Concurso PM PB: Confira os comentários das provas!

33957

Prova e gabarito liberados do concurso PM PB

Foi realizado no domingo, dia 29 de abril, a prova do concurso PM PB, realizado pela banca IBFC. O certame ofertou mil vagas distribuídas para os cargos da Polícia Militar e Bombeiro Militar. Foram ao todo 75 mil inscritos, sendo, aproximadamente, 90% para o cargo de soldado da Polícia e 10% para Soldado Bombeiro. A prova e gabarito foram liberados. Confira!

Obs: Nossa equipe de professores estão analisando a prova para ver quais questões cabem recursos. Postaremos aqui. Fiquem ligados!

Prova e Gabarito – Versão A

  • Língua Portuguesa – 1 à 20
  • Raciocínio Lógico – 31 à 30
  • Noções de Informática – 31 à 40
  • Noções de Direito e Sociologia – 41 à 70
  • Geografia e História da Paraíba – 71 à 80

GABARITO – clique aqui para baixar

Prova – clique aqui para baixar

Comentário da prova de Português – Prof. Janaina Arruda
– Concurso PM PB

Questão 1: D

O Narrador conta sobre suas memórias de infância, discorre sobre sua época escolar, de sua perspectiva.

Questão 2: B

De modo geral, ou seja, no sentido global do texto, não é possível afirmar que o esquecimento do motivo que levou o menino ao castigo seja indício de inocência.

Questão 3: C

Ocorre a elipse do verbo na segunda e terceira construção, mas esse pode ser recuperado pelo contexto. Trata-se de um mecanismo que evita a repetição.

Questão 4: B

Inicialmente tem-se a descrição da professora e de seu comportamento, em virtude desse comportamento, o menino foi chamado de fingido, ou seja, consequência desse perfil da professora.

Questão 5: C

Trata-se de um paradoxo, pois ocorre a junção de opostos (passarinho e fera) para ilustrar a professora, duas coisas em uma, coisas opostas, mas que se juntam para explicar o comportamento da professora.

Questão 6: A

O QUE em destaque é uma conjunção integrante que introduz uma oração substantiva predicativa.

Questão 7: D

Trata-se de uma colocação indevida, pois não se deve começar com pronome oblíquo átono as orações. No entanto, em textos sem muita formalidade, isso é possível.

Questão 8: C

A terminação SSE dos verbos pertence ao pretérito imperfeito do subjuntivo, situação hipotética.

Questão 9: B

O diminutivo, nesse caso em particular, denota uma ironia, pois é justamente o contrário daquilo que a professora achava do menino.

Questão 10: B

O trecho é (Isto tudo, já dá pra ver, foi mais ou menos lá pela Idade Média.), trata-se de uma opinião acerca do castigo, uma espécie de punição arcaica, muito antiga.

Questão 11: A

Trata-se de um período formado por orações coordenadas assindéticas, sem relações sintáticas dependentes, mas que fazem parte do mesmo grupo semântico.

Questão 12: C

A expressão “com perfil de professora” está ligada ao termo “passarinho” que é substantivo, portanto não pode ser considerado um adjunto adverbial.

Questão 13: A

Ociosidade tem sentido de “não fazer nada”, o seu contrário seria “trabalho”.

Questão 14: D

A presença de crase antes de pronome possessivo feminino no singular é facultativa, logo, a sua supressão é possível nesse caso.

Questão 15: C

O verbo destruir exige complemento direto, sem preposição. O termo em destaque completa esse verbo na estrutura.

Questão 16: A

“Outra” é um pronome indefinido, assim como “qualquer”.

Questão 17: D

“Herói” deve permanecer com acento, pois se trata de oxítona com ditongo aberto.

Questão 18: C

As duas expressões são predicativos do sujeito, do EU.

Questão 19: D

O “Não” é palavra atrativa, logo a presença do pronome ao lado é obrigatória.

Questão 20: A

Existe “Lembrar-se” e “lembrar”, ou seja, verbo pronominal e verbo normal. E o que acontece nesse trecho, o primeiro pede a preposição, enquanto o segundo não pede.


Comentário de RLM – Prof. Daniel Lustosa – Concurso PM PB

21) Considerando o conjunto verdade dos conectivos lógicos proposicionais e sabendo que o valor lógico de uma proposição “p” é falso e o valor lógico de uma proposição “q” é verdade, é correto afirmar que o valor lógico:

a) da conjunção entre “p” e “q” é verdade

b) da disjunção entre “p” e “q” é falso

c) do condicional entre “p” e “q”, nessa ordem, é falso

d) do bicondicional entre “p” e “q” é falso

Gabarito: D

Comentário: como p = F e q = V, e sabendo que o bicondicional só é verdadeiro se todas as proposições que o compõem tem valores iguais, então o bicondicional entre essas proposições é falso.

 

22) Os números estão dispostos em sequência lógica 0,5,50,5,10,45,10,15,40,15, …. Nessas condições a soma entre os dois próximos números dessa sequência é:

a) 55

b) 50

c) 45

d) 60

Gabarito: A

Comentário: seguindo o padrão da sequência os próximos termos serão: 20, 35, 20, 25, 30, 25, 30, 25, 30 35, 20, 35, 40, 15, …. Agora somando 20 + 35 = 55.

