Conheça o aluno do AlfaCon aprovado no Agepen – MS

42

Para motivar a sua sexta-feira, e o inicio do mês de novembro, nós preparamos essa postagem com o depoimento do aluno Robson Araújo Alencar Dias, aprovado no Agepen – MS. Ele fala sobre seus erros e acertos durante sua preparação. Confira:

600c600 aprovadoRobson Araújo Alencar Dias:

“Comecei a minha vida nos concursos em 2009, com uma breve passagem pelo concurso do Corpo de Bombeiros. Na época eu não sabia nem o que era concurso muito menos o que cairia na prova. Até então, com os meus 19 anos de idade, não me interessava muito por estas coisas, quanto menos estudar de verdade para alguma coisa na vida. Logicamente não passei. Então surgiu um outro concurso, que nem sabia pra que era mas sei que minha mãe me inscreveu, e com o meu desinteresse perdi o horário da prova. Não tenho vergonha de falar que já fui muito safado em relação aos estudos, até porque a minha situação hoje é muito diferente.

Foi somente no começo de 2013 com a abertura do concurso do Ministério Público Estadual do Mato Grosso do Sul, cidade onde vivo desde a minha existência, na ocasião estava estagiando no MPE, e como no final de julho acabaria o meu estágio, tentei uma vaga dentro das dispostas para o cargo de Motorista, cheguei até tirar a carteira de motorista de categoria D, que era um dos requisitos para o cargo, mas com apenas 1 mês e meio antes da prova não obtive êxito, apesar de ter sido a primeira vez que realmente me dediquei para algum propósito. A nota de corte era de 90 pontos de um total de 100, eu consegui apenas 84. Sim, foi uma prova de nível estranhamente fácil, era exigido o ensino médio.

Esse ano, foi o ano de muitos concursos, e eu estava sem uma base de como estudar, mais perdido do que cego em tiroteio (essa é que é a verdade), eu estacionei e não me preparei para os demais concursos que teve este ano. Foi então, que em meados do meu último mês de estágio, procurando por cursos onlines, encontrei o Alfa Concursos Públicos. Na minha cidade existem vários cursinhos preparatórios mas nenhum tinha um resultado comprovado nas aprovações de seus alunos. Assim, através das aulas Free e as várias aulas disponibilizadas no YouTube, fui conhecendo e gostando do que via no AlfaCon. E em um dos aulões ao vivo, aproveitei um cupom e comprei o pacote completo de Agente da Polícia Federal, que é o um sonho que tenho de longa data, bem como o de ser um Agente da Polícia Rodoviária Federal. Seguindo todos os conselhos, foquei apenas em carreiras policiais.

Nesse tempo passaram-se os concursos do DEPEN, Escrivão da PF e PRF. Pelo pouco tempo de estudos e sendo humanamente impossível me sair bem em qualquer um destes, apenas fiz o da PRF para testar a banca da Cespe/UnB. E até então com um mês e meio de estudos fiz somente 16 pontos líquidos, o que já é uma vitória. Eu achando que faria menos de zero, caindo de para quedas, até que não me saí tão mal assim.

Foi tudo muito rápido, num curtíssimo espaço de tempo, então peço para que não se atentem para as datas. O tempo que eu tive para estudar foi no final do meu estágio e o tempo que fiquei desempregado, que durou mais ou menos um mês. Essa época eu aproveitei todo o tempo possível, pois sabia que quando se arruma um emprego com horário normal, eu não teria a mesma oportunidade, então aproveitei ao máximo. Logo surgiu em meu estado três concursos importantes e com um quantitativo de vagas um tanto quanto extenso. AGEPEN, Corpo de Bombeiros Militar e Polícia Civil. Foi a hora de aproveitar toda a minha carga de estudos focada para o de Agente da PF e investir nestes de menor intensidade no que se refere a conteúdo programático. Aproveitei 90% do pacote comprado para estes concursos.

