Conheça as histórias de três classificados no DEPEN 2015

85

classificados no depen

A prova do Depen aconteceu no dia 28 de junho e, no dia 22 de julho, foi divulgada a lista de classificados. Do total, 1.183 classificados são alunos do AlfaCon. Por isso, para comemorar, compartilharemos as histórias de três classificados que se disponibilizaram a enviar seus depoimentos pra gente. Confiram!

Depoimento Felipe Germano Steigleder:

“Meu nome é Felipe Germano Steigleder, tenho 34 anos, Gremista, natural de Porto Alegre, domiciliado em Fortaleza/CE. A minha história dentro do universo de concursos públicos teve início no dia em que eu, literalmente, caí aos prantos no colo de minha esposa.

O meu negócio ia de mal a pior e, a cada dia, estava mais difícil de fechar as contas. Foi então que minha amada me disse: ‘Acabou! Vamos vender tudo e você vai se tornar servidor público’. Ela, professora concursada do município, me disse que iríamos segurar as pontas, conter os gastos, mas conseguiríamos mudar a nossa vida. Acreditei nela, arregacei as mangas e iniciei meus estudos.

Janeiro de 2013 – começo a estudar em um cursinho preparatório aqui em Fortaleza. Passados seis meses e sem muito sucesso nos estudos, através de uma dica de um dos professores do preparatório, conheci o material didático do Alfacon. Comecei a acompanhar algumas aulas e logo me identifiquei com a metodologia, encontrei a motivação que procurava na equipe de professores.

Em 2014, começo o curso da PF + área do assinante do Alfacon. De lá pra cá, eu obtive algumas aprovações – Guarda Municipal (Eusébio, Fortaleza) e Polícia Civil do CE -, além de ficar entre os classificáveis de outros concursos – MPE/CE, PC/SE. Mas eu não fujo à regra, levei muita porrada. Foram inúmeras reprovações – perdi a conta.

Em 20/07/15, tenho o imenso prazer de conhecer pessoalmente Evandro Guedes. Estava um pouco desanimado, pois não é fácil manter o ritmo de estudos ao longo de 2 anos e meio ininterruptos. Era o que eu precisava, estar perto de uma pessoa incrível como o Evandro, que joga a gente pra cima, anima e encoraja através do seu carinho e atenção com cada aluno AlfaCon.

Com a bateria renovada, no dia 22/07/15, eu tenho uma grande surpresa ao chegar em casa: ESTOU ENTRE OS CLASSIFICADOS no concurso do DEPEN/2015 – Área 1. Olho nos olhos de minha esposa e, chorando, lhe digo: ‘não sei se vou ser convocado, mas eu vou cumprir a minha promessa e vou te dar a vida que você merece, minha amada’.

Na mesma semana, me tornei servidor da Guarda Municipal de Fortaleza. Estou muito feliz. Este é só o começo de um grande projeto. Ainda não cheguei onde almejo. Estou na luta. Acredite em você, trace objetivos a longo prazo, estude, faça resumos, estude mais um pouco, faça simulados, estude de novo e acredite nesta equipe. Como diz o grande Evandro: “escadinha do sucesso – curso regular + exercícios + simulados”.

Evandro, Deus lhe abençoe. Conte comigo aqui em Fortaleza. Você faz parte da minha família.

Obs.: Eu e minha esposa estamos nos preparando para passar as nossas férias aí com vocês. Um mês de estudo intensificado.”

Depoimento Joice Korb:

“Sou Joice, 26 anos, me formei em direito, mas não tive vontade de seguir carreira como advogada. Então, decidi estudar para concurso público. Estou na luta há uns três anos, fui aprovada em alguns concursos do Estado. Estudava sem ter um direcionamento até que conheci a equipe do AlfaCon e tive uma grande melhora em meu desempenho. Hoje, meu foco é PRF, no entanto, decidi fazer DEPEN e, para minha surpresa, meu nome está na lista dos aprovados. Sei que estou no caminho certo e continuarei minha luta rumo à PRF com AlfaCon.”