 

23) Duas torneiras abertas e com mesma vazão enchem um tanque, que estava vazio, em 18 horas. Se mais uma torneira, idêntica às duas, e com mesma vazão, fosse aberta, então o tanque seria completamente cheio em:

a) 15 horas

b) 12 horas e meia

c) 12 horas

d) 27 horas

Gabarito: C

Comentário: se duas torneiras enchem o tanque em 18 horas então três torneiras enchem, em:

Torneiras          Tempo

2                      18

3                      x

Como essas grandezas são inversamente proporcionais, fica:

18/x = 3/2

3x = 36

X = 12 horas

 

24) A negação da frase “Marcos é jogador de futebol e Ana é ciclista” é:

a) Marcos não é jogador de futebol e Ana não é ciclista

b) Marcos não é jogador de futebol ou Ana não é ciclista

c) Marcos não é jogador de futebol ou Ana é ciclista

d) Marcos não é jogador de futebol se, e somente se, Ana não é ciclista

Gabarito: B

Comentário: negar a conjunção (E) é transformar numa disjunção (OU) e negar todas as proposições, com isso a negação fica:

“Marcos não é jogador de futebol ou Ana não é ciclista”

 

25) Cinco carros de corrida estão enfileirados aguardando a largada. Sabe-se que atrás do vermelho só há um carro e que na frente do azul só há um carro. O total de carros na frente e atrás do carro marrom são iguais. Se o carro amarelo está na frente do carro azul, então o carro laranja é o:

a) terceiro da fila

b) último da fila

c) o quarto da fila

d) o segundo da fila

Gabarito: B

Comentário: se só tem um carro atrás do vermelho então o carro vermelho é o 4º da fila; se só tem um carro à frente do azul então o azul é o 2º da fila; se o total de carros a frente do marrom é igual ao número de carros atrás então o carro marrom é o 3º da fila; e se o carro amarelo está na frente do carro azul então o amarelo é o 1º e o laranja só pode ser o último da fila.

 

26) Sabe-se que dois quadrados têm o mesmo peso que três triângulos. Sabe-se também que dois triângulos têm o mesmo peso de três círculos. Se os objetos de formatos iguais têm o mesmo peso, então é correto afirmar que:

a) quatro quadrados têm o mesmo peso que 9 círculos

b) três quadrados têm o mesmo peso que 7 círculos

c) um quadrado têm o mesmo peso de 2 círculos

d) um triângulo pesa mais que um quadrado

Gabarito: A

Comentário: fazendo as proporções 4 quadrados equivalem a 6 triângulos; e 6 triângulos equivalem a 9 círculos. Logo 4 quadrados equivalem a 9 círculos.

 

27) Se Carlos foi ao cinema, então Paulo foi ao clube. Se Paulo foi ao clube, então Maria foi ao show. Maria não foi ao show. Logo:

a) Carlos foi ao clube

b) Paulo foi ao cinema

c) Se Carlos foi ao cinema, então Maria não foi ao show

d) Carlos não foi ao cinema

Gabarito: D

Comentário: se maria não foi ao show, então Paulo não foi ao clube, e com isso Carlos não foi ao cinema.

 

28) Se é verdade que algumas crianças são paulistas e que nenhum atleta é paulista, então é necessariamente verdade que:

a) alguma criança é atleta

b) nenhuma criança é atleta

c) alguma criança não é atleta

d) algum atleta é criança

Gabarito: C

Comentário: fazendo o método do ALGUM-NENHUM (do professor Lauro Magrini), a conclusão é: alguma criança não é atleta.

 

29) Um diretor deve escolher exatamente um professor e dois alunos para representar a escola num evento. Se na escola há 6 professores e 10 alunos, então o total de escolhas possíveis para esse diretor é:

a) 180

b) 270

c) 360

d) 540

Gabarito: B

Comentário: para escolher 1 professor dentre os 6 que existem tem-se 6 possibilidades (C6,1) e para escolher 2 alunos entre os 10 que existem tem 45 possibilidades (C10,2), agora juntando as possibilidades, fica:

Professor E Alunos

6 x 45 = 270.

 

30) Considere verdadeiras as seguintes afirmações:

  • Todo professor é formado.
  • Nenhum formado é estrangeiro.

Assinale a alternativa correta:

a) algum professor é estrangeiro

b) todo formado é professor

c) todo professor é estrangeiro

d) nenhum professor é estrangeiro

Gabarito: D

Comentário: fazendo o método do TODO-NENHUM (do professor Lauro Magrini), a conclusão é: nenhum professor é estrangeiro.


Comentário da prova de Informática – Prof. Ranielison

Questão 31

Gabarito: LETRA C

Comentário: Essa questão cobra do candidato o conhecimento sobre a sequência de leitura do aplicativo. Para resolver o item, primeiramente, substituímos a fórmula =A2+C2/B1+A1*C1-B2 pelos valores indicados nas células, ou seja, =60+40/20+10*30-50. Por segundo realizamos a conta a partir da onde matemática, primeiro as operações de * e /, posteriormente + e -.

40/20 = 2

10*30 = 300

60+2 = 62

62+300 = 362

362-50 = 312

Questão 32

Gabarito: LETRA A

Comentário: tanto uma rede Internet quanto uma rede Intranet são utilizadas para compartilhamento de informações entre os computadores, o que valida a primeira afirmação de que “na Internet é possível a transferência de arquivos entre computadores”. A intranet foi criada com o propósito de atender interesses particulares de uma empresa, com restrição de público e também restrição no acesso às informações, validando a segunda afirmação em que “a Intranet é caracterizada por ser uma rede exclusiva e fechada”.

Questão 33

Gabarito: LETRA D

Comentário: Site são páginas web disponibilizadas na internet. Cookies são pequenos arquivos que os navegadores armazenam sobre as informações dos sites acessados. Path pode ser representado na Informática por várias coisas, como, por exemplo, uma variável no Linux. Browser é um sinônimo de navegador de internet, como descrito na questão.

Questão 34

Gabarito: LETRA C

Comentário: O recurso ¶, descrito no item, é utilizado, tanto pelo editor de texto Word quanto pelo Writer, como um recurso para mostrar informações do texto, como marcas de parágrafos e outros símbolos de formatação ocultos. A alternativa que descreve essa informação é a de letra C “mostrar ou ocultar marcas de formatação”.

