Concurso PC PR: Solicitadas 766 vagas para Investigador!

79310

Proposta de abertura para novo concurso PC PR Investigador é discutida!

A Polícia Civil do Paraná (concurso PC PR) solicitou um novo concurso para o cargo de Investigador. A proposta é para provimento de 766 vagas. O protocolo de abertura do novo concurso encontra-se na SEFA/COE – COORD DO ORCAMENTO ESTADUAL e sua última movimentação foi realizada no último dia 19/11/2018. Veja:

investigador pc pr - proposta
investigador pc pr – proposta

Histórico de tramitações

Histórico protocolo PC PR
Histórico protocolo PC PR

Sobre o último concurso PC PR Investigador

O último concurso PC PR Investigador foi realizado em 2009, executado pela banca organizadora COPS/UEL. Foram ofertadas 381 vagas totais, sendo 38 para afrodescendentes. Na época, a remuneração inicial era de R$ 1.955,92.

Do processo de seleção

O concurso foi desenvolvido em 05 fases, sendo:

  1. Primeira fase: Prova Preambular de Conhecimentos Gerais (eliminatória e classificatória)
  2. Segunda fase: Prova de Conhecimentos Específicos (eliminatória e classificatória)
  3. Terceira fase: Prova de Higidez Física (eliminatória)
  4. Quarta fase: Prova de Aptidão Física (eliminatória)
  5. Quinta fase: Prova de Investigação de Conduta (eliminatória)

Todas as fases foram realizadas em Curitiba.

Da primeira e segunda fases (Prova de Conhecimentos Gerais e Específicos)

Das 50 questões totais, 25 foram de Conhecimentos Básicos e 25 de Específicas. A divisão por matéria foi da seguinte forma:

Disciplinas e questões PC PR
Disciplinas e questões PC PR

>> Clique aqui e confira o último edital PC PR Investigador

Concurso PC PR divulga gabarito preliminar e caderno de provas para o cargo de Escrivão

Os gabaritos preliminares e cadernos de prova do concurso PC PR foram publicados nesta segunda-feira, dia 19/11, no site da banca organizadora, a Universidade Estadual de Londrina (UEL).

> Clique aqui e acesse a prova e o gabarito <<

O candidato terá até o dia 21/11 para interpor recursos. O gabarito definitivo será divulgado no dia 26 de novembro de 2018.

Questões passíveis de recurso concurso PC PR

Estatuto PC PR – Thállius Moraes

QUESTÃO :Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o tempo de custódia preventiva de qualquer policial

civil do Estado do Paraná para assegurar as condições de sua não interferência na elucidação de fatos

havidos como transgressões que lhe sejam imputados.

  1. a) Até 3 dias, a critério do Delegado Geral da Polícia Civil.
  2. b) Até 3 dias, elevado ao dobro, a critério do Delegado Geral da Polícia Civil.
  3. c) Até 5 dias, a critério da autoridade judicial.
  4. d) Até 6 dias, a critério da autoridade judicial.
  5. e) Até 15 dias, elevado ao dobro, a critério da autoridade judicial.

 

Requerimento: ANULAÇÃO da questão

Fundamentação: A presente questão cobrou conteúdo que encontra-se incompatível com a Constituição Federal.

Como essa regra estabelecida no estatuto é anterior a CF/88, ela não foi recepcionada pela mesma, que entende que a prisão somente pode ser efetuada em caso de flagrante delito ou por ordem judicial escrita e fundamentada:

Art. 5º, LXI – ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar, definidos em lei;

O próprio estatuto, na sua nota de rodapé, traz essa ressalva, dispondo que tal dispositivo constitucional deve ser observado, uma vez que jamais foi feita a revogação expressa desse instituto, que é incompatível com a CF, conforme podemos verificar no site oficial da própria PCPR: http://www.policiacivil.pr.gov.br/arquivos/File/lei_comp_14_82.pdf  (pagina 110).

Desse modo, de forma a manter a lisura e isonomia do certame, requer-se a anulação da presente questão, que abordou conteúdo que não mais possui guarida no ordenamento vigente.

 

Informática – João Paulo

Questão: 

Sobre o sistema operacional Linux e a Internet, considere as afirmativas a seguir.

I. O comando ping é utilizado para gerenciar as regras do firewall do sistema.
II. O protocolo ssh permite a conexão com outro computador que suporte tal recurso.
III. O apt-get permite instalar atualizações de pacotes no sistema através de um servidor.
IV. O comando scp transfere um arquivo de um computador para outro via Internet.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

Gabarito: E

Recurso: 

Solicito a anulação do item III “o apt-get permite instalar atualizações de pacotes no sistema através de um servidor” uma vez que não houve identificação clara (tanto no edital, como no comando da questão) quanto a qual, ou quais, distribuições Linux deveriam ser consideradas para a resolução da prova, deste modo vale ressaltar que o comando apt-get é encontrado nas distribuições Linux baseadas (derivadas) no Debian, enquanto que distribuições Linux baseadas no Fedora utilizam o comando/pacote yum. Como para efeitos gerais devem ser considerados os programas e sistemas operacionais em suas formas padrão e atualizadas a afirmativa referente ao item se torna dúbia por não ser aplicada a todas as distribuições Linux.

Portanto rogo pela anulação do item III, por consequência a anulação da questão, pois não há alternativa com apenas os itens II e IV.

Direito Penal – Rafael Medeiros

Questão: A respeito das causas excludentes de ilicitude, assinale a alternativa correta.

