Depoimento Thiago Matos – Aprovado na PC SC

1943

“Meu nome é Thiago Matos da Costa Pessanha, tenho 31 anos, sou do Rio de Janeiro – RJ e fui aprovado no cargo de Escrivão no concurso da PC SC. Sou formado em Direito e resolvi começar a estudar para concurso pela estabilidade e vontade de ser policial.

Estudei firme uns dois anos. Estudava todos os dias, sempre duas matérias por dia e fazia muitos exercícios. Dediquei mais tempo em Português que eu era muito fraco e Arquivologia que foi a surpresa do edital então tive que começar do zero quando abriu o edital. Direito já tinha facilidade, pois estudava faz tempo e Raciocínio Lógico tive que revisar por que no último edital não tinha.

Trabalhava como advogado, mas em caráter eventual e por conta própria, então tinha bastante tempo para estudar. O estudo sempre foi prioridade. Estudei com a apostila da PRF do AlfaCon, Pdfs do curso, fora isso a legislação e já possuía um material de arquivologia.

Durante a maior parte da preparação estive bem motivado. Sempre tem certas fases que bate o desânimo, não é fácil abrir mão de tudo e manter o ritmo pesado de estudos, mas assistindo vídeos motivacionais conseguia recuperar o fôlego e voltar ao ritmo.

Esse período foi bem difícil. Praticamente abandonei a minha vida social quando o edital abriu, só saí um final de semana nos últimos dois meses quando já estava saturado, mais ou menos faltando três semanas para a prova e consegui um gás extra para voltar firme aos estudos e estudei até a véspera da prova.

Moro com a minha mãe e estou solteiro. Minha família sempre me apoiou e os amigos de modo geral também, só tive que negar muitos convites para baladas. Fiz vários concursos. Reprovei na PRF e Escrivão da PF. Em dezembro de 2016 fiz o concurso para Oficial da Policia Militar do Rio de janeiro (CFO) que exigiu nível superior em Direito e fui aprovado ficando em 28º de 45 vagas masculino. Inclusive na redação utilizei a técnica do “No Brasil contemporâneo…” realmente funciona, tirei nota máxima na redação do concurso.

Comecei a estudar especificamente para este concurso quando vi que havia saído a autorização. Estudei pelo edital antigo e tive algumas surpresas com o acréscimo de matérias. Mas com o edital aberto só precisei estudar Arquivologia e Direitos Humanos do zero e alguns tópicos de Informática e Raciocínio Lógico.

Conheci o AlfaCon através de uma garota do Paraná que conheci no carnaval de 2013 e me indicou o AlfaCon quando comentei que gostaria de fazer prova para a PF. O que fez a diferença foi seguir a orientação do Evandro, como ele diz realmente não tem segredo, se você quiser ser aprovado tem que estudar com vontade, cansado, abrindo mão de finais de semana, estudar duas matérias por dia, fazer exercícios até morrer e o mais importante: estudar todas as matérias.

A motivação também foi fundamental, ver os vídeos de depoimentos dos aprovados e dos policiais federais, assistir aos eventos ao vivo e principalmente os vídeos motivacionais do CHE. Eu não utilizava técnicas específicas a não ser estudar duas matérias por dia e fazer exercícios todos os dias, assim parecia que o cérebro memorizava mais facilmente o conteúdo. A maior dificuldade foi o desgaste mental nos dias anteriores a prova por tanto estudar.

Lembro de um momento crítico na minha preparação para a PC SC. Alguns dias antes da prova quando eu estava no limite e não aguentava ler mais nada, o CHE lançou um vídeo no Instagram falando para não desistir e deu uma motivação enorme para continuar estudando que nem um louco, parecia que o vídeo tinha sido feito para mim e no final o resultado veio.

Bate aquela sensação de que você não está realmente pronto, que sempre falta ler mais alguma coisa sobre determinada matéria. Busquei forças na motivação e estudei até o último minuto da véspera da prova.

Depois de reprovar em outros concursos vi que minha falha estava em privilegiar matérias que eu tinha facilidade. O que foi efetivo na minha preparação foi estudar muito as matérias que eu era mais fraco como Português, Raciocínio Lógico e Arquivologia e principalmente estudar com vontade todas as matérias do edital, sem exceção. Graças às outras reprovações pude melhorar e acredito que a minha preparação foi perfeita desta vez.

Não desistam, com esforço e disciplina todos podem conseguir a aprovação. É só fazer a sua parte, não tem jeito, para a aprovação é sentar e estudar horas por dia, TODAS as matérias do edital e sempre fazer exercícios, mas se esforçando pode confiar que em algum concurso vai dar certo e a gente chega lá.”

Comentários

comentarios