Questão 35

Gabarito: LETRA D

Comentário: A questão descreve corretamente o recurso de Slide Mestre, descrito na alternativa de letra D. Esse recurso pode ser utilizado tanto pelo editor de apresentação Microsoft PowerPoint quanto pelo editor Impressa da suíte BrOffice. Esse recurso é utilizado para aplicar um padrão de slide onde todos os slides do documento contenham as mesmas fontes e imagens (como logotipos).

Questão 36

Gabarito: LETRA B

Comentário: Essa questão não exige muito conhecimento sobre os aplicativos clientes de e-mail. Aqueles candidatos que já estudam para concurso a algum tempo, com certeza, acertaram esse item, pois era necessário apenas saber a função do aplicativo Mozilla ThunderBird, que é um dos principais programas clientes de e-mail utilizados na Informática, assim como o Microsoft Outlook.

Questão 37

Gabarito: LETRA C

Comentário: item que, ao meu ver, é o mais fácil da bateria de questões de Informática. Essa questão exige do candidato apenas saber que nos aplicativos editores de planilha as colunas são avançadas na horizontal e as linhas na vertical. Ao pressionar duas vezes a tecla seta lateral para a direita serão avançadas 2 colunas. Posteriormente, pressionando 3 vezes a tecla na seta para baixo, serão avançadas 3 linhas, ou seja, a célula marcada será a célula E6.

Questão 38

Gabarito: LETRA A

Comentário: Embora o programa Microsoft Office Word seja uma ferramenta para edição de textos, é possível criar planilhas e incluir equações matemáticas no aplicativo, como sugerido nas duas afirmações “no MS-Word existe a possibilidade de criarmos e editarmos tabelas e existe o recurso de incluir equações matemáticas no aplicativo MS-Word”. Essas opções podem ser acessadas através da guia inserir, do aplicativo em questão.

Questão 39

Gabarito: LETRA C

Comentário: Uma intranet é uma rede restrita de uma empresa, ou seja, é uma rede local que exige autenticação de acesso como procedimento de segurança da informação. Como mencionado corretamente na alternativa de letra C, que “para utilizar a intranet é necessário que o usuário seja autorizado e que geralmente esse acesso acontece através de um login e senha”. O método de controle por login e senha não é o único método de controle de acesso existente, mas a questão não restringiu essa informação, por isso podemos considerar a alternativa de letra C como correta.

Questão 40 – CABE RECURSO!

Gabarito: LETRA B

Comentário: Primeiramente, a alternativa de letra “A” não poderia estar correta pois grupo de discussão não são ferramentas exclusivas da Internet, mas também da Intranet, sem problemas com essa alternativa.

Na alternativa de letra “C” a banca apresenta a informação de que os usuários precisam estar conectados ao mesmo tempo para que a comunicação aconteça em um grupo de discussão, o que é um erro, pois não é necessário que todos os participantes precisam estarem conectados ao mesmo tempo.

A alternativa de letra “D” afirma que grupo de discussão são ferramentas síncronas e assíncronas, que para o recebimento e envio de mensagens os participantes precisam estarem conectados em uma Intranet, o que é um erro, pois a alternativa restringe grupo de discussão apenas à Intranet e afirma que a comunicação é síncrona e assíncrona, o que está errado.

A única alternativa possível de ser assinalada como correta é a alternativa de letra “B”, que define grupo de discussão como uma ferramenta de comunicação assíncrona, onde os participantes não precisam estarem conectados ao mesmo tempo para enviar e receber as mensagens.

Obs.: Essa questão pode caber recurso, pois na alternativa de letra “D” a banca apresenta erroneamente a palavra “estare” no trecho “…precisam estar conectados…”, dificultando a interpretação da alternativa de letra “D” e consequentemente comprometendo toda a resolução da questão de número 40.


Comentário Legislação Extravagante – Prof. Ayres Barros

Questão 41 – Item “C”

  1. Conforme o art. 2º, o direito de representação será exercido por meio de petição. Essa petição será dirigida à autoridade superior que tiver competência legal para aplicar, à autoridade civil ou militar culpada, a respectiva sanção. O sujeito ativo é o funcionário público, e não o particular.
  2. O Sujeito ativo é autoridade pública, e não particular.
  3. Item correto, conforme art. 2º, parágrafo único do artigo. Na A representação, que será feita em duas vias e conterá a exposição do fato constitutivo do abuso de autoridade, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado, deve constar o rol de testemunhas, no máximo de três, se as houver.
  4. Conforme o art. 9º, as instâncias são independentes.

Questão 42 –  Item  “B”

Conforme previsto no art. 5º, inciso XLII, são crimes equiparados a hediondos o Tráfico, tortura e terrorismo. Os demais crimes previstos nos itens não são equiparados a hediondos.

Questão 43 –  Item  “D” –  Passível de recurso.

  1. Certo. Item está de acordo com o art. 1º, §4º da Lei de Tortura.
  2. Certo. Item está de acordo com o art. 1º, §2º da Lei de Tortura.
  3. Item está de acordo com o art. 1º, §7º da Lei de Tortura.
  4. Conforme a jurisprudência dominante, a perda do cargo nos crimes de tortura é automática, dispensando a fundamentação.

FUNDAMENTIS PARA O RECURSO –

Quanto ao item “C”, cabe recurso. Vejamos os fundamentos:

  1. INCONSTITUCIONALIDADE – REGIME INICIAL FECHADO

De fato, conforme expressamente previsto na Lei de Tortura, art. 1º, §7º, o condenado por crime previsto na Lei de tortura, salvo a hipótese de tortura omissiva, iniciará o cumprimento da pena em regime fechado.