  1. Age sob a causa justificante do estrito cumprimento do dever legal, aquele que cumpre uma ordem de superior hierárquico, independentemente de sua eventual legalidade.
  2. Conforme o Código Penal, quanto ao estado de necessidade, embora seja razoável exigir-se o sacrifício do direito ameaçado, a pena poderá ser reduzida de um a dois terços.
  3. Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar de perigo, atual ou próximo, direito próprio ou alheio, cujo sacrifício, nas circunstâncias, não era razoável exigir-se.
  4. O Código Penal prevê um rol taxativo, portanto exaustivo, das causas excludentes de ilicitude.
  5. Para o reconhecimento da legítima defesa, a agressão injusta deve ser atual, pois o agente não pode ser beneficiado pela excludente se a agressão ainda não se iniciou.

Gabarito: Letra B

Comentário: Apesar de o gabarito estar de acordo com o que aduz o texto legal (art. 24, §2º, CP). Há de se pesar que, na alternativa “C”, a ausência do comando “Conforme o Código Penal” permite a possibilidade de interpretação doutrinária, a qual possui entendimento da possibilidade do perigo ser atual ou iminente (próximo).

 

Corrobora Rogério Sanches Cunha (2017, p. 122): “Perigo atual, isto é, presente. Em que pese o silêncio da lei, há doutrina estendendo a descriminante aos casos de repulsa a perigo iminente (próximo).”.

 

Na ótica de Guilherme de Souza Nucci (2018, p. 280): “Por outro lado, quando se fala de perigo atual, está-se tratando de um dano iminente, daí por que se autoriza a utilização do estado de necessidade.”.

 

Outrossim, Estefam & Gonçalves (2018, p. 642) alertam que: “Registre-se, por derradeiro, que muito embora a lei só se refira à defesa do bem em face de um perigo atual, deve-se admitir o estado de necessidade quando iminente o perigo (analogia ‘in bonam partem’).”.

 

Nesse mesmo diapasão, o inc. II do art. 188 do Código Civil Brasileiro (Lei nº 10.406/2002), segundo o qual: “Art. 188. Não constituem atos ilícitos: […] II – a deterioração ou destruição da coisa alheia, ou a lesão a pessoa, a fim de remover perigo iminente.”.

 

Conforme o exposto acima, conclui-se que a questão a que se refere este recurso possui dois gabaritos (alternativas “B” e “C”) e, portanto, requeiro a sua anulação.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  1. CUNHA, R. S. Código Penal Para Concursos. 10ª ed. Salvador: JusPodivm, 2017.
  2. GONÇALVES, V. E. R.; ESTEFAM, A. Direito Penal Esquematizado: Parte Geral. 7ª ed. São Paulo: Saraiva, 2018. (Coordenador: Pedro Lenza).
  3. NUCCI, G. S. Código Penal Comentado. 18ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2018.

Correção ao vivo concurso PC PR – Acompanhe no youtube!

 

Comentários das Disciplinas concurso PC PR

Língua Portuguesa – Janaina Arruda

1 Quanto ao uso de “porém”, em “O primeiro deles, porém, corre o risco de ficar paraplégico” (linha 25), considere as afirmativas a seguir.

I. O conectivo serve para pôr em oposição o risco de ficar paraplégico e a ausência de risco de morte.

II. A conjunção serve para estabelecer oposição entre os estados de saúde das duas vítimas.

III. A conjunção está interposta entre o sujeito “O primeiro deles” e o verbo, o que requer que ela esteja entre vírgulas.

IV. A conjunção pode ser deslocada para depois do termo “risco”, no mesmo período, sem exigir vírgulas antes e após seu uso.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

