Concurso autorizados serão mantidos no novo pacote de ajustes fiscais do Governo Federal

3

corte-de-gastos-alfacon

Os concursos autorizados e as nomeações para vagas previstas em editais, serão mantidas no novo pacote de ajustes fiscais do ano de 2016, proposto pelo Governo Federal. Esta foi a nota de esclarecimento do Ministério do Planejamento em relação à suspensão dos Concursos Públicos para o próximo ano.

Segundo a assessoria de imprensa do MPOG, os órgãos que tiveram concursos autorizados em 2015 não serão impedidos de lançar os editais. Já às nomeações dos cargos, o MPOG ainda não tem resposta oficial sobre o assunto.

Entenda os cortes de gastos

Foi anunciado ontem, dia 14 de setembro, pelo Governo Federal, a intenção de suspender os Concursos Públicos para os cargos Federais. Esta medida faz parte do pacote de ajustes fiscais de 2016 e envolve concursos no Executivo, Legislativo e Judiciário.

A previsão de cortes de gastos no orçamento é de R$ 26 bilhões e para ser implantada precisa ser inserida no projeto de lei, atualmente em discussão no Congresso. Além das suspensões dos concursos públicos, este ajuste prevê redução de gastos no programa Minha Casa, Minha Vida e, também, o adiamento de janeiro para agosto de 2016 do reajuste dos servidores federais.

Veja abaixo a lista de impacto de cada medida no corte de gastos, segundo o site da UOL.

  1. Adiamento do reajuste dos servidores: R$ 7 bilhões
  2. Suspensão dos concursos públicos: R$ 1,5 bilhão
  3. Eliminação do abono de permanência: R$ 1,2 bilhão
  4. Projeto sobre o teto de remuneração dos servidores: R$ 800 milhões
  5. Redução nos gastos administrativos e com cargos: R$ 2 bilhões
  6. Corte no Minha Casa, Minha Vida: R$ 4,8 bilhões
  7. Corte no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) via emendas parlamentares: R$ 3,8 bilhões
  8. Corte na Saúde, via emendas: R$ 3,8 bilhões
  9. Corte no programa de subvenção de preços agrícolas: R$ 1,1 bilhão

Abaixo o professor Evandro Guedes comenta a respeito da suspensão dos concursos públicos. Confira!

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=3g8E9jo9-0o]

Fonte: Uol Notícias.

Comentários

comentarios