No entanto, a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ) é pacífica no sentido de que a obrigatoriedade de o condenado iniciar o cumprimento da pena no Regime Fechado é inconstitucional, pois fere o princípio da individualização da pena. Além disso, retira do juiz o poder de analisar o caso concreto e verificar as circunstâncias para decidir sobre ao regime de pena adequado para cada caso. Nesse sentido

 

INFORMATIVO 672 DO STF – É inconstitucional o § 1º do art. 2º da Lei 8.072/90 (“Art. 2º Os crimes hediondos, a prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e o terrorismo são insuscetíveis de: … § 1º A pena por crime previsto neste artigo será cumprida inicialmente em regime fechado”). Com base nesse entendimento, o Plenário, por maioria, deferiu habeas corpus com a finalidade de alterar para semiaberto o regime inicial de pena do paciente, o qual fora condenado por tráfico de drogas com reprimenda inferior a 8 anos de reclusão e regime inicialmente fechado, por força da Lei 11.464/2007, que instituíra a obrigatoriedade de imposição desse regime a crimes hediondos e assemelhados — v. Informativo 670. Destacou-se que a fixação do regime inicial fechado se dera exclusivamente com fundamento na lei em vigor. Observou-se que não se teriam constatado requisitos subjetivos desfavoráveis ao paciente, considerado tecnicamente primário. Ressaltou-se que, assim como no caso da vedação legal à substituição de pena privativa de liberdade por restritiva de direitos em condenação pelo delito de tráfico — já declarada inconstitucional pelo STF —, a definição de regime deveria sempre ser analisada independentemente da natureza da infração. Ademais, seria imperioso aferir os critérios, de forma concreta, por se tratar de direito subjetivo garantido constitucionalmente ao indivíduo. Consignou-se que a Constituição contemplaria as restrições a serem impostas aos incursos em dispositivos da Lei 8.072/90, e dentre elas não se encontraria a obrigatoriedade de imposição de regime extremo para início de cumprimento de pena. Salientou-se que o art. 5º, XLIII, da CF, afastaria somente a fiança, a graça e a anistia, para, no inciso XLVI, assegurar, de forma abrangente, a individualização da pena. Vencidos os Ministros Luiz Fux, Joaquim Barbosa e Marco Aurélio, que denegavam a ordem. HC 111840/ES, rel. Min. Dias Toffoli, 27.6.2012. (HC-111840)

  1. FALTA DE DADOS NO COMANDO DA QUESTÃO –

          Além disso, o comando da questão não foi claro e objetivo. A banca não especificou se a analise da questão era com base no texto expresso na Lei 9.455/97, ou na Jurisprudência. Desse modo, resta prejudicado o comando da questão.

Com base nesses argumentos, pede o deferimento do recurso.

OBSERVAÇÃO AOS ALUNOS –  Esses argumentos servem de parâmetro, de orientação, de modo que cada aluno deve fazer o seu recurso. A banda desconsidera os recursos iguais. Portanto, não basta copiar e colar esses argumentos.

 

Questão 44 –  Item  “A”

Conforme o art. 6º, caput e Art. 6º, §1º, os integrantes das guardas municipais das capitais dos Estados e dos Municípios com mais de 500.000 (quinhentos mil) habitantes, tem direito a portar arma de fogo mesmo fora de serviço;

Já no art. 6º, IV traz a previsão dos integrantes das guardas municipais dos Municípios com mais de 50.000 (cinqüenta mil) e menos de 500.000 (quinhentos mil) habitantes, portarem arma de fogo quando em serviço.

Questão 45 –  Item  “C” –

O Art. 18 prevê o crime de tráfico internacional de arma de fogo. Dentre as condutas, tem a de favorecer a entrada ou saída do território nacional, a qualquer título, de arma de fogo, acessório ou munição, sem autorização da autoridade competente. Esse crime é punido com Pena de reclusão de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e multa.

arma de fogo quando em serviço.

Questão 46 –  Item  “D” –

O Estatuto da Criança e do Adolescente, em seu art. 129, traz as medidas aplicáveis aos pais ou responsável. Dentre elas, cita-se aquelas cobradas na prova. Vejamo:

I – encaminhamento a serviços e programas oficiais ou comunitários de proteção, apoio e promoção da família;  VIII – perda da guarda; e IX – destituição da tutela;

Questão 47 –  Item  “B” –  O art. 82 traz o item que corresponde ao da questão. Vejamos: “É proibida a hospedagem de criança ou adolescente em hotel, motel, pensão ou estabelecimento congênere, salvo se autorizado ou acompanhado pelos pais ou responsável.”


Comentário da prova de Penal Militar – Prof. Cristyan
– Concurso PM PB

Questão 53) No que se refere à hierarquia e à disciplina, institutos previstos no (…)

Gabarito letra B.

De fato, a disciplina e hierarquia constituem a base institucional da PM. Além disso, a responsabilidade e autoridade crescem em consonância com o grau hierárquico. A letra B está incorreta, pois Posto é o nível hierárquico do oficial, enquanto que graduação se refere às praças.

Questão 54) Assinale a alternativa que corresponde a uma das manifestações essenciais do valor policial-militar previstas expressamente (…)

Gabarito letra D.

A única manifestação essencial do valor policial militar prevista nas alternativas é o culto das tradições históricas e o civismo.

Questão 55) Relativamente ao tema da “ética” como tal preceituada de forma expressa no corpo do Estatuto dos Policiais (…)

Gabarito letra A.

A letra B está errada, pois é vedado exercer administração ou gerência. A letra C está errada, porque é permitido ao Cmtde tal atribuição. A letra D está errada, pois é permitido ao policial ser quotista ou acionista.

Questão 56) Relativamente aos temas “Comando e Subordinação”, assim descortinados no âmbito do Estatuto dos Policiais (…)

Gabarito letra A.

A letra B está errada, pois o comando deve ser impessoal. A letra C está incorreta, porque não são os oficiais que completam e auxiliam as atividades das praças, mas sim o contrário. A letra D está errada, pois a subordinação não pode afetar a dignidade.