Comentário:  O conectivo retoma a ideia do risco de morte expresso no período anterior com sentido de oposição, com o sentido de apresentar alguma gravidade para a situação, embora não envolva morte. Além disso, estabelece oposição entre os dois sujeitos mencionados, em decorrência do risco de algo mais grave para um deles. O deslocamento da conjunção exige a presença das vírgulas.
  2 Sobre a locução “teria sido gravado” (linha 8), assinale a alternativa correta.
a) É usada essa forma verbal porque o autor da gravação é o próprio estudante que cometeu o atentado, o que compromete a veracidade das falas e das imagens veiculadas no vídeo.
b) Remete à voz passiva em construção frasal incomum, em que o agente da passiva – Paraná Portal – precede a forma verbal.
c) O particípio é utilizado como estratégia para evitar o gerúndio, forma nominal tida como típica da oralidade e excessivamente informal para o registro escrito.
d) Trata-se de forma que corresponde ao pretérito mais-que-perfeito composto e poderia ser substituída por “gravara”, sem prejuízo do sentido original.
e) Recorre-se a essa forma verbal – integrada pelo futuro do pretérito composto na voz passiva – para evitar o endosso da informação referente ao momento da gravação.
Comentário: TERIA SIDO GRAVADO apresenta construção de tempo composto em voz passiva, a ideia é não deixar certa a informação da gravação, seria uma espécie de possibilidade acerca do momento em que foi realizada.
  3 Sobre a última frase do texto, “O colégio informou que irá intensificar ações de respeito às diferenças entre os alunos.”, considere as afirmativas a seguir.
I. A expressão “de respeito” pode ser substituída por “referentes”, sem prejuízo do sentido original.
II. A frase permite inferir que práticas de combate ao bullying são prescindíveis naquele colégio.
III. Há crase em “respeito às diferenças”, correspondendo à contração da preposição “a” com o artigo “as”.
IV. O conteúdo da frase revela que ações de combate ao desrespeito já faziam parte daquele ambiente escolar.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. 
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
Comentário:  O termo “respeito” exige a presença da preposição para introduzir seu complemento; o substantivo “diferenças” está antecedido do artigo feminino plural. Além disso, o termo “intensificar” revela que já aconteciam ações nesse sentido na escola, pois só se intensifica aquilo que já existe.
  4 Sobre o uso de termos para se referir a estudantes citados na notícia, considere as afirmativas a seguir.
I. O termo “estudante” (linha 1) e a expressão “primeiro estudante” (linha 22) não se referem à mesma pessoa.
II. As expressões “outro aluno” (linha 2) e “o outro colega” (linha 23) não se referem à mesma pessoa.
III. O termo “deles” (nas linhas 25 e 29) não se refere às mesmas pessoas.
IV. O termo “adolescentes” (nas linhas 5 e 17) não se refere às mesmas pessoas.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
Comentário: Estudante na linha 1 se refere ao atirador, primeiro estudante na linha 22 se refere a uma das vítimas. Outro aluno na linha 2 se refere ao cúmplice do atirador, o outro colega na linha 23 se refere a uma vítima. As duas ocorrências de “deles” tem como referentes, no primeiro caso, as vítimas, no segundo, os atiradores.
  5 Quanto às vírgulas utilizadas imediatamente após “bullying” (linha 6) e “outra” (linha 20), considere as afirmativas a seguir.
I. A primeira vírgula sinaliza que há um sujeito, “adolescentes”, antes da vírgula, e outro sujeito após a vírgula, cujo núcleo é “ataque”.
II. A primeira vírgula serve para indicar que “o ataque” é um complemento de “sofriam”, assim como “bullying”, mas este é objeto indireto, enquanto aquele é objeto direto.
III. A segunda vírgula decorre da presença de dois sujeitos no mesmo período composto: “uma das vítimas” e “outra”.
IV. A segunda vírgula marca a supressão da forma verbal “levou”, já registrada antes no mesmo período, o que permite evitar a repetição.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
Comentário:  Os adolescentes (sujeito de afirmaram) afirmaram que sofriam de bullying, e o ataque (sujeito de seria)  seria uma forma de se vingarem dos colegas.  Segundo a Secretaria da Educação, uma das vítimas levou um tiro nas costas, e outra, (levou) um de raspão no 20 joelho.
  6 Releia a frase a seguir. Trata-se do primeiro caso de repercussão no Brasil em que boatos pela internet serviram como fio condutor para uma história de final trágico.
Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a reescrita dessa frase, tanto no que se refere ao sentido quanto à conformidade com a norma culta.
a) Tratam-se de boatos pela internet que constituíram o primeiro caso de repercussão no Brasil e serviram como fio condutor para uma história cujo o final foi trágico. 
b) É o primeiro caso a repercutir no Brasil em que boatos pela internet serviram como fio condutor para uma história cujo final foi trágico.
c) O caso é o primeiro a repercutir no Brasil onde boatos pela internet desempenharam a função de fio condutor para uma história na qual teve final trágico.
d) Foi o primeiro caso no Brasil de repercussão de boatos pela internet que foi o canal trágico de uma história acabada.
e) O caso constituiu o primeiro a repercutir boatos pela internet no Brasil no qual o fio condutor para uma história teve final trágico
Comentário: Letra a: TRATAM-SE deveria estar no singular e CUJO O não deveria ter o artigo. Letra c: NA QUAL deveria ser a qual. Letra d: FOI deveria ser foram. Letra e: REPERCURTIR deveria ser repercutir, além disso, o trecho não tem o menor sentido.
  7 O 12º parágrafo menciona a Bíblia que pertenceu a Fabiane; no parágrafo subsequente, continuam as referências ao livro. Sobre essas alusões, considere as afirmativas a seguir.
I. Trata-se de um bem que contém dados pessoais da vítima e que constitui uma de suas poucas marcas na casa.
II. É um modo de articular dois tempos: o dia do linchamento e o tempo presente; o livro esteve presente em ambos os momentos.
III. O trecho entre parênteses ressalta e evidencia o equívoco dos agressores.
IV. É um objeto irrelevante que pouca interferência teve sobre os desdobramentos da ocorrência trágica.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
Comentário: A presença de objetos dentro da Bíblia e o nome e o telefone na contracapa são dados pessoais. A articulação entre dois tempos existe, uma vez que ocorre primeiro a menção da Bíblia e depois a sua importância para a história. O trecho entre parênteses mostra que os agressores confundiram o livro, mostra que não interpretaram direito o que viram.
  8 Sobre o antepenúltimo parágrafo, assinale a alternativa correta.
a) O uso de “se”, em substituição a “como”, é possível, sem alterar o sentido da frase original.
b) O fósforo riscado e a ação das notícias fraudulentas representam e ilustram os mesmos atos protagonizados pelas mesmas pessoas.
c) O “início das agressões” é uma forma objetiva de aludir ao ato de espalhar gasolina, ambas as situações protegidas pelo anonimato.
d) A imagem de riscar um fósforo, empregada no trecho, corresponde a uma etapa cronologicamente posterior ao início das agressões. 
e) As agressões são resultado daquilo a que a imagem de espalhar gasolina remete: produzir uma inquietação que pode derivar para a violência.
Comentário: A ideia de espalhar gasolina é figurativa, representa a disseminação da informação falsa, a violência seria o fósforo aceso que só pega fogo por causa da disseminação da informação, ou seja, da gasolina.

Raciocínio Lógico – Daniel Lustosa

Questão: Pedro, Quitéria, Wellington, Tatiane e Vani serão homenageados por alunos de um pequeno colégio por benfeitorias realizadas na escola. As homenagens se constituem de abraços dados pelos alunos, que poderão abraçar quantos e quais homenageados desejarem. Passada a homenagem, o diretor observou que

  1. se um aluno abraçou Quitéria, então abraçou Wellington.
  2. se um aluno não abraçou Vani, então abraçou Wellington.
  3. se um aluno não abraçou Pedro, então abraçou Quitéria.
  4. os alunos que abraçaram Tatiane são aqueles, e exatamente aqueles, que abraçaram Pedro ou que abraçaram Vani.

