Depoimento Felipe Zanotto – Aprovado em 3º Lugar Escrivão da PC SC

1950

“Meu nome é Felipe Zanotto, tenho 24 anos, sou de Caçador – SC e fui aprovado em 3º lugar no cargo de Escrivão e em 6º no cargo de Agente da PC SC. Sou formado em Engenharia Mecânica e decidi começar a estudar para concurso por maiores remunerações, estabilidade e também porque gosto das carreiras policiais.

Para esse concurso, estudei por 2 meses, desde que foi aberto o edital, mas já vinha estudando desde maio de 2017 para outros concursos. Eu estudava cerca de 8 horas por dia na biblioteca aqui perto de casa, focando principalmente em resolver questões. Foquei mais nas matérias que tinha mais dificuldade: arquivologia e informática.

Eu não trabalhava, apenas estudava. Utilizei as próprias leis que eu acabei imprimindo e também a apostila do AlfaCon para Escrivão da Polícia Federal. O material da AlfaCon ajudou bastante. Fiquei motivado o tempo inteiro. O que mais motivou foi por eu estar desempregado agora e precisar do emprego.

Não tive que abdicar de nada, estudava até umas 8 da noite, aí depois disso tinha o tempo livre para fazer o que quiser. Sou solteiro e estou morando com os pais, sempre tive o apoio deles para continuar estudando. Não precisei me distanciar de ninguém.

Fiz outros concursos como IGP/RS, TJ/RS, DPE/RS, CBM/SC e IGP/SC no ano passado, cada um desses concursos acabou me ajudando, pois, algumas matérias como Direito administrativo, constitucional e português acabam caindo em todos os concursos. Comecei a estudar com o edital aberto, estava estudando para a ABIN, aí quando abriu o edital para a PC SC, comecei a estudar para esse concurso.

Comprei a apostila da PC PR do AlfaCon quando comecei a estudar para concursos. O AlfaCon foi muito importante, pois, quando comecei a estudar estava muito perdido, não sabia nem direito como deveria estudar, e o AlfaCon me direcionou ao caminho certo, sempre ensinando o que realmente cai nas provas.

Meu principal método de estudo era a resolução de questões, resolvia pelo menos umas 100 por dia. A maior dificuldade foi conseguir estudar todo o conteúdo, pois o edital era muito grande e havia muitas matérias diferentes. Mas tentei estudar pelo menos umas 6 matérias diferentes por dia, para não ficar muito tempo sem ver alguma por muito tempo.

Nos últimos dias acabei estudando menos do que o normal, tentei relaxar. Não acredito que tenha sido uma falha, mas eu poderia ter focado mais em informática, pois foi a matéria na qual eu errei mais, mas também ninguém esperava que a prova de informática seria tão difícil quanto acabou sendo.

Minha dica é nunca desistir, continuar sempre estudando, pois mesmo que demore, uma hora a aprovação chega.”

Comentários

comentarios