Depoimento aprovado 1º lugar DEPEN – Phelipe Cartaxo

1120

Meu nome é Phelipe Cartaxo, nasci em Goiânia, mas moro em Niterói há 14 anos. Tenho 23 anos. Não tenho nível superior completo, mas estou terminando o tecnólogo de Processos Gerenciais e tranquei minha faculdade de Direito pra fazer o curso de formação do DEPEN.

Eu comecei a estudar especificamente para o concurso do DEPEN/2015 um mês antes de sair o edital. Minha rotina de estudo era das 7h da manhã até não conseguir ler mais nada. Às vezes eu ia até as 20h, 22h. Parava para malhar, comer e pegar o ônibus pra faculdade. Estava focado só no DEPEN e só estudava o conteúdo deste edital.

Eu conciliava os estudos com as duas faculdades, mas mesmo estando na faculdade, eu estudava pra concurso. Sei que não é certo, mas eu mal olhava para os professores. Outra coisa que eu conciliava era com a igreja. Eu era líder do louvor e dos adolescentes da igreja, então minhas terças, sextas e domingo a noite eu deixava exclusivamente a Deus.

Estudei pelo anual das Carreiras Policiais, pelos pdf e pelas apostilas que eu tinha aqui do Alfacon de outros concursos.

Eu abdiquei de muita coisa, principalmente da minha vida social. Eu fiz um acordo comigo mesmo que iria me abdicar por alguns meses, mas que tudo é passageiro e depois eu poderia curtir muito. Um relacionamento acabou, perdi algumas amizades, mas isso faz parte. Os verdadeiros amigos são aqueles que te apoiam e permanecem do seu lado.

Eu já fiz outras provas: DEPEN 2013, Caixa (me classifiquei, mas não fui chamado até hoje), Tj/RJ, TJ/Sp (não passei por 1 questão), Bombeiro Rj (passei entre as vagas, mas reprovei no TAF) e Fiscal de Posturas de Niterói. Somente Bombeiro eu fiz pra treinar, já que a prova foi algumas semanas antes do DEPEN. A prova só caiu Português e Matemática, então eu decidi treinar Português. Por ter feito engenharia e ter facilidade com exatas, eu não me preocupei. A única prova que eu me decepcionei foi o TJ/RJ. Eu tinha estudado muito e tomei uma porrada gigante na prova.

Conheci o Alfacon em 2013. Meu primo me mandou uma palestra de “Como estudar para concurso” que estava no Youtube. Foi ai que me apaixonei por concurso e pelo Alfa e conheci o mestre Evandro.

O Alfacon me ajudou por ter me dado o start de estudar, por estar sempre motivando os alunos falando a verdade na cara e por ter os melhores professores do Brasil passando o conteúdo de forma simples, dinâmica e muito das vezes engraçada.

Eu deixei um pouco de lado a faculdade, estudava só em véspera de prova. Eu tentava colocar música de concentração pra amenizar o baruto das obras. E eu economizava em tudo, fazia o máximo pra não gastar.

Nunca tive muito problema com nervosismo ou ansiedade. Fui muito tranquilo pra prova, eu sabia que tinha dado o meu melhor nos meus estudos. Ficar nervoso só iria me prejudicar. Orar tira a ansiedade e o nervosismo, nos dá paz.

Na última semana eu parei de ler meus resumos e comecei a fazer só exercícios. Acho que eu fazia mais de 500 por dia. Eu só abria o caderno para ver o que eu tinha errado ou para tirar dúvida. E eu estudei até os 45min do segundo tempo. No sábado (um dia antes da prova), eu fui dormir 3h da manhã porque estava estudando e assistindo algumas revisões no youtube.

Muitas coisas foram efetivas na minha preparação: o Alfacon, professores, Evandro, meus pais, família, amigos… Mas o principal foi Deus. Principalmente por ele me ajudar na parte emocional (que vale mais de 50% do motivo da aprovação de qualquer pessoa).

Hoje estou com 23 anos e cheguei a metade do caminho. Vou continuar estudando e se for preciso, vou estudar que nem um maluco até os 30. Se eu passar no concurso dos meus sonhos antes, amém, melhor ainda. 2017 promete ter excelentes concursos. Aproveita que a maioria parou de estudar por causa da crise e da suspensão de alguns concursos e mete a cara. Não olhe isso como um problema, veja como a oportunidade da sua vida.

Comentários

comentarios