Supondo corretas as observações realizadas pelo diretor, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.

( ) Se um aluno não abraçou Tatiane, então abraçou Quitéria e Wellington.

( ) Se um aluno não abraçou Wellington, então abraçou Tatiane.

( ) Se um aluno abraçou Vani e não abraçou Quitéria, então abraçou Tatiane.

( ) Existe um aluno que abraçou Quitéria e não abraçou Wellington.

( ) Existe um aluno que abraçou Pedro e não abraçou Tatiane.

Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.

  1. a) V, V, V, F, F.
  2. b) V, F, F, V, V.
  3. c) F, V, V, F, F.
  4. d) F, F, V, F, V.
  5. e) F, F, F, V, V.

Gabarito: A

Comentário: aplicando valores as proposições propostas no enunciado, de acordo com o que foi dito e respeitando as regras dos valores das proposições compostas, inclusive verificando as possíveis contradições, temos que Quitéria não foi abraçada, Wellington não foi abraçado, Vani foi abraçada, Paulo foi abraçado e Tatiane foi abraçada.

Agora dando valores as proposições propostas pela questão, temos que a sequência dos valores serão: V, V, V, F, F

Questão: 

Um estudante precisa criar uma senha para se cadastrar em uma rede social. De acordo com as regras do portal, cujo sistema de login diferencia maiúsculas de minúsculas, a senha deve ser composta de exatos 8 caracteres, os quais, obrigatoriamente, devem ser escolhidos apenas entre números ou letras do alfabeto, sejam maiúsculas ou minúsculas.

Considerando o Novo Acordo Ortográfico, que ampliou para 26 as letras do alfabeto, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a probabilidade de o estudante criar ao acaso uma senha – para essa rede social – que se inicie com uma letra maiúscula e que não contenha qualquer caracter numérico.

  1. a) 26 × 526 / 628
  2. b) 26 × 527 / 628
  3. c) 26 × 527 / 629
  4. d) 263 × 524 / 628
  5. e) 263 × 524 / 629

Gabarito: B

Comentário: como o primeiro caracter é uma letra maiúscula são 26 possibilidades, como os outros 7 caracteres são letras, mas não foi distinguido que eram maiúsculas ou minúsculas, então temos 52 possibilidades em cada caracter, logo 527 possibilidades. O total de possibilidades para cada caracter são 62 possibilidades (26 letras maiúsculas, 26 letras minúsculas e 10 algarismos), como são 8 caracteres, temos 628 possibilidades. Calculando a probabilidade fica:

P = 26 × 527 / 628

Questão:  Leia a proposição a seguir.

Se a lua é feita de queijo, então existe um único dragão azul.

Considerando a proposição, assinale a alternativa correta.

  1. a) A lua ser feita de queijo é condição necessária para a existência de um único dragão azul.
  2. b) A lua ser feita de queijo é condição necessária e suficiente para a existência de um único dragão azul.
  3. c) A existência de um único dragão azul é condição necessária e suficiente para que a lua seja feita de queijo.
  4. d) A existência de um único dragão azul é condição necessária para que a lua seja feita de queijo.
  5. e) A existência de um único dragão azul é condição suficiente para que a lua seja feita de queijo.

Gabarito: D

Comentário: dentre as possibilidades de respostas, entre o que é afirmado ser condição suficiente ou necessária, a alternativa D é a opção correta, pois traz a ideia do consequente como condição necessária para o antecedente.

Questão: Leia o texto a seguir.

Se o sol se põe, então eu me sento no velho e arruinado cais do rio e sinto toda aquela terra crua e rude.

(Adaptado de: K. J. On the road – Pé na estrada. Tradução de Eduardo Bueno. Porto Alegre: L&PM, 2004.)

Considerando as ações da personagem implicadas pelo anoitecer, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma equivalência lógica com o descrito pelo texto.

  1. a) Se o sol não se põe, então não me sento no velho e arruinado cais do rio e não sinto toda aquela terra crua e rude.
  2. b) Se o sol não se põe, então me sento no velho e arruinado cais do rio, mas não sinto toda aquela terra crua e rude.
  3. c) Se não me sento no velho e arruinado cais do rio, então não sinto toda aquela terra crua e rude e o sol não se põe.
  4. d) Se não me sento no velho e arruinado cais do rio e se não sinto toda aquela terra crua e rude, então o sol não se põe.
  5. e) Se não me sento no velho e arruinado cais do rio ou se não sinto toda aquela terra crua e rude, então o sol não se põe.

Gabarito: E

Comentário: de condicional para condicional a equivalência é a regra TROCA E NEGA, e a negação da conjunção, que tem no antecedente, é uma disjunção com negação das proposições que a compõem. Olhando as alternativas, a regra está presente na alternativa E.

Questão: Uma empresa recebeu 600 candidatos a uma determinada vaga de emprego. Desses candidatos, 184 possuem Ensino Superior completo. Sabe-se que, do total de candidatos, 405 pessoas falam inglês. Além disso, consta que, do total dos candidatos, 116 não possuem Ensino Superior completo e não falam inglês. Considerando os dados apresentados, assinale a alternativa correta.

  1. a) A probabilidade de um candidato falar inglês e possuir Ensino Superior completo é de 6%.
  2. b) A probabilidade de um candidato não falar inglês e possuir Ensino Superior completo é de 25%.
  3. c) A probabilidade de um candidato falar inglês e não possuir Ensino Superior completo é de 50%.
  4. d) Entre os candidatos que possuem Ensino Superior completo, a probabilidade de um deles falar inglês é de 14%.
  5. e) Entre os candidatos que falam inglês, a probabilidade de um deles possuir Ensino Superior completo é de 22%.