Depoimento Ricardo Neto:

“Passaram-se 08 anos e, pra mim, parece que foi ontem. Por coincidência do destino, os mesmos anos de luta do nosso professor/guerreiro Evandro Guedes. Será o destino, o acaso, ou até mesmo sorte minha ter conseguido depois de tanto tempo nessa batalha? Acredito em uma palavra que resume e sintetiza tudo que vivi durante esses anos de experiência e aprendizado, uma palavra que, se empregada com sinceridade e advinda de muito trabalho e dedicação, vai fazer toda a diferença na sua vida, e essa palavra se chama força de vontade. Foi minha força de vontade em ser ‘irritantemente insistente’ em algo que acreditasse que me fez o homem que sou, em buscar sempre meu melhor em cada prova que fosse realizar, em aprender a cada decepção amarga e a persistir, sempre, e continuar seguindo em frente, mesmo que para isso fosse preciso tomar decisões difíceis em minha vida, e as tomei.

Nessa caminhada, foram dois relacionamentos perdidos, mais de 30 reprovações, desavenças familiares, empregos ruins, pressão psicológica, humilhações, falsos moralistas, cobranças indiretas e meu convívio social indo para o espaço. Com todas essas coisas acontecendo (quase que instantaneamente), tomei a decisão de morar sozinho. Foi uma das decisões mais difíceis, porém a mais sensata no momento, pois vivia sempre em constante cobrança, um ‘turbilhão’ de problemas vindos em ‘cascata’ para minha cabeça e, assim, optei por começar do zero… Em querer fazer diferente, arriscar, buscar algo novo para mim, um horizonte diferente do que eu vivia, sentia e presenciava.

Em 2007 foi o ano da caminhada. O começo de tudo. Prestei o primeiro concurso e foi para Polícia Militar do Estado do Pará. Eram tantas vagas que pensei. ‘- Pô. Uma dessas tem quer ser minha’. Passei na prova objetiva (1° fase), Psicotécnico (2° fase) e fiquei reprovado na 3° fase (exames médicos). Aí, você me pergunta: “-Exames médicos?”. Por uma desatenção minha, deixei de entregar uma documentação e isso me custou a vaga, o sonho e o objetivo da minha vida. Histórias desse tipo acontecem para que nós possamos aprender algo importante na vida, que não é você quem escolhe o concurso e sim o concurso que escolhe você. Isso fez com que eu continuasse minha jornada, só que agora solitário. Lá se foi o meu 1° relacionamento.

Tudo bem… A vida continua. Os anos seguintes foram à base de muito suor e lágrimas, anos de estudos e orientações equivocadas, falta de tempo, dinheiro escasso e o “começo tímido” de um 2° relacionamento (claro né… estou vivo ainda… rsrsrsr). Nesse período, não conseguia obter um resultado satisfatório e aí comecei a pensar logicamente. ‘- Alguma coisa está errada, mas o quê?’… Não sabia o porquê, pois estava “cego” de várias formas, mas uma coisa sempre me acompanharia, mesmo que estivesse fazendo da forma errada. Minha força de vontade. Foi ela quem esteve presente na minha 1° aprovação no concurso da PM/PA, mas que no momento estava acompanhada de uma preparação ruim, e foi então que decidi mudar de estratégia e, com isso, foi-se meu 2° relacionamento.

Em 2013, estava eu trabalhando em minha sala, quando de repente, acontecem aquelas coisas que não sabemos explicar. Eu me virei e vi meu amigo Leonardo estudando “feito um louco” no cantinho dele, e na tela do computador estava um vídeo de Direito Administrativo com o nosso amigo Evandro. Aí eu perguntei: Quem é esse cara? Aí, meu amigo começou a contar a história de vida do professor e, ao final do expediente, fui para casa com essa ideia “orquestrando” meu pensamento. Quando a mensagem do Evandro “casou” com meus sentimentos, angústias e frustrações e foi direto ao meu coração, comecei a ter outra noção de concurso púbico e adotar a filosofia do Alfa de motivação excessiva e uma boa preparação, e isso completou por total minha força de vontade que vinha, por muito tempo, desprovida desses dois quesitos.

O ano de 2015 chegou e, com ele, minha aprovação no concurso do BANPARA (SUPERIOR) ANALISTA DE SUPORTE e outros mais, e me fez acreditar sempre no possível. Então, a mensagem que eu deixo aqui é: – Não perca as esperanças, busque força em Deus e trabalhe sempre em prol do seu aprimoramento. Tenha paciência, bom humor, dedicação exclusiva, uma preparação forte, direcionada e correta, foco, motivação e encare os abismos do dia-a-dia com a coragem de um leão e “delete” o que for irrelevante a você. Com certeza, a sua aprovação será somente uma mera consequência da sua incansável insistência.”

Comentários

comentarios