CONCURSO PRF: Categoria pede apoio do senador para autorização

19913

Na última quarta-feira, dia 11/10, os diretores da FENAPRF (Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais) fizeram uma reunião com Cássio Cunha Lima, senador, para discutir assuntos referentes a categoria. Dentre esses assuntos, foram abordadas propostas referentes à segurança pública, indenização de plantões voluntários aos policiais e principalmente sobre a abertura de novos concursos públicos (concurso PRF) para a categoria.

”Acabamos de sair daqui de uma reunião com o presidente do Senado Federal onde nós apresentamos algumas demandas da categoria PRF, dentre elas concurso para Policial Rodoviário Federal, a Instituição do Plantão Voluntário como forma também de amenizar a sobrecarga de trabalho que nós temos hoje como policial e muitas vezes não remunerada e também para pontuar questões de orçamento…”, disse Marcelo Azevedo, diretor Jurídico da FenaPRF.

A assessoria de imprensa da PRF esclareceu no mês de agosto de 2017, que o envio do novo pedido de concurso PRF enviado ao Ministério do Planejamento no fim de julho foi motivado devido a constatação de déficit no quadro de servidores. Há expectativa de que até o fim do ano venha a se aposentar cerca de 3.600 servidores.

Atualmente, são 530 policiais rodoviários federais que já possuem os requisitos necessários para realizarem a aposentadoria. Porém, ainda seguem no exercício a função. Com aproximadamente 10 mil policiais em atividade, o órgão já declarou urgência em realizar o novo concurso PRF.

Acaba de sair no site da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais o pedido de concurso com 2.778 vagas solicitadas pela PRF ao Ministério do Planejamento. A PRF pretende fazer o curso de formação ainda em 2018, mas para isso, o concurso precisa sair o quanto antes.

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) já apresentou estudos que colocam como ideal o efetivo de 15605 PRFs nas ruas. Atualmente, o efetivo é de 10320 policiais, bem abaixo do efetivo legal, de 13098.

O SINPRF/RJ intensificou a luta pela necessidade urgente de aumento do efetivo na região do Rio de Janeiro, contando com as importantes parcerias com a CONACATE, com a Casa do Inspetor e com a OPB, ajuizou Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) perante o STF, visando à declaração da inconstitucionalidade da Portaria nº 365/2017, que prorroga o emprego da Força Nacional de Segurança Pública no Rio de Janeiro e da Portaria nº 371, que autoriza o emprego da Força Nacional de forma integrada à Polícia Militar do Estado, inclusive sobre as Rodovias Federais no Estado do Rio de Janeiro, usurpando competência constitucional da Polícia Rodoviária Federal.

A PRF e a sociedade civil, necessitam do preenchimento do efetivo de policiais rodoviários federais há um bom tempo, essa falta de pessoal dificulta o desempenho do dever de segurança pública nas estradas e rodovias federais.

Contudo, a fim de suprir a falta no efetivo de policiais, o Governo Federal manteve a opção de autorizar a utilização da Força Nacional, cujo emprego é muito mais custoso em relação à utilização de policiais rodoviários federais. Caso ocorra a proibição de atuação da Força Nacional nas estradas federais, cresce ainda mais a necessidade urgente do aumento de efetivo da PRF.

Conforme a PRF havia esclarecido por meio de sua assessoria de imprensa, o processo havia sido devolvido pelo MJ para reajustes na documentação, mais especificamente na atualização de estudo sobre recursos necessários. A partir disto, o órgão já realizou o reajuste necessário e também o reenvio do processo para o MJ.

PRF precisa urgentemente de pessoal, e atualmente está com um déficit de cerca de 2.500 servidores e com previsão de 3.600 aposentadorias até o fim do próximo ano, conforme ofício enviado em 2015 pela coordenação geral de Recursos Humanos da PRF à FenaPRF (Federação Nacional de Policiais Rodoviários Federais).

O concurso PRF está cada vez mais próximo e a certeza de que ele sai em 2017 está cada vez maior. Após o concurso ser autorizado, o edital deverá sair em torno de dois a três meses. Este será o tempo necessário para escolher a banca organizadora.

>> APRENDA A ESTUDAR PARA PRF FREE

Proposta do edital finalizada

O grupo de trabalho, que tinha como objetivo a elaboração do documento para o novo edital da Polícia Rodoviária Federal, finalizou o documento em janeiro. Agora, a autorização do edital está cada vez mais próxima e depende apenas da liberação do Ministério do Planejamento para abrir uma nova oportunidade.

Segundo a Folha Dirigida, um novo pedido de concurso será encaminhado ao Ministério da Justiça nos próximos dias e serão solicitadas mais de 1.200 vagas.

