo
Delegado de Polícia;
XX – Solicitar exames periciais, assentamentos, profissionais, laudos e demais peças para
instrução de inquérito ou processo, quando formalmente determinado pelo Delegado de
Polícia;
XXI – Acompanhar o Delegado de Polícia, à inquirição de vítimas, indiciados, acusados e
testemunhas onde seja requerida a sua presença;
XXII – Assistir às autoridades policiais nos trabalhos especializados do cartório;
XXIII – Exercer todos os deveres profissionais inerentes ao cargo e a função específica;

XXIV – Removido ou classificado em outra unidade policial, deverá entregar o cartório, com
os arquivos, livros e autos sob sua responsabilidade em perfeita ordem, devendo lavrar o
auto de entrega que será registrado no livro próprio (inventário).

  • Investigador
I – cumprir, prontamente, com urbanidade e atenção, as ordens superiores;
II – proceder a qualquer serviço de natureza policial ou de segurança, de dia ou de noite,
esteja ou não designado, desde que verifique a necessidade de faze-lo em prol do sossego
público, da garantia de vida ou da propriedade do cidadão, a preservação das instituições ou
dos bens públicos, do respeito à lei e observância das normas regulamentares;
III – realizar qualquer serviço de natureza policial ou de segurança, a qualquer hora do dia
ou da noite, esteja ou não designado, quando instado a faze-lo pelo superior imediato ou
autoridade policial a que se subordina, por seus agentes ou quando solicitado por qualquer
cidadão;
IV – comunicar à autoridade policial a que estiver subordinado, qualquer fato grave ou
potencialmente lesivo ou que demande investigação, chegados ao seu conhecimento;
V – prender ou fazer prender delinquentes contra os quais houver mandado de prisão ou em
flagrante delito, providenciando, neste caso, o acompanhamento de testemunhas;
VI – comparecer a serviço de plantão, rondas, guarda e vigilância de unidades policiais,
segurança de pessoas e outros para os quais tenha sido escalado;
VII – zelar pela integridade física e moral, e guarda de presos provisórios, recolhidos nos
setores de carceragem das unidades policiais civis, enquanto interessarem à investigação
policial;
VIII – tomar providências sobre qualquer fato que lhe chegar ao conhecimento, de interesse
do serviço policial, mesmo que se trate de assunto estranho às atribuições da unidade a que
pertence;
IX- manter-se em estado permanente de vigilância na prevenção de crimes, contravenções
ou atos anti-sociais que possam provocar insatisfações individuais ou coletivas e pôr em
perigo o patrimônio público ou privado;
X – não abandonar o posto ou missão, sem ordem superior e até a chegada de substituto;
XI – cooperar, demonstrando espírito de colaboração, com as autoridades policiais e seus
agentes auxiliares, em todas as investigações para a descoberta de crimes e seus autores,
empenhando o máximo esforço para o completo êxito das diligências;
XII – colocar o superior imediato a par de diligência, investigações ou fatos de interesse
policial, com objetividade, clareza, franqueza e lealdade;
XIII – estar sempre vigilante, em qualquer lugar onde se encontre, observando indivíduos
suspeitos ou conhecidos como prejudiciais à tranquilidade pública;
XIV – participar do esquema de segurança da unidade policial, na vigilância externa e
interna da edificação, concorrendo para a conservação das instalações e equipamentos de
trabalho;
XV – participar de policiamento velado das vias públicas e dos centros de diversões para
prevenir delitos e contravenções e reprimir atos anti-sociais perturbadores da normalidade
comunitária e ordem pública;
XVI – apoiar a outros colegas, quando percebida necessidade ou sempre que atender às
conveniências de oportunidade;
XVII – coletar informes e informações sobre atividades e fatos de natureza policial e de
segurança, transmitindo-os à autoridade policial a que se subordina;
XVIII – assumir encargos complementares de motoristas e carcereiros quando as
circunstâncias ou ordens superiores o determinar;
XIX – usar a arma individual ou outras armas e equipamentos à sua disposição somente em
situação de estado de necessidade, em legítima defesa, ou no estrito cumprimento do dever
legal ou no exercício regular de direito;
XX – lavrar autos de resistência;
XXI – zelar pela conservação dos bens materiais sob sua responsabilidade direta ou
indireta, cuidando para que haja uso correto e manutenção permanente, especialmente de
armas, veículos e todos implementos utilizados em serviço;
XII – chefiar a superintendência, seções, grupos e equipes de serviço de plantão, quando
designado, desenvolvendo investigações, participando de diligências policiais ou integrando
equipes de rondas ou policiamento velado;
XXIII – cumprir, a qualquer hora, as determinações da autoridade policial;
XXIV – informar a autoridade policial, através de relatório, sobre a conclusão das diligências
investigatórias que lhe forem incumbidas;
XXV – manter-se atualizado quanto aos dados estatísticos da região, relativos a incidência
criminal e aos infratores da norma penal;
XXVI – proceder às investigações necessárias para a averiguação da vida pregressa dos
infratores da lei, de acordo com o que dispõe a legislação vigente;
XXVII – comunicar imediata e expressamente à autoridade policial titular da unidade a que
serve toda e qualquer irregularidade de conduta cometida por servidor sob suas ordens;
XXVIII – guardar o máximo sigilo e não divulgar quaisquer fatos vinculados a atividades de
polícia e segurança;
XXIX – inspecionar as viaturas alocadas à Unidade Policial, verificando suas condições de
funcionamento e uso, comunicando qualquer avaria ou desvio de finalidade na sua
utilização;
XXX – assegurar a perfeita manutenção dos veículos a serviço da unidade, no que concerne
à limpeza geral, abastecimento e troca sistemática de lubrificantes;
XXXI – conduzir-se com sobriedade nas ações policiais ou quando em serviço na unidade
policial, mantendo idêntico comportamento nas folgas do serviço;
XXXII – tratar o público com urbanidade e cortesia, com firmeza e serenidade, só
empregando força física quando indispensável e na justa medida da necessidade;
XXXIII – observar todas as normas regulamentares sobre deveres e disciplina;
XXXIV – atender as convocações de autoridade ou unidades com a máxima presteza;
XXXV – desempenhar tarefas ou missões afins.