Gabarito: C

Comentário: representando as informações tem-se:

Edital do concurso PC PR é publicado com 100 vagas!

Foi publicado nesta quinta-feira, dia 06/09, o edital para o concurso PC PR que visa ofertar 100 vagas para o cargo de Escrivão. Confira, logo abaixo, as principais informações sobre o certame:

1. ÓRGÃO: Polícia Civil
2. ESTADO: Paraná
3. CARGO: Escrivão
4. STATUS: Aberto
5. VAGAS: 100, distribuídas da seguinte forma:

Curitiba – 30 (trinta) vagas, sendo:
a) 25 (vinte e cinco) – ampla concorrência;
b) 03 (três) – afrodescendentes;
c) 02 (duas) – pessoas com deficiência.

Região Metropolitana de Curitiba – 20 (vinte) vagas, sendo:
a) 17 (dezessete) – ampla concorrência;
b) 02 (duas) – afrodescendentes;
c) 01 (uma) – pessoas com deficiência.

Interior do Estado – 50 (cinquenta) vagas, sendo:
a) 42 (quarenta e duas) – ampla concorrência;
b) 05 (cinco) – afrodescendentes;
c) 03 (três) – pessoas com deficiência.

6. NÍVEL: Superior
7. REMUNERAÇÃO: R$ 5.752,41
8. BANCA: COPS/UEL
9. DATA DA INSCRIÇÃO: 17/09 a 09/10/2018
10. VALOR DA INSCRIÇÃO: R$ 120,00
11. DATA DA PROVA: 18/11/2018
12. NÚMERO DE QUESTÕES: 60
13. FORMATO: Múltipla Escolha
14. PROVA DISSERTATIVA: Sim – Redação
15. VALIDADE DO CONCURSO: Validade de 2 (dois) anos, a contar da data da homologação do resultado final no Diário Oficial Executivo – Suplemento de Concursos Públicos do Estado, podendo ser prorrogado por igual período.

Cidades de Aplicação:
Cascavel, Curitiba e Londrina; as demais fases serão realizadas somente no município de Curitiba.

Matérias e quantidade de questões

Língua Portuguesa – 15
Informática – 05
Raciocínio Lógico – 05
Noções da estrutura do aparelho administrativo do Poder Executivo do Estado do Paraná – 05
Noções de Direito Penal – 06
Noções de Direito Processual Penal – 05
Noções de Direito Constitucional – 06
Noções de Direito Administrativo – 04
Legislação Especial – 05
Estatuto da Polícia Civil do Estado do Paraná – 04

CLIQUE AQUI E BAIXE O EDITAL COMPLETO! A PARTIR DA PÁGINA 05.

Publicada a banca organizadora do concurso PC PR

Foi publicado nesta quarta-feira, 29 de agosto de 2018, a banca organizadora que será responsável pelo edital do concurso PC PR para o cargo de Escrivão. A organizadora será a UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA (UEL). O edital ofertará 100 vagas para o cargo de Escrivão. Confira:

Banca organizadora concurso PC PR
Banca organizadora concurso PC PR

=> Curso GRATUITO para a PC/PR. Clique aqui e inscreva-se! <=
Resultado de imagem para botão curso gratuito

Concurso PC PR é autorizado com 100 vagas para Escrivão! Confirmado pela SINCLAPOL.

Concurso PC PR poderá sair nas próximas semanas! A comissão para a elaboração do edital da Polícia Civil do Paraná já está formada e nossa equipe postou aqui em primeira mão a foto do documento antes de ser postado no Diário Estadual do PR. Agora, oficialmente, o documento foi publicado nesta terça-feira, 27 de março, no DOE PR.  A seleção visa preencher 100 vagas + CR para o cargo de escrivão.

Confira o documento abaixo que postamos em primeira mão:

Confira o documento da comissão divulgado dia 27 de março no Diário do Paraná:

É grande a expectativa pela divulgação do edital do concurso de escrivão da Polícia Civil do PR. O edital pode ser divulgado nas próximas semanas, segundo informação da diretoria do Sinclapol.

Foram autorizadas 100 vagas imediatas, mais cadastro reserva para o cargo, no início de fevereiro de 2018. O concurso foi confirmado pelo Governador Beto Richa ao presidente do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond.

A autorização do concurso está comprovada através do protocolo nº 13.070.803-0, documento que se encontra na Casa Civil do Estado do Paraná.

De acordo com o presidente do Sinclapol, Fabio Barddal Drummond (foto), a autorização do concurso foi uma das muitas lutas travadas pelo Sindicato e vencida pela classe. Também foi  uma resposta ao trabalho do presidente licenciado do Sinclapol, André Luiz Gutierrez, junto ao Governo do Paraná.

Gutierrez atualmente ocupa o cargo de presidente da Cobrapol-Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis. O trabalho do Sinclapol junto ao governo do Paraná não foi interrompido, ao contrário, as ações foram intensificadas, lideradas pelo atual presidente, Fabio Drummond.

A grande expectativa, agora é pela publicação do edital e a realização das provas do concurso, previstas para acontecer nas próximas semanas. Para se candidatar ao cargo de escrivão da Polícia Civil do Paraná é necessário ter nível superior em qualquer área. O salário inicial oferecido é de R$ 5.752,41.

Fonte: Sinclapol – Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná.