Comentário História da Paraíba – Prof. Nilton Matos – Concurso PM PB

Questão 71

Gabarito: D

Comentário: 

A Revolta de Princesa – Revolta na Caatinga foi um movimento liderado por José Pereira Lima, deflagrado no município de Princesa, atual Princesa Isabel, na Paraíba, em fevereiro de 1930, em oposição ao governo estadual de João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque.  Com o assassinato de João Pessoa no mês de julho, a revolta perdeu substância, e seus líderes entraram em acordo com o governo federal para a pacificação da Paraíba.

Questão 72

Gabarito: A

Comentário:

As eleições presidenciais de 1930 (época em que ocorria na Paraíba a Revolta de Princesa, referida de maneira poética no verso: “Eita pau pereira, que em Princesa já roncou”) foram marcadas pela violência e fraude de ambos os lados, sendo que o resultado do pleito, realizado em 1º de março, apontou o candidato paulista Júlio Prestes como o vencedor. Alguns velhos oligarcas da Aliança Liberal aceitaram o resultado, o que não ocorreu com os mais jovens como Getúlio Vargas e João Pessoa. O clima de conflito com a não aceitação do resultado se ampliou com o assassinato de João Pessoa em uma confeitaria no Recife, causando comoção popular e aproveitamento político contra Washington Luís. Nesta situação de acirrado conflito social, a frase do político mineiro Antônio Carlos, “façamos a revolução antes que o povo a faça” foi o estopim para o levante armado da elite pela derrubada de Washington Luís e contra a posse de Júlio Prestes.

Questão 73

Gabarito: B

Comentário: 

  • Ficou conhecida pelo nome de Revolta do Quebra-Quilos o movimento popular iniciado na Paraíba, a 31 de outubro de 1874, e que se opunha às mudanças introduzidas pelos novos padrões de pesos e medidas do sistema internacional, recém introduzidas no Brasil. Praticamente sem uma unidade e sem liderança, a revolta logo se alastrou por outras vilas e povoados da Paraíba, estendendo-se a Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas.
  • Ficou conhecida como Revolta do ronco da abelha a movimento popular armado ocorrido entre dezembro de 1851 e fevereiro de 1852 (provocados por dois decretos imperiais, de junho de 1851, o 797 e o 798), que envolveu vilas e cidades de cinco províncias do Nordeste: Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Ceará e Sergipe, sendo mais forte nas duas primeiras províncias.
  • A Revolução Praieira foi uma revolta de caráter liberal e federalista iniciada na província de Pernambuco entre os anos de 1848 e 1850. Dentre as várias revoltas ocorridas durante o Brasil Império, esta foi a última. Ganhou o nome de praieira, pois a sede do jornal comandado pelos liberais revoltosos (chamados de praieiros) localizava-se na Rua da Praia.

Questão 74

Gabarito: C

Comentário:

As Ligas Camponesas foram associações de trabalhadores rurais criadas inicialmente no estado de Pernambuco, posteriormente na Paraíba, no estado do Rio.de Janeiro, Goiás e em outras regiões do Brasil, que exerceram intensa atividade no período que se estendeu de 1955 até a queda de João Goulart em 1964. As Ligas Camponesas organizaram milhares de trabalhadores rurais que viviam como parceiros ou arrendatários, principalmente no Nordeste brasileiro, utilizando o lema “Reforma Agrária na lei ou na marra” contra a secular estrutura latifundiária no Brasil.

Questão 75

Gabarito: A

Comentário:

Tabajaras: Todos os aldeamentos ao sul do Cabo Branco pertenciam a indígenas dessa tribo e deram origem a muitas cidades e vilas, como, Aratagui (Alhandra), Jacoca (Conde), Piragibe (João Pessoa), Tibiri (Santa Rita), Pindaúna (Gramame), Taquara, Acaú, Pitimbu. Potiguaras: Estavam localizados na parte norte do rio Paraíba, curso do rio Mamanguape e serra da Copaoba, foram rechaçados para o Rio Grande do Norte e aldeiamentos na Bahia de Traição, onde ainda hoje se encontram seus remanescentes. Cariris: Ocupavam a região interiorana, uma área que se estendia desde o planalto da Borborema até os limites do Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

 

Infelizmente o processo de demarcação de terras indígenas é um processo burocrático e demorado, vejamos a situação das terras indígenas na Paraíba de acordo com a FUNAI

Concurso PM PB sofre retificação

Foi publicado o edital para o concurso PM PB e Bombeiro PB para o cargo de soldado. O certame será executado pela banca organizadora Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC  e os Exames Intelectual e Psicológico e demais etapas pela PMPB e CBMPB. O edital visa o preenchimento de 900 vagas para a PM e 100 vagas para CBM.

Retificação

Nesta terça-feira, 26 de março, foi publicada a retificação para o edital do concurso da Polícia Militar da Paraíba. A alteração diz respeito apenas a retirada da matéria de Língua Estrangeira do certame e com isso houve mudança na distribuição das questões. Confira:

Retificação edital PM PB

Retificação concurso PM PB

Inscrições do concurso Polícia Militar da Paraíba

O governo da Paraíba, por meio dos órgãos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro de PB, abriu dia 26 de março de 2018 as inscrições para os candidatos interessados em realizar a prova da Polícia Militar da Paraíba. As inscrições ficam abertas até o dia 09 de abril e custam R$ 70 reais. Elas devem ser realizadas pelo site da banca organizadora, IBFC.