Último concurso PC PR

O último concurso PC PR foi publicado em 2009 e já foi encerrado e homologado. Foram ofertadas 90 vagas para Escrivão, 381 para Investigador e 29 para Papiloscopista. O certame foi executado pela Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina – Cops/UEL, e as fases seguintes pela Escola Superior de Polícia Civil, com a supervisão da Comissão de Concurso.

Das Fases do concurso PC PR

O Concurso Público foi desenvolvido em cinco fases, sendo todas elas eliminatórias e a primeira e segunda classificatórias, quais sejam:

  • Primeira fase: Prova Preambular de Conhecimentos Gerais (eliminatória e classificatória)
  • Segunda fase: Prova de Conhecimentos Específicos (eliminatória e classificatória)
  • Terceira fase: Prova de Higidez Física (eliminatória)
  • Quarta fase: Prova de Aptidão Física (eliminatória)
  • Quinta fase: Prova de Investigação de Conduta (eliminatória)

Todas as fases do concurso foram realizadas na cidade de Curitiba.

DA PRIMEIRA E SEGUNDA FASES:

PROVA PREAMBULAR DE CONHECIMENTOS GERAIS E PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

Foram aplicadas Prova Preambular de Conhecimentos Gerais e Prova de Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório, abrangendo sendo 25 (vinte e
cinco) questões objetivas de múltipla escolha, para cada uma das provas, contendo
cinco alternativas em que somente uma é correta, distribuídas conforme o quadro a
seguir:

As Provas da primeira e da segunda fase foram realizadas no dia 28 de março de
2010, sendo a primeira fase realizada às 8h e a segunda fase às 14h.