Notícias Anteriores

Depois de muita espera, eis que uma notícia maravilhosa surge! Haha. Segundo a SINCLAPOL, foi autorizado, nesta quinta-feira, o novo concurso PC PR que ofertará, inicialmente, 100 vagas + CR para o cargo de Escrivão . Confira a postagem logo abaixo:

>> Curso Alfacon para a PC PR + Apostila (clique aqui)

Segundo a Sinclapol, a autorização do novo certame foi uma resposta ao trabalho incessante do presidente licenciado do sindicato, André  Luiz Gutierrez, junto ao Governador Beto Richa para a solução grave do problema da falta de efetivo do órgão.

A falta de efetivos para o cargo de escrivão está em uma situação alarmante. As últimas nomeações para o cargo foram realizadas em 2014. Desde então, o Sinclapol, através de sua diretoria, vinha intensificando sua luta pela realização de novo concurso e consequente contratação de policiais.

Para assumir o cargo é necessário que o candidato tenha nível superior.

Remuneração e aprovados concurso PC PR

O salário inicial de um escrivão da PC PR gira em torno de R$ 5.200 podendo chegar a R$ 10.100.

No último certame foram 542 candidatos aprovados.

Atribuições do cargo:

  • Escrivão de Polícia
I – Cumprir e fazer cumprir as ordens, despachos ou determinações emanadas do Delegado
de Polícia Titular da Unidade Policial ou da que preside o procedimento investigatório;

II – Dirigir e fiscalizar os trabalhos cartorários, da Corregedoria, Delegacias Especializadas,
Distritos Policiais e demais Delegacias de Polícia;

III – Lavrar e subscrever os autos e termos adotados na mecânica processual, sob a
orientação do Delegado de Polícia;
IV – Fiscalizar a continuidade dos processos ou inquéritos distribuídos, providenciando a sua
normalidade sequencial;
V – Expedir certidões a requerimento das partes, firmadas por Delegado de Polícia e após
despacho autorizatório deste;
VI – Fornecer certidões verbum ad verbum de pessoas processuais quando deferidas pelo
Delegado de Polícia;
VII – Proceder, quando determinado, a todos os termos de natureza processual bem como
autos de prisão em flagrante, apreensão, depósito, acareação, reconhecimento,
qualificação, interrogatório; colheita de material gráfico; termos de declaração, fiança,
compromisso, representação; expedir mandados de intimação, busca e apreensão e demais
autos e termos processuais; subscrevendo-os quando formalizados por auxiliares;
VIII – Subscrever os termos de recebimento, juntada, conclusão, remessa, vista, abertura de
volume e encerramento de volume;
IX – Proceder ou mandar proceder a todo serviço de expediente e estatístico, atinente à
unidade (Cartório);
X-Auxiliar às correições procedidas, prestando as informações solicitadas;
XI – Lavrar os termos de abertura e encerramento dos livros do Cartório e outros adotados
oficialmente;
XII – Levantar, mensalmente, os mapas de movimento do Cartório e mais dados estatísticos
referentes, remetendo-os a quem de direito;
XIII – Providenciar o recolhimento do depósito e multas e do valor das taxas pertinentes;
XIV – Comunicar ao Delegado de Polícia competente a devolução de processos ou autos
baixados em diligência, informando habitualmente, das demoras verificadas;
XV – Providenciar a extração de cópias de documentos cartorários, para os fins solicitados
ou requeridos;
XVI – Acautelar objetos e valores vinculados a procedimentos investigatórios ou de
ausentes;
XVII – Providenciar e encaminhar objetos a outros órgãos policiais e da Justiça, quando
determinado expressamente por Delegado de Polícia competente;
XVIII – Expedir convites de comparecimento e intimações, a partes, e requisição de
servidores, a fim de serem ouvidos, devidamente firmados por Delegado de Polícia
competente;
XIX – Encaminhar vítimas para exames de corpo de delito, com guias subscritas pelo
Delegado de Polícia;
XX – Solicitar exames periciais, assentamentos, profissionais, laudos e demais peças para
instrução de inquérito ou processo, quando formalmente determinado pelo Delegado de
Polícia;
XXI – Acompanhar o Delegado de Polícia, à inquirição de vítimas, indiciados, acusados e
testemunhas onde seja requerida a sua presença;
XXII – Assistir às autoridades policiais nos trabalhos especializados do cartório;
XXIII – Exercer todos os deveres profissionais inerentes ao cargo e a função específica;

XXIV – Removido ou classificado em outra unidade policial, deverá entregar o cartório, com
os arquivos, livros e autos sob sua responsabilidade em perfeita ordem, devendo lavrar o
auto de entrega que será registrado no livro próprio (inventário).