=> Estude gratuitamente para a Polícia Militar de PB. Clique no botão abaixo! <=

 

O concurso para a Polícia Militar e Bombeiro Militar da Paraíba será composto de 05 etapas, divididas da seguinte forma:

Etapa Descrição Critério
Exame Intelectual Eliminatório e Classificatório
Exame Psicológico Eliminatório
Exame de Saúde Eliminatório
Exame de Aptidão Física Eliminatório
 Avaliação Social Eliminatório

 

Principais informações sobre o edital PM PB:

Cargo de soldado da Polícia Militar da Paraíba

1. ÓRGÃO: Polícia Militar
2. ESTADO: Paraíba
3. CARGO: Soldado
4. STATUS: Aberto
5. VAGAS: Total: 900
6. NÍVEL: Médio
7. REMUNERAÇÃO:
Durante o Curso de Formação: Salário mínimo + Auxílio Alimentação
Após formado: R$ 3.202,60 (Podendo ainda receber adicional por Plantão Extra Remunerado até o valor de R$ 1.319,76), além de gratificações específicas decorrentes do exercício de suas funções.
8. BANCA: IBFC
9. DATA DA INSCRIÇÃO: 26/03 até 09/04/2018
10. VALOR DA INSCRIÇÃO: R$ 70,00
11. DATA DA PROVA: 29/04/2018 – 4h de duração
12. NÚMERO DE QUESTÕES: 80
13. FORMATO: Múltipla Escolha
14. PROVA DISSERTATIVA: Não
15. VALIDADE DO CONCURSO: 1 (um) ano, a contar da data da publicação da homologação, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Administração.

Matérias

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico
  • Geografia e História da Paraíba
  • Língua Estrangeira: Inglês ou Espanhol
  • Noções Básicas de Informática
  • Noções de Direito e Sociologia

A matéria Noções de Direito é composta por: Direito Constitucional, Direito Penal, Processo Penal, Direito Penal Militar, Legislação Extravagante.

=> Curso Alfacon para a Polícia Militar da Paraíba (videoaulas + pdfs)

Cargo de soldado Bombeiro Militar da Paraíba

1. ÓRGÃO: Corpo de Bombeiros Militar
2. ESTADO: Paraíba
3. CARGO: Soldado
4. STATUS: Aberto
5. VAGAS: 100
6. NÍVEL: Médio
7. REMUNERAÇÃO:
Durante o Curso de Formação: Salário mínimo + Auxílio Alimentação
Após formado: R$ 3.202,60 (Podendo ainda receber adicional por Plantão Extra Remunerado até o valor de R$ 1.319,76), além de gratificações específicas decorrentes do exercício de suas funções.
8. BANCA: IBFC
9. DATA DA INSCRIÇÃO: 26/03 até 09/04/2018
10. VALOR DA INSCRIÇÃO: R$ 70,00
11. DATA DA PROVA: 29/04/2018 – 4h de duração
12. NÚMERO DE QUESTÕES: 80
13. FORMATO: Múltipla Escolha
14. PROVA DISSERTATIVA: Não
15. VALIDADE DO CONCURSO: 1 (um) ano, a contar da data da publicação da homologação, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Administração.

 

Matérias

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico
  • Geografia e História da Paraíba
  • Língua Estrangeira: Inglês ou Espanhol
  • Noções Básicas de Informática
  • Noções de Direito e Sociologia

Noções de Direito incluem (Direito Const, Direito Penal, Processo Penal, Direito Penal Militar, Leg. Extravagante)

Principais requisitos para ingresso no concurso Polícia Militar da Paraíba

  • Para ingressar nos cargos da PM PB e CBM PB o candidato deverá ter concluído o ensino médio ou equivalente;
  • Ter altura mínima de 1,65 m (um metro e sessenta e cinco centímetros), se do sexo masculino, e de 1,60 m (um metro e sessenta centímetros), se do sexo feminino;
  • Completar, no ano da matrícula no curso, no mínimo 18 (dezoito) anos de idade e no máximo 32 (trinta e dois) anos de idade.

Distribuição das vagas PM PB e CBM PB

Das 900 vagas para o cargo da Polícia Militar da Paraíba, 850 serão destinadas aos candidatos do sexo masculino e 50 ao sexo feminino; e para o cargo de Bombeiro Militar, das 100 vagas, 90 serão para homens e 10 para mulheres.

Atribuições do cargo PM

A atividade militar consiste na dedicação integral, a qual está restrita a obrigação do militar estadual, independente de quadro, qualificação, especialização, atividade técnica,
sexo ou nível hierárquico, ao cumprimento da jornada de trabalho, que compreende serviços de polícia ostensiva e preservação da ordem pública, instruções, ações e operações, exercícios de adestramento, revistas, formaturas, paradas, diligências, patrulhamento, expediente, serviços de escalas ordinárias, extraordinárias e especiais e outros encargos estabelecidos pelo respectivo chefe ou comandante, por períodos e turnos variáveis e subordinados apenas aos interesses do dever ou da missão militar, bem
como desempenhar outras atividades de interesse institucional da Polícia Militar do Estado da Paraíba no âmbito de todo o seu território.

Atribuições cargo CBM

Promover a Segurança Pública e a Defesa Social através de ações e operações de Bombeiro Militar, e ainda, integrar guarnições e operações de salvamento e combate a incêndios, executar ações de Defesa Civil, auxiliar na realização de vistorias técnicas em edificações
visando à prevenção contra incêndio e pânico, executar ações e operações de Bombeiro Militar, participar do desenvolvimento de estudos e pesquisas voltadas para a segurança de pessoas e bens, atuar em Socorro de Resgate e atendimento Pré-Hospitalar, pôr em prática o lema da Corporação: Vida Alheia e Riquezas Salvar!

Sobre a prova objetiva do concurso Polícia Militar de PB

A 1ª Etapa – Exame Intelectual/Prova Objetiva – constará de questões objetivas de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório sendo constituídas conforme a tabela a seguir:

Será considerado APROVADO na 1ª Etapa – Exame Intelectual – o candidato que obtiver no
mínimo 40% (quarenta por cento) de pontos de cada disciplina e mínimo de 50%(cinquenta por cento) do total de pontos do Exame Intelectual da prova PM PB.


