Concurso PF 2021: prova não teve surpresas no conteúdo abordado, afirmam professores

4870

Primeira etapa do Concurso PF 2021 foi aplicada no último domingo (23). Veja o que os professores do AlfaCon acharam das provas!

No último domingo (23), a primeira fase do tão aguardado Concurso PF 2021 (Polícia Federal) foi finalmente aplicada em todo o país. A banca organizadora do certame foi o Cebraspe. Estão em disputa os cargos de agente, escrivão, delegado e papiloscopista.  

Para os professores do AlfaCon, as provas do Concurso PF 2021, em geral, não tiveram surpresas quanto aos conteúdos abordados nas questões. Os assuntos foram trabalhados em aulas regulares, na Semana Alucinante da PF e na Super-Revisão de Véspera, eventos organizados pelo AlfaCon.

Além disso, o nível de dificuldade foi muito parecido com o de provas passadasVeja os comentários dos professores para cada disciplina cobrada no Concurso PF 2021:

DIREITO PENAL, PROCESSUAL PENAL E LEIS ESPECIAIS

Comentário do prof. Lucas Fávero:

A prova da PF não teve novidades dentro da parte de Direito Penal, Processual Penal e Leis Especiais. O conteúdo abordado foi bastante superficial e totalmente abordado dentro da Super-revisão de Véspera da PF e da Semana Alucinante.

Penso que o nível da prova, dentro da parte de direito estava aquém das últimas provas. A grande surpresa foi a redução do número de questões na área do direito, 12 no total e apenas uma de direito penal. Demonstra o grau de tecnicidade que o candidato deve possuir, especialmente na parte de exatas.” 

Leia mais: Concurso PF tem abstenção recorde de 32,8%; veja números

LÍNGUA PORTUGUESA

Comentário da prof.ª Giancarla Bombonato:

A prova de Português estava totalmente dentro do padrão da maioria das provas da banca Cebraspe. Não houve surpresa quanto aos conteúdos abordados, porque todas as questões trouxeram conteúdos que foram abordados nas aulas regulares, em eventos on-line e na Semana Alucinante do AlfaCon. 

O nível de dificuldade estava muito favorável a quem realmente seguiu um planejamento e estudou de forma direcionada. A prova de 2021 estava no mesmo nível da prova de 2014. Em relação à prova de 2018, estava melhor porque os textos da prova do dia 23 de maio de 2021 não exigiam grande complexidade na hora da leitura (em 2018, a banca trouxe um fragmento de texto literário que deixou a resolução das questões mais difícil).”

💥 CLIQUE AQUI E ENTRE PARA O NOSSO GRUPO VIP DO TELEGRAM. TENHA ACESSO A CONTEÚDOS EXCLUSIVOS!

CONTABILIDADE

Comentário do prof. Gustavo Muzy:

A prova de Contabilidade não surpreendeu, pois veio com a ‘cara’ da Cespe e semelhante à prova de 2018, até um pouco mais fácil talvez, embora com uma ou duas questões mais problemáticas, que permitiriam uma dupla interpretação. 

Como a Cespe sempre faz em Contabilidade, vieram principalmente questões conceituais, com cobrança de textos de CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis). O aluno que assistiu com atenção as aulas do AlfaCon, com certeza, foi bem.”

DIREITO ADMINISTRATIVO

Comentário do prof. Tiago Vidal: 

“Em relação ao Direito Administrativo, a prova estava bem tranquila. O único ponto surpreendente é que esperávamos uma maior quantidade de questões. Normalmente vinham quatro questões, esperávamos cinco dessa vez, mas vieram só três questões. 

Sobre a dificuldade, a prova estava fácil, não teve nenhuma surpresa, nenhuma questão fora da curva. Todos os conteúdos foram abordados, tanto na Semana Alucinante, quanto na Super-revisão de Véspera da PF.

A prova de direito, em geral, acho que foi um nível mais fácil do que a prova passada.”

👉 Leia mais: Como funciona o teste psicológico e dicas para se dar bem nos concursos PF e PRF

RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO (RLM)

Comentário do prof. Daniel Lustosa: 

“A prova de RLM da PF foi bem tranquila e exatamente dentro do esperado. Zero surpresas nos conteúdos abordados. O nível de dificuldade da prova foi igual ao das provas anteriores. Proposições foi o assunto mais recorrente nas provas. Foram seis questões, sendo duas de argumento.”

INFORMÁTICA

Comentário do prof. João Paulo: 

A prova da Polícia Federal, no que tange à matéria de Informática, pode ser considerada um descaso com o candidato que se prepara para o concurso, pois contou com várias questões mal escritas e que não exigiam do candidato conhecimento de fato. 

Em termos de dificuldade, a prova apresentou questões de nível muito fácil e questões complexas e controversas, incluindo questões que podemos julgar até além do que o edital prevê, como no caso a que aborda a engenharia de requisitos. Saiu-se bem na prova o aluno que soube escolher as questões que não deveria marcar, isto é, deixá-las em branco.

A impressão que a prova deixa é de que a banca mudou a sua forma de trabalhar e passou a jogar conteúdos aleatórios dentro das provas, como se estivesse produzindo questões por produzir em termos de volume e não mais em qualidade, como era tradicional na banca.

A presença destas questões mal montadas dificulta a análise do candidato em relação ao conteúdo que de fato ela está querendo abordar. Deste modo, o julgamento do candidato fica prejudicado.”

ARQUIVOLOGIA

Comentário do prof. João Paulo: 

Na prova de Arquivologia, a banca trouxe menos questões do que no último concurso, abordando apenas seis histórias se comparadas às 12 da última prova. E ainda utilizou-se de uma questão de cunho bastante controverso dentro do próprio universo da arquivística quanto à classificação estrutural. Ademais trouxe questões básicas como aquela sobre a tabela.

Como um todo, se o aluno assistiu apenas às aulas da Semana Alucinante e da Super-revisão de Véspera da PF conseguiu obter uma pontuação razoável, uma vez que várias questões cobradas pela prova foram tratadas durante a revisão.”

👉 Leia mais: Concurso PF: saiba tudo sobre o TAF

REDAÇÃO

Tema da redação da prova de Agente e Escrivão do Concurso PF 2021: “A atuação da Polícia Federal e a garantia dos direitos e das garantias fundamentais”.

No texto, os alunos precisaram abordar os seguintes aspectos:

  • O papel da polícia na garantia do direito da segurança pública;
  • A observância dos direitos previstos na CF (Constituição Federal) como garantia da validade dos atos praticados pela polícia; e
  • O desempenho da função de policial federal e o respeito aos direitos humanos como valor da Polícia Federal.

Comentário da prof.ª Giancarla Bombonato:

“O tema de redação foi muito parecido com o tema da prova de 2018, ou seja, ambas as propostas abordaram o papel da Polícia Federal e sua relação com os direitos constitucionais e os direitos humanos. Na minha opinião, a proposta valorizou muito aquele candidato que se preparou e treinou a redação com bastante antecedência

Sobre a redação de 2021, era muito importante que o aluno abordasse o conteúdo dos artigos 5º e 144º da Constituição Federal de 1988, e também fizesse relação com os direitos humanos (Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948). 

Além disso, quem mostrou exemplos concretos e situações práticas para representar os argumentos certamente terá uma nota muito boa.”

💡📚 Conheça nosso curso GRATUITO para o concurso PF: Curso Polícia Federal – PF 

Venha com o AlfaCon e conquiste já a sua vaga!