Lógica Proposicional para o INSS

44

dicas_inss_rlm_logica_proposicional-alfacon

Lógica Proposicional é um dos principais assuntos de concursos que têm o RLM como disciplina para a prova. Ela trata basicamente das proposições e suas relações. As primeiras ideias que você deve ter das proposições são quanto à identificação de uma proposição –, sentença declarativa com sentido completo que tem sujeito, verbo e deve/pode ser classificada ou em Verdadeiro ou em Falso (valores lógicos das proposições). Vale lembrar também que perguntas, ordens, exclamações e sentenças abertas (com sujeito indefinido) não são proposições.

Outra coisa importante sobre as proposições está relacionada à sua negação, que nada mais é do que a mudança do seu valor lógico associado à negação da ação do sujeito da declaração/proposição. Os valores lógicos das proposições compostas são extremamente importantes e você deve estar com todos eles decorados. Isso mesmo, DECORADO! 

Lembrando que a CONJUNÇÃO só é verdadeira quando todas as proposições que a compõem são verdadeiras. A DISJUNÇÃO só é falsa quanto todas as proposições que a compõem forem falsas. O CONDICIONAL só é falso quando o antecedente é verdadeiro e o consequente é falso. O BICONDICIONAL só é verdadeiro quando as proposições que o compõem tem o mesmo valor e por fim, a DISJUNÇÃO EXCLUSIVA só é verdadeira quando as proposições que a compõem têm valores contrários.

Com relação às equivalências lógicas, preste atenção nas principais que são as das CONJUNÇÕES, DISJUNÇÕES e CONDICIONAL, inclusive as negações de suas proposições compostas, além das propriedades.

Por fim, não esqueça as relações (equivalências e negações) entre os quantificadores lógicos: TODO, ALGUM e NENHUM.

Dicas de RLM para o INSS

Como o edital de RLM é bem pequeno, traz apenas 3 assuntos. A disciplina de RLM se torna um coringa para sua aprovação, pois um deslize aqui pode custar todo o planejamento e sonho de uma vida. Sendo assim, a melhor forma de estudar RLM para o INSS é (baseada nas duas provas existentes – e bancas também):

  1. Domine muito bem os 3 assuntos (PROPOSIÇÕES, PORCENTAGENS e TEORIA DOS CONJUNTOS). Para isso, exercite bastante;

  2. Nas Proposições, saiba todas as principais equivalências lógicas e negações de proposições compostas, além de um assunto novo (pelo menos na cobrança em provas) que é as propriedades das conjunções e disjunções. Saiba também os principais conceitos de proposições, saiba negar proposições (negue a ação do sujeito) e tenha em mente também os quantificadores lógicos;

  3. Nas Porcentagens, domine a regra de três (que resolve praticamente tudo) e lembre-se de que quando não tiver valor base para o cálculo utilize sempre o 100 como base (facilitará e muito a sua vida);

  4. Na Teoria dos Conjuntos é que você deve tomar mais cuidado pois a interpretação do texto é que determinará seu sucesso na questão. Faça uma boa leitura das informações, extraia a maior quantidade de dados possíveis e veja se os valores atribuídos são restritivos a uma determinada situação ou não. No caso de envolver mais de 2 conjuntos, comece a colocar os dados a partir das maiores interseções;

  5. Por fim, acredite em você, no que você estudou e aprendeu e faça o seu melhor. Com isso, o resultado positivo será uma questão de tempo, esforço e dedicação.

Bons estudos a todos e sempre às ordens para o que precisarem.

Abração do professor Lustosa!

(Daniel Lustosa – professor de RLM e Matemática do Alfacon)

E não é só isso! Trouxemos também um vídeo com dicas da professora Lilian Novakoski sobre as Alterações da MP 664/2015. Confiram! [youtube=https://www.youtube.com/watch?v=6fir_dlgoYM]

Comentários

comentarios