Conteúdo programático Polícia Militar e Bombeiro Militar da Paraíba
LÍNGUA PORTUGUESA

1. Compreensão e intelecção de textos. 2. Tipologia textual. 3. Coesão e coerência. 4. Figuras de linguagem. 5. Ortografia. 6. Acentuação gráfi ca. 7. Emprego do sinal indicativo de crase. 8. Formação, classe e emprego de palavras. 9. Sintaxe da oração e do período. 10. Pontuação. 11. Concordância nominal e verbal. 12. Colocação pronominal. 13. Regência nominal e verbal. 14. Equivalência e transformação de estruturas. 15. Paralelismo sintático. 16. Relações de sinonímia e antonímia.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA:

1. Conceito de Internet e Intranet. 2. Ferramentas e aplicativos de navegação, de correio eletrônico, de grupo de discussão, de busca e pesquisa. 3. Principais aplicativos para edição de textos, planilhas eletrônicas, geração de material escrito, audiovisual e outros. 4. Pacote Microsoft Office.

RACIOCÍNIO LÓGICO

1. Lógica proporcional. 2. Argumentação lógica. 3. Raciocínio sequencial. 4. Raciocínio lógico quantitativo. 5. Raciocínio lógico analítico. 6. Diagramas lógicos. 7. Análise combinatória. 8. Probabilidade.

GEOGRAFIA DA PARAÍBA

1. Formação do território paraibano. 2. Geografia física: relevo, clima, vegetação, hidrografia. 3. Geografia humana: aspectos econômicos, sociais e culturais.

HISTÓRIA DA PARAÍBA

O sistema de Capitanias Hereditárias e a anexação do território da Paraíba à capitania de Pernambuco; A criação da Capitania da Paraíba: As expedições de conquista da Paraíba(1574-1585); O europeus na Paraíba; Os povos indígenas na Paraíba; A fundação da Paraíba; Os Holandeses na Paraíba; A Inquisição na Paraíba e a expulsão dos Jesuítas; A Paraíba e a independência do Brasil; A Paraíba e a Revolução Praieira; O Ronco da Abelha na Paraíba; A Paraíba e a Guerra do Paraguai; A Revolta do Quebra-Quilos; A Revolta de Princesa; O Movimento Revolucionário de 1930; A Paraíba e a Revolução constitucionalista
de 1932; A Paraíba e a intentona Comunista de 1935; A Paraíba e a Segunda Guerra Mundial; A Paraíba e as ligas Camponesas.

NOÇÕES DE DIREITO
Noções de Direito Constitucional

1. Dos Direitos e Garantias Fundamentais em Espécie; 1.2. Direito à vida; 1.3. Direito à Liberdade; 1.4. Princípio da Igualdade (Art. 5° I); 1.5. Princípio da legalidade e da Anterioridade Penal (Art. 5° ll, XXXIX); 1.6. Liberdade da Manifestação do Pensamento (Art. 5° lV); 1.7. Inviolabilidade da Intimidade. Vida Privada, Honra e Imagem (Art. 5° X); 1.8. Inviolabilidade do Lar (Art. 5° XI); 1.9. Sigilo de Correspondência e de Comunicação (Art. 5° XII); 1.10. Liberdade de Locomoção (Art. 5° XV); 1.11. Direito de Reunião e de Associação (Art. 5° XVI, XVII, XVIII, XIX, XX e XXI); 1.12. Direito de Propriedade
(Art. 5° XXII e XXIII); 1.13. Vedação ao Racismo (Art. 5° XLII); 1.14. Garantia às Integridades Física e Moral do Preso (Art. 5° XLIX); 1.15. Vedação às Provas Ilícitas (Art. 5° LVI); 1.16. Princípio da Presunção de Inocência (Art. 5° LVII); 1.17. Privilegia Contra a Auto- Incriminação (Art. 5° LXIII). 2. Dos militares dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios (art. 42); 3. Da Segurança Pública (art.144).

Noções de Direito Penal

1. Princípios constitucionais do Direito Penal. 2. A lei penal no tempo. 3. A lei penal no espaço. 4. Interpretação da lei penal. 5. Infração penal: espécies. 6. Sujeito ativo e sujeito passivo da infração penal. 7. Tipicidade, ilicitude, culpabilidade, punibilidade. 8. Excludentes de ilicitude e de culpabilidade. 9. Imputabilidade penal. 10. Concurso de pessoas. 11. Crimes contra a pessoa (homicídio, das lesões corporais, da rixa). 12. Crimes contra o patrimônio (furto, roubo, extorsão, extorsão mediantes sequestro). 13. Crimes contra a administração pública (peculato e suas formas, concussão, corrupção ativa e passiva, prevaricação)

Noções de Direito Processual Penal

Inquérito Policial. Da ação penal: Espécies. Da prisão, das medidas cautelares e da liberdade provisória.

Noções de Direito Militar

Estatuto dos Policiais Militares da Paraíba (Lei 3.909/77): Da Hierarquia e da Disciplina (Art. 12 à 19), Do Valor Policial Militar (Art. 26), Da Ética Policial Militar (Art. 27 à 29), Dos Deveres Policiais Militares (Art. 30), Do Compromisso Policial Militar (Art. 31), Do Comando e da Subordinação (Art. 33 à 39). Lei Complementar Estadual nº 87/2008. Crime militar: caracterização do crime militar (art. 9º do CPM); propriamente e impropriamente militar. Violência contra superior (art.157 CPM); Violência contra inferior (art.175 CPM); Abandono de Posto (art.195 CPM); Embriaguez em serviço (art. 202 CPM); Dormir em serviço (art. 203 CPM). Justiça Militar Estadual. Art. 125, §§ 3º, 4º e 5º CF/88; Art. 187 a 198 da Lei Complementar 096/10 (Lei de Organização e Divisão Judiciárias do Estado da Paraíba)

Legislação Extravagante

Lei nº 4.898/65 (Abuso de Autoridade). Lei nº 8.072/90 (Crimes Hediondos). Lei nº 9.455/97 (Tortura). Lei nº 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), Das disposições Preliminares (Art. 1º à 6º), Da prevenção (Art. 70 à 85), Da Política de Atendimento (Art.86 à 97), Das medidas de proteção (Art. 98 à 102), Da prática de Ato Infracional (Art. 103 à 128), Das medidas Pertinentes aos Pais ou responsável (Art. 129 e 130), Do Conselho Tutelar (Art.131 à 140). Lei nº 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento).