Conteúdo programático
Conhecimentos Gerais concurso PC PR
  • LÍNGUA PORTUGUESA (10 questões)
Compreensão e interpretação de textos, com elevado grau de complexidade, incluindo
textos de divulgação científica. Reconhecimento da finalidade de textos de diferentes
géneros. Localização de informações explícitas no texto. Inferência de sentido de palavras
e/ou expressões. Inferência de informações implícitas no texto e das relações de causa e
consequência entre as partes de um texto. Distinção de fato e opinião sobre esse fato.
Interpretação de linguagem não-verbal (tabelas, fotos, quadrinhos etc). Reconhecimento
das relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios,
preposições argumentativas, locuções etc. Reconhecimento das relações entre partes de
um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para sua continuidade.
Identificação de efeitos de ironia ou humor em textos variados. Reconhecimento de efeitos
de sentido decorrentes do uso de pontuação, da exploração de recursos ortográficos e/ou
morfossintáticos, de campos semânticos, e de outras notações. Identificação de diferentes
estratégias que contribuem para a continuidade do texto (anáforas, pronomes relativos,
demonstrativos etc). Compreensão de estruturas temática e lexical complexas.
Ambiguidade e paráfrase. Relação de sinonímia entre uma expressão vocabular complexa e
uma palavra.
  • ECONOMIA E DEMOGRAFIA PARANAENSE (7 questões)
Agricultura. Pecuária. Indústria. Exportação. Importação. Turismo. Indicadores
Demográficos e Sociais. Etnografia. Concentração urbana e rural. Principais centros
urbanos.
  • NOÇÕES DE INFORMÁTICA (4 questões)
Arquitetura e Organização de Computadores: Componentes. Periféricos; Internet: World
Wide Web: Conceitos. Browser (Internet Explorer 7.0). Correio Eletrônico: conceitos;
Gerenciador de e-mail (Outlook Express 6.0); Vírus; BrOffice 3.1: BrOffice Documento Texto (Writer): Atalhos e barra de ferramentas; Modos de seleção de texto; Formatação de texto; Formatação de Parágrafos; Alinhamento; BrOffice Planilha (Cale): Atalhos e barra de
ferramentas; Formatação de Dados; Seleção de Células; Atributos de Caractere.
  • RACIOCÍNIO LÓGICO (4 questões)
Compreensão de estruturas lógicas. Lógica de argumentação: analogias, inferências,
deduções e conclusões. Diagramas lógicos. Princípios de contagem e probabilidade.
Conhecimentos Específicos concurso PC PR
  • NOÇÕES DO ESTATUTO DA POLÍCIA CIVIL (5 questões)
Estatuto da Polícia Civil (Lei Complementar nº 14/82 e alterações posteriores).site
www.pc.pr.gov.br
  • NOÇÕES DE DIREITO PENAL concurso PC PR (4 questões)
Infração penal: elementos, espécies. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal.
Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. Erro de tipo e erro de proibição.
Imputabilidade penal. Concurso de pessoas. Crimes contra a pessoa. Crimes contra o
patrimônio. Crimes contra a administração pública.
  • NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL concurso PC PR (4 questões)
Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à
liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade;
cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais;
garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos. Poder Legislativo: fundamento,
atribuições e garantias de independência. Poder Executivo: forma e sistema de governo;
chefia de Estado e chefia de governo; atribuições e responsabilidades do presidente da
República. Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública;
organização da segurança pública. Ordem social: base e objetivos da ordem social;
seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social;
meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso. Declaração Universal dos Direitos
Humanos (ONU-1948).
  • NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO concurso PC PR (4 questões)
Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização;
natureza, fins e princípios. Organização administrativa da União: administração direta e
indireta. Agentes públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas;
cargo, emprego e função públicos; regime jurídico único: provimento, vacância, remoção,
redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder. Serviços públicos: conceito, classificação, regulamentação e controle; forma, meios e requisitos; delegação: concessão, permissão, autorização. Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; controle judicial; controle legislativo; responsabilidade civil do Estado.
  • NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL concurso PC PR (4 questões)
Inquérito policial; notitia criminis. Ação penal: espécies. Jurisdição; competência. Prova
(artigos 158 a 184 do CPP). Prisão em flagrante. Prisão preventiva. Prisão temporária (Lei
n.° 7.960/1989).
  • NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA concurso PC PR (4 questões)
Legislação e suas alterações. Tráfico ilícito e uso indevido de drogas (Lei n.° 11.343/2006).
Crimes hediondos (Lei n.° 8.072/1990). Crimes resul tantes de preconceitos de raça ou de
cor (Lei n.° 7.716/1989). Abuso de Autoridade (Lei n.° 4.898/1965). Crimes de tortura (Lei n.°
9.455/1997). Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n.° 8.069/1990). Estatuto do
desarmamento (Lei n.° 10.826/2003). Crimes previsto s no Código de proteção e defesa do
consumidor (Lei n.° 8.078/1990). Crimes contra o me io ambiente (Lei n.° 9.605/1998).
Juizados especiais (Lei n.° 9.099/1995 e Lei 10.259 /2001). Crimes previstos no Código de
Trânsito Brasileiro (Lei 9503/1997).

 

Comentários

comentarios