Até eu ser demitido na semana retrasada (16/10/13), fazia dois meses que eu havia sido contratado. Meu horário de estudo mudou drasticamente. Foi aí que veio o drama da história. Entrando para trabalhar às 8h, almoço às 11h retornando às 13 e saída às 17: 50, o horário que eu tinha todo de sobra foi todo pelo ralo. Tratei de traçar metas e um plano de estudos, o que nem sempre era concretizado pelo cansaço exigido no meu ofício em questão deixava eu cumprir o que foi planejado. Então o que eu fazia: nas 2 horas de almoço que eu tinha, eu estudava, chegava do serviço às 18:00 e logo saia para correr, fazer barra, abdominal, tomava banho e estudava até mais ou menos 1h da manhã, ou quando mais animado até as 2 horas. Mas como eu disse, isto acontecia quando o cansaço pelo esforço e sol quente ao longo do dia deixassem que eu seguisse este plano de estudos. Até porque ficar na frente da tela do computador apenas vendo uma boca se mexendo, não conseguindo absolver nada do que era assistido e além de tudo isso ficar gastando aula à toa não seria muito viável.

Então veio o concurso da Agepen, que disponibilizava 41 vagas para a capital Campo Grande e as demais para o restante do estado, sendo que chamariam cinco por vaga para a próxima fase. Eu consegui com os meus 58,7 % da prova, o 69º lugar. A banca desta prova é um tanto quanto capciosa e do total das vagas que iriam para a segunda fase não foi preenchido o quantitativo total. Das etapas, somente o exame psicotécnico já foi executado e aí foi que aconteceu a grande reviravolta. Consegui ser “apto” e 32 à minha frente ou foram considerados “inaptos” ou estavam ausentes, assim me colando em 37º lugar. Agora falta as etapas de exames médicos e o TAF. Mas a parte que nos interessa aqui, foi a participação do Alfa para a prova deste concurso. Não preciso nem comentar nada, em apenas 2 meses e meio a 3 meses eu consegui passar em um concurso. O que é de fato verdadeiro, pois eu não havia dado continuidade no meu concurso do MPE no começo do ano. De lá não levei nenhuma bagagem de conhecimento. Estudando com material ruim e etc. Acho que até me regrediu um pouco em questão de conhecimento.

Recentemente aconteceu o concurso do Corpo de Bombeiros, no qual ainda estou na expectativa da saída do resultado, consegui uma boa pontuação também. Vendo pelo nível da prova e o resultado comparativo com os demais concorrentes pelos blogs e sites de grupos relacionados ao concurso, a minha chance de concretizar mais este concurso está cada vez mais perto, e tomara que de certo pois ser Bombeiro em vez de |Agente Penitenciário Estadual me parece que é a melhor opção, né?
Falando do concurso da Polícia Civil, para ter a mínima aprovação foi exigido o mínimo de 60%, infelizmente faltou eu acertar mais 7 questões para conseguir ser aprovado. Bom quem sabe, ainda não saiu as questões anuladas. A mesma banca aplicou a prova destes três concursos. Do bombeiro foram 9 questões anuladas.

Bom, pareceu um tanto quanto extenso esta dissertação, mais com certeza ler tudo isso é bem mais tranquilo do que foi escrevê-lo. É um resumão de tudo o que eu vivi em relação a concursos, o que de fato só veio a se firmar do 2º semestre para cá. Foi a época que realmente me dediquei para algo, vendo os inúmeros vídeos motivacionais feitos pelos professores Evandro Guedes (Alô Você!!!) e Daniel Sena. Foi o que me tirou do comodismo e me fez enxergar uma realidade, o que eu achava tão distante, agora tão próxima de mim. Tenho certeza que independentemente dentre estes dois concursos o que eu assumir, vai servir de “bolsa de estudos” para o meu verdadeiro sonho que é ser Agente da PF ou PRF. Eu não sei agora né, sem emprego pra terminar de pagar o restante do curso completo que eu comprei, só Deus sabe quando que vão chamar para estes concursos. Fico na expectativa de ser o mais rápido possível. Nem falei da minha vida pessoal que está um tanto quanto triste, contas atrasadas, morando num cubículo eu mais a minha mulher. Mas agora estou conseguindo enxergar uma luz no fim do túnel e com certeza 2014 vai ser um ano muito melhor do que foi 2013 e a tendência é só melhorar!

Observação: Eu esqueci de falar também que eu passei para um concurso estadual que houve, o da Sanesul – Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul, já estudando com o material que eu havia comprado no AlfaCon. Nesta ocasião haviam várias vagas para vários cargos. Eu escolhi um cargo que só tinha uma vaga, acabei ficando em sexto lugar.
Só tenho a agradecer, espero um dia conhecer toda a equipe pessoalmente. Obrigado!”

Comentários

comentarios