Noções de Sociologia

Reivindicações populares urbanas. Movimentos sociais e lutas pela moradia. Movimentos sociais e educação. Movimentos e lutas sociais na história do Brasil. Classes Sociais e movimentos sociais.

CLIQUE AQUI E ACESSE O EDITAL COMPLETO (a partir da página 12)

Notícias anteriores a publicação do edital concurso PM PB

O processo de escolha da banca organizadora para o próximo concurso PM PB já foi iniciado. Nesta terça-feira, 20 de março, foi publicado no Diário Estadual a designação do Coronel Lamark Victor Donato para exercer a função de Gestor do Contrato Administrativo que tem como função a contratação de instituição para realizar o novo concurso público para soldado da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado da Paraíba.

O governador da Paraíba até o presente momento, Ricardo Courinho, anunciou nesta tarde de segunda-feira, dia 05/03/2018, que irá realizar um novo Concurso PM PB. O anúncio do novo edital foi feito durante o seu programa de rádio ”Fala Governador”.

Quantas vagas e qual a previsão do edital do concurso PM PB?

Segundo Coutinho, o novo concurso PM PB terá o total de MIL vagas e a previsão é que o edital seja publicado dia 23 de março.

O governador ainda garantiu que 500 aprovados nesse novo concurso serão contratados ainda em 2018 e a próxima parte em 2019.

“Esse é o Governo que mais investiu na profissionalização do serviço público e que mais contratou servidores concursados, na verdade ultrapassamos os 14 mil nomeados em diversas áreas. Especificamente na área da segurança foram 2.241 nomeados para a Polícia Militar, 256 para o Corpo de Bombeiros, 980 para a Polícia Civil e 2.284 agentes penitenciários”, afirmou Ricardo Coutinho.

“por isso é com muita honra que anuncio a realização de mais um concurso público. A segurança na Paraíba também é prioridade”, pontuou.

Etapas concurso PM PB

O certame é composto de 05 etapas, divididas da seguinte forma:

  1. Primeira etapa, composta de Exame Intelectual, de caráter classificatório e eliminatório;
  2. Segunda etapa, composta de Exame Psicológico, de caráter eliminatório;
  3. Terceira etapa, composta de Exame de Saúde, de caráter eliminatório;
  4. Quarta etapa, composta de Exame de Aptidão Física, de caráter eliminatório;
  5. Quinta etapa, composta de Avaliação Social, de caráter eliminatório.
Requisitos concurso PM PB

Tomando como base o último certame, os requisitos são:

  • ser brasileiro nato ou naturalizado;
  • estar em dia com as obrigações militares e eleitorais;
  • não ter antecedentes criminais ou policiais;
  • achar-se em pleno gozo de seus direitos civis e políticos;
  • ter idoneidade moral e conduta pregressa compatível com o cargo de militar estadual pretendido;
  • Ter concluído o ensino médio ou equivalente;
  • ter sido aprovado no Exame Intelectual, considerado indicado no Exame Psicológico, apto nos Exames de Saúde e de Aptidão Física, e na Avaliação Social, e estar classificado dentre as vagas
  • ter altura mínima de 1,65 m (um metro e sessenta e cinco centímetros), se do sexo masculino, e de 1,60 m (um metro e sessenta centímetros), se do sexo feminino;
  • completar, no ano da matrícula no curso, 18 (dezoito) anos de idade, no mínimo, e 30 (trinta) anos de idade, no máximo;
Remuneração do cargo concurso PM PB:

Com base no último edital:

a) Durante o Curso de Formação de Soldados – PM/1: Bolsa equivalente a um salário mínimo vigente.

b) Após conclusão com Aproveitamento do Curso de Formação de Soldados – PM/2: R$ 2.548,16 (Podendo ainda receber adicional por Plantão Extra Remunerado até o valor de R$ 1.025,46), além de gratificações específicas decorrentes do exercício de suas funções.

  • Jornada de Trabalho: Regime de tempo integral e com dedicação exclusiva.
  • Regime Jurídico: Estatutário – Lei Nº 3.909/77
Último concurso PM PB 

O último edital para a Polícia Militar da Paraíba foi publicado em 2014 para os cargos de Soldado da PM e Bombeiros. O certame foi realizado pela banca IBFC (Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação).

Na última seleção, foram ofertadas 530 vagas para o cargo de Soldado da PM, sendo 494 para homens e 26 para mulheres; já para o cargo de Bombeiro, foram 80 vagas totais, sendo 72 para homens e 08 para mulheres.

Distribuição das vagas

Matérias e divisão concurso PM PB:

Foram 80 questões de múltipla escolha, dividas da seguinte forma:

Foi eliminado deste concurso o candidato que não obteve o mínimo de 40% (quarenta por cento) do total de pontos atribuídos a cada prova de conhecimentos e/ou não obtiver o mínimo de 50% (cinquenta por cento) do total de pontos atribuídos ao conjunto de todas as provas.

=>> Clique aqui e baixe o último edital completo <<=

Para mais informações sobre concursos, dicas e aulas gratuitas, acompanhe-nos nas redes sociais:

Comentários

comentarios