________________________________________________________________________

Proposta do edital para PRF

Na sexta-feira (30/12), terminou o prazo estipulado para concluir a proposta de edital, que estava sendo montada por um grupo de trabalho criado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) para elaborar o pedido de novo concurso.

O documento foi finalizado e apresentado aos coordenadores da PRF. Segundo o órgão, esse processo é necessário para agilizar o processo de realização de uma nova seleção, assim já estariam preparados para uma futura autorização de concurso e o processo seria mais acelerado. Com o documento pronto, diminui também o índice de ações judiciais que frequentemente ocorrem nos processos seletivos da Polícia Rodoviária.

Segundo uma reportagem do portal Folha Dirigida, a PRF enviará um novo pedido de concurso ao Ministério do Planejamento, ainda no primeiro semestre de 2017, para que seja incluso no planejamento orçamentário anual de 2018. O concurso pode ser autorizado pelo governo ainda em 2017, uma vez que as nomeações só aconteceriam em 2018.

PRF: Concurso aguardado!

A solicitação do concurso é para preencher 1.300 vagas para o cargo que exige formação superior em qualquer área. A remuneração inicial oferecida é de R$ 9.501,98, valor que já inclui o auxílio-alimentação de R$ 458, e conta com reajustes previstos para 2018 e 2019. O cargo é aberto para homens e mulheres, de 18 a 65 anos, que tenham ensino superior completo e carteira de habilitação a partir da categoria “B”.

>> CURSO PRF

Sobre o aumento da remuneração da PRF

Este ano foi aprovado em votação no Congresso Nacional, o projeto de lei que tratava do reajuste salarial para o cargo de Policial Rodoviário Federal. O aumento foi de R$ 7.177,91 para R$ 9.501,98.

Em 2018, as remunerações devem subir para R$ 9.931,57, sendo pagos a partir de 2019. Todos os valores, tanto do reajuste de 2017 quanto de 2018, incluem o auxílio-alimentação atual de R$ 458.

Os próximos concursados da PRF já entrarão recebendo as novas remunerações, isto porque a expectativa de uma nova seleção seja autorizada em 2017.

>> Apostila PRF

Etapas do concurso PRF
1. Prova Objetiva
2. Prova Discursiva
3. Exame de Capacidade Física
  • Teste de flexão em barra fixa
  • Teste de impulsão horizontal
  • Teste de flexão abdominal
  • Teste de corrida de 12 minutos
4. Avaliação de Saúde
5. Avaliação Psicológica
6. Investigação Social e/ou Funcional
7. Avaliação de Títulos
8. Curso de Formação
Requisitos para o cargo

Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

O que faz um Policial da PRF?

Segundo informações do último concurso PRF, um Policial Rodoviário Federal tem como atividades: realizar atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Últimos concursos PRF
  • PRF 2013

O último concurso PRF aconteceu em 2013 e ofertou 1.000 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal (nível superior), com remuneração de R$ 6.106,81. A banca organizadora foi o Cespe/UnB. As inscrições começaram no dia 24 de junho e terminaram no dia 8 de julho, com taxa de inscrição de R$ 150. Já as provas aconteceram no dia 11 de agosto, ou seja, menos de UM MÊS da data de inscrições, o que destaca a importância de se preparar bem antes do edital sair.

O que caiu nas provas:

Das provas objetivas e de redação – 1ª FASE
PROVA/TIPO
ÁREA DE CONHECIMENTO
NÚMERO DE ITENS
CARÁTER
(P1) Objetiva
Conhecimentos básicos
50
ELIMINATÓRIO E CLASSIFICATÓRIO
(P2) Objetiva
Conhecimentos específicos
70
(P3) Discursiva
Conhecimentos constantes dos objetos de avaliação no edital
Texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas.
  • PRF 2008

O concurso PRF 2008 ofertou 340 vagas para o cargo de Policial Rodoviário Federal, sendo 194 vagas para o estado do Pará e 146 vagas para o estado de Mato Grosso. A remuneração inicial do cargo era de R$ 5.238,94 com jornada de trabalho de 40h semanais. As inscrições começaram no dia 28 de julho de 2008 e terminaram no dia 10 de agosto.

O que caiu nas provas: 

Das provas objetivas e de redação – 1ª FASE
PROVAS/TIPO
ÁREA DE CONHECIMENTO
QUESTÕES
CARÁTER
(P1) Objetiva
Língua Portuguesa Raciocínio Lógico e Matemático Conhecimentos Gerais e Atualidades Conhecimentos de Informática Legislação de Trânsito Conhecimentos de Direito
80
ELIMINATÓRIO E CLASSIFICATÓRIO
(P2) Redação

20% dos formandos (2016) da PRF são ALFARTANOS!

O Professor Evandro Guedes acompanhou de perto a formatura dos nossos guerreiros. Assista e se emocione!

 

Comentários

comentarios