  • Investigador
I – cumprir, prontamente, com urbanidade e atenção, as ordens superiores;
II – proceder a qualquer serviço de natureza policial ou de segurança, de dia ou de noite,
esteja ou não designado, desde que verifique a necessidade de faze-lo em prol do sossego
público, da garantia de vida ou da propriedade do cidadão, a preservação das instituições ou
dos bens públicos, do respeito à lei e observância das normas regulamentares;
III – realizar qualquer serviço de natureza policial ou de segurança, a qualquer hora do dia
ou da noite, esteja ou não designado, quando instado a faze-lo pelo superior imediato ou
autoridade policial a que se subordina, por seus agentes ou quando solicitado por qualquer
cidadão;
IV – comunicar à autoridade policial a que estiver subordinado, qualquer fato grave ou
potencialmente lesivo ou que demande investigação, chegados ao seu conhecimento;
V – prender ou fazer prender delinquentes contra os quais houver mandado de prisão ou em
flagrante delito, providenciando, neste caso, o acompanhamento de testemunhas;
VI – comparecer a serviço de plantão, rondas, guarda e vigilância de unidades policiais,
segurança de pessoas e outros para os quais tenha sido escalado;
VII – zelar pela integridade física e moral, e guarda de presos provisórios, recolhidos nos
setores de carceragem das unidades policiais civis, enquanto interessarem à investigação
policial;
VIII – tomar providências sobre qualquer fato que lhe chegar ao conhecimento, de interesse
do serviço policial, mesmo que se trate de assunto estranho às atribuições da unidade a que
pertence;
IX- manter-se em estado permanente de vigilância na prevenção de crimes, contravenções
ou atos anti-sociais que possam provocar insatisfações individuais ou coletivas e pôr em
perigo o patrimônio público ou privado;
X – não abandonar o posto ou missão, sem ordem superior e até a chegada de substituto;
XI – cooperar, demonstrando espírito de colaboração, com as autoridades policiais e seus
agentes auxiliares, em todas as investigações para a descoberta de crimes e seus autores,
empenhando o máximo esforço para o completo êxito das diligências;
XII – colocar o superior imediato a par de diligência, investigações ou fatos de interesse
policial, com objetividade, clareza, franqueza e lealdade;
XIII – estar sempre vigilante, em qualquer lugar onde se encontre, observando indivíduos
suspeitos ou conhecidos como prejudiciais à tranquilidade pública;
XIV – participar do esquema de segurança da unidade policial, na vigilância externa e
interna da edificação, concorrendo para a conservação das instalações e equipamentos de
trabalho;
XV – participar de policiamento velado das vias públicas e dos centros de diversões para
prevenir delitos e contravenções e reprimir atos anti-sociais perturbadores da normalidade
comunitária e ordem pública;
XVI – apoiar a outros colegas, quando percebida necessidade ou sempre que atender às
conveniências de oportunidade;
XVII – coletar informes e informações sobre atividades e fatos de natureza policial e de
segurança, transmitindo-os à autoridade policial a que se subordina;
XVIII – assumir encargos complementares de motoristas e carcereiros quando as
circunstâncias ou ordens superiores o determinar;
XIX – usar a arma individual ou outras armas e equipamentos à sua disposição somente em
situação de estado de necessidade, em legítima defesa, ou no estrito cumprimento do dever
legal ou no exercício regular de direito;
XX – lavrar autos de resistência;
XXI – zelar pela conservação dos bens materiais sob sua responsabilidade direta ou
indireta, cuidando para que haja uso correto e manutenção permanente, especialmente de
armas, veículos e todos implementos utilizados em serviço;
XII – chefiar a superintendência, seções, grupos e equipes de serviço de plantão, quando
designado, desenvolvendo investigações, participando de diligências policiais ou integrando
equipes de rondas ou policiamento velado;
XXIII – cumprir, a qualquer hora, as determinações da autoridade policial;
XXIV – informar a autoridade policial, através de relatório, sobre a conclusão das diligências
investigatórias que lhe forem incumbidas;
XXV – manter-se atualizado quanto aos dados estatísticos da região, relativos a incidência
criminal e aos infratores da norma penal;
XXVI – proceder às investigações necessárias para a averiguação da vida pregressa dos
infratores da lei, de acordo com o que dispõe a legislação vigente;
XXVII – comunicar imediata e expressamente à autoridade policial titular da unidade a que
serve toda e qualquer irregularidade de conduta cometida por servidor sob suas ordens;
XXVIII – guardar o máximo sigilo e não divulgar quaisquer fatos vinculados a atividades de
polícia e segurança;
XXIX – inspecionar as viaturas alocadas à Unidade Policial, verificando suas condições de
funcionamento e uso, comunicando qualquer avaria ou desvio de finalidade na sua
utilização;
XXX – assegurar a perfeita manutenção dos veículos a serviço da unidade, no que concerne
à limpeza geral, abastecimento e troca sistemática de lubrificantes;
XXXI – conduzir-se com sobriedade nas ações policiais ou quando em serviço na unidade
policial, mantendo idêntico comportamento nas folgas do serviço;
XXXII – tratar o público com urbanidade e cortesia, com firmeza e serenidade, só
empregando força física quando indispensável e na justa medida da necessidade;
XXXIII – observar todas as normas regulamentares sobre deveres e disciplina;
XXXIV – atender as convocações de autoridade ou unidades com a máxima presteza;
XXXV – desempenhar tarefas ou missões afins.

Último concurso PC PR

O último concurso PC PR foi publicado em 2009 e já foi encerrado e homologado. Foram ofertadas 90 vagas para Escrivão, 381 para Investigador e 29 para Papiloscopista. O certame foi executado pela Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina – Cops/UEL, e as fases seguintes pela Escola Superior de Polícia Civil, com a supervisão da Comissão de Concurso.

Das Fases do concurso PC PR

O Concurso Público foi desenvolvido em cinco fases, sendo todas elas eliminatórias e a primeira e segunda classificatórias, quais sejam:

  • Primeira fase: Prova Preambular de Conhecimentos Gerais (eliminatória e classificatória)
  • Segunda fase: Prova de Conhecimentos Específicos (eliminatória e classificatória)
  • Terceira fase: Prova de Higidez Física (eliminatória)
  • Quarta fase: Prova de Aptidão Física (eliminatória)
  • Quinta fase: Prova de Investigação de Conduta (eliminatória)

Todas as fases do concurso foram realizadas na cidade de Curitiba.

