Depoimento Geovane Ramon – Aprovado na PM MA

351

“Meu nome é Geovane Ramon de Sousa Freitas, tenho 21 anos, sou de Capanema – PA, e fui aprovado no concurso da Policial Militar do Maranhão. Sou formado em Língua Portuguesa.

Sinceramente, começou por um motivo individual, era o meu sonho colocar uma pistola e uma farda, contudo tudo mudou quando eu iniciei o trabalho como professor, eu ministrava aula em escolas periféricas, onde existiam crianças sem perspectivas para um futuro, mas não por falta de vontade, mas sim por escassez de recursos, e eu me vendo naquela qualidade de ser humano, coloquei-me no lugar delas e vi o quanto seria duro, foi aí que eu tomei a atitude de estudar, muita gente se engana pensando que é só por capricho ou por outro motivo torpe, mas quando se ver a fome e a necessidade de perto, você aprende dar valor nas pequenas coisas, acredito que não mudarei o mundo, mas se mudar a vida de algumas pessoas, tudo o que eu fiz e faço terá mérito.

1 mês, esse foi o tempo exato que tive dedicando-me para este concurso, mas não se engane que aprendi todo conteúdo neste curto espaço de tempo, pois eu não sou inteligente e muito mesmo um fora de série, eu já possuía bagagem de conhecimento, e isso foi o divisor de águas na minha aprovação. Tudo começou com um vídeo no YouTube, quando eu vi aquele cara falando do carro dele que era uma porcaria e sem tanque de gasolina (kkk), então após esse vídeo eu fui conhecer o AlfaCon todo animado, então decidir comprar disciplinas isoladas, eu entrei em contato com os atendentes do AlfaCon, e expliquei a minha situação, sabe o que eles fizeram? Disseram que era para eu escolher três disciplinas, e o dinheiro que eu tinha eu comprei as apostilas.

Quando comecei a assistir eu fiquei impressionado com a didática e a organização do material, após esse período eu não tive como comprar o curso completo, mas pude comprar as apostilas, e foram elas que me ajudaram na preparação. O meu foco era e ainda é PRF, mas quando eu vi o concurso da PM MA eu vi que não podia perder a oportunidade e comecei a estudar as outras matérias, como eu não tinha o curso regular, eu estudava duas disciplinas por dia, e durante a noite revisava e fazia questão, e no domingo eu ia resolver os simulados do Qquestão do AlfaCon, juntando tudo isso resultou nesta aprovação, como diz o tio Evandro, estudar é 40% técnica e 60% força de vontade, então não desista.

Eu não trabalhava fixamente, contudo como o próprio Evandro dizia, é mais difícil para estudar as pessoas que não trabalham do que as que trabalham, pois ficamos com tanto tempo livre que acabamos perdendo muito tempo, mas obviamente que isso não se aplica a todos.

Acredito que foi mais do que o suficiente para minha aprovação, pois, informática e português foram as disciplinas que me engajaram nessa colocação. Sempre dá vontade de desistir, mas eu pensava na minha vida como seria se eu não realiza-se meus objetivos, e tanto que eu seria infeliz fazendo uma coisa que não amo, e as pessoas que eu não conseguiria ajudar.

No começo era difícil, mas com o tempo você vai percebendo que aquilo é o certo a se fazer, eu me lembro das inúmeras sextas feiras que eu deixava de curtir, e os comentários dos amigos dizendo que eu deveria relaxar, mas só eu sei o quanto valeu a pena abdicar de tudo. Hoje quando olho para trás eu só reforço ainda mais que aquilo não passa de uma felicidade momentânea e que você ver seu nome na lista de aprovados não tem preço.

Namorada, alguns colegas, mas meus amigos de verdade, minha família, esses sim entendiam o real motivo de todo sacrifício. O pior de tudo era ouvir dos familiares aquela palavra chata “VAGABUNDO”, pois segundo a concepção leiga deles, quem não estuda é vagabundo, mas eu não os culpo, assim como todos, muita gente diz que concurso é fraude, se existe isso não cabe a mim julgar, eu só sei dizer que a minha aprovação foi fruto daquilo que todos devemos ter DEDICAÇÃO. Eu já havia feito outros concursos, tais como o bombeiro/PA no qual eu fui péssimo, pois nem estudava e o resultado não poderia ser outro, depois eu fiz a PC/PA e quase conseguir a aprovação, e o anterior a esse que fui aprovado foi um concurso municipal de motorista, no qual fui classificado, mas havia somente uma vaga. Comecei com edital aberto, mas sinceramente eu não aconselho estudar assim, porque fica muito sufocante, prepare-se o quanto antes possível.

Conheci o AlfaCon através de vídeos no YouTube. Sem o AlfaCon eu sinceramente não estaria onde estou, porque tudo que consegui no mundo do concurso foi graças ao esforço e empenho de todos os profissionais do AlfaCon em melhorar o desempenho dos alunos. Poucas são as empresas que fazem o que o AlfaCon faz, que é oferecer aulas gratuitas no YouTube e sem perder a qualidade, e acredite se você está sem dinheiro como eu, é melhor ter 20% de conteúdo do que nada, e afirmo que aquelas aulas são muito produtivas para sua preparação.

Eu utilizava os mapas mentais e os resumos para minha preparação, mas acredito que o diferencial foram os exercícios. A maior dificuldade foi o apoio e escassez de recursos, mas acreditei nos meus objetivos, e coloquei na minha cabeça que eu sou o único responsável pela minha mudança social.

Eu sinceramente estudei até o último minuto, eu saí do meu estado durante a noite, e ao longo da viagem eu fui revisando tudo aquilo que eu havia estudado, ao chegar no hotel pela manhã, eu comecei a revisar tudo de novo até o horário da prova, mas acredito que nem tudo dá para se revisar em cima da hora. O material foi decisivo, mas a força de vontade foi tão necessária quanto.

Senhores, eu peço que não desistam, no começo será árduo, vocês não terão prazer ou apreço por isso, mas não desistam, continuem até o seu limite, e quando vocês estiverem tristes ou abalados, fechem os livros, ajoelhe-se e ore, e peça a Deus SAÚDE, PACIÊNCIA E MUITA FORÇA DE VONTADE, e depois voltem para batalha. Não desistam quando a reprovação vim, pois, os fracos correm na primeira dificuldade, contudo os fortes enfrentam aquilo como um obstáculo que deve ser superado!

Comentários

comentarios