DA PRIMEIRA E SEGUNDA FASES:

PROVA PREAMBULAR DE CONHECIMENTOS GERAIS E PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS:

Foram aplicadas Prova Preambular de Conhecimentos Gerais e Prova de Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório, abrangendo sendo 25 (vinte e
cinco) questões objetivas de múltipla escolha, para cada uma das provas, contendo
cinco alternativas em que somente uma é correta, distribuídas conforme o quadro a
seguir:

As Provas da primeira e da segunda fase foram realizadas no dia 28 de março de
2010, sendo a primeira fase realizada às 8h e a segunda fase às 14h.

Conteúdo programático
Conhecimentos Gerais concurso PC PR
  • LÍNGUA PORTUGUESA (10 questões)
Compreensão e interpretação de textos, com elevado grau de complexidade, incluindo
textos de divulgação científica. Reconhecimento da finalidade de textos de diferentes
géneros. Localização de informações explícitas no texto. Inferência de sentido de palavras
e/ou expressões. Inferência de informações implícitas no texto e das relações de causa e
consequência entre as partes de um texto. Distinção de fato e opinião sobre esse fato.
Interpretação de linguagem não-verbal (tabelas, fotos, quadrinhos etc). Reconhecimento
das relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios,
preposições argumentativas, locuções etc. Reconhecimento das relações entre partes de
um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para sua continuidade.
Identificação de efeitos de ironia ou humor em textos variados. Reconhecimento de efeitos
de sentido decorrentes do uso de pontuação, da exploração de recursos ortográficos e/ou
morfossintáticos, de campos semânticos, e de outras notações. Identificação de diferentes
estratégias que contribuem para a continuidade do texto (anáforas, pronomes relativos,
demonstrativos etc). Compreensão de estruturas temática e lexical complexas.
Ambiguidade e paráfrase. Relação de sinonímia entre uma expressão vocabular complexa e
uma palavra.
  • ECONOMIA E DEMOGRAFIA PARANAENSE (7 questões)
Agricultura. Pecuária. Indústria. Exportação. Importação. Turismo. Indicadores
Demográficos e Sociais. Etnografia. Concentração urbana e rural. Principais centros
urbanos.
  • NOÇÕES DE INFORMÁTICA (4 questões)
Arquitetura e Organização de Computadores: Componentes. Periféricos; Internet: World
Wide Web: Conceitos. Browser (Internet Explorer 7.0). Correio Eletrônico: conceitos;
Gerenciador de e-mail (Outlook Express 6.0); Vírus; BrOffice 3.1: BrOffice Documento Texto (Writer): Atalhos e barra de ferramentas; Modos de seleção de texto; Formatação de texto; Formatação de Parágrafos; Alinhamento; BrOffice Planilha (Cale): Atalhos e barra de
ferramentas; Formatação de Dados; Seleção de Células; Atributos de Caractere.
  • RACIOCÍNIO LÓGICO (4 questões)
Compreensão de estruturas lógicas. Lógica de argumentação: analogias, inferências,
deduções e conclusões. Diagramas lógicos. Princípios de contagem e probabilidade.
Conhecimentos Específicos concurso PC PR
  • NOÇÕES DO ESTATUTO DA POLÍCIA CIVIL (5 questões)
Estatuto da Polícia Civil (Lei Complementar nº 14/82 e alterações posteriores).site
www.pc.pr.gov.br
  • NOÇÕES DE DIREITO PENAL concurso PC PR (4 questões)
Infração penal: elementos, espécies. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal.
Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. Erro de tipo e erro de proibição.
Imputabilidade penal. Concurso de pessoas. Crimes contra a pessoa. Crimes contra o
patrimônio. Crimes contra a administração pública.
  • NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL concurso PC PR (4 questões)
Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à
liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade;
cidadania e direitos políticos; partidos políticos; garantias constitucionais individuais;
garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos. Poder Legislativo: fundamento,
atribuições e garantias de independência. Poder Executivo: forma e sistema de governo;
chefia de Estado e chefia de governo; atribuições e responsabilidades do presidente da
República. Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública;
organização da segurança pública. Ordem social: base e objetivos da ordem social;
seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social;
meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso. Declaração Universal dos Direitos
Humanos (ONU-1948).
  • NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO concurso PC PR (4 questões)
Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização;
natureza, fins e princípios. Organização administrativa da União: administração direta e
indireta. Agentes públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas;
cargo, emprego e função públicos; regime jurídico único: provimento, vacância, remoção,
redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder. Serviços públicos: conceito, classificação, regulamentação e controle; forma, meios e requisitos; delegação: concessão, permissão, autorização. Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; controle judicial; controle legislativo; responsabilidade civil do Estado.
  • NOÇÕES DE DIREITO PROCESSUAL PENAL concurso PC PR (4 questões)
Inquérito policial; notitia criminis. Ação penal: espécies. Jurisdição; competência. Prova
(artigos 158 a 184 do CPP). Prisão em flagrante. Prisão preventiva. Prisão temporária (Lei
n.° 7.960/1989).
  • NOÇÕES DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA concurso PC PR (4 questões)
Legislação e suas alterações. Tráfico ilícito e uso indevido de drogas (Lei n.° 11.343/2006).
Crimes hediondos (Lei n.° 8.072/1990). Crimes resul tantes de preconceitos de raça ou de
cor (Lei n.° 7.716/1989). Abuso de Autoridade (Lei n.° 4.898/1965). Crimes de tortura (Lei n.°
9.455/1997). Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n.° 8.069/1990). Estatuto do
desarmamento (Lei n.° 10.826/2003). Crimes previsto s no Código de proteção e defesa do
consumidor (Lei n.° 8.078/1990). Crimes contra o me io ambiente (Lei n.° 9.605/1998).
Juizados especiais (Lei n.° 9.099/1995 e Lei 10.259 /2001). Crimes previstos no Código de
Trânsito Brasileiro (Lei 9503/1997).

 

Comentários

comentarios