Concurso PF: autorização para 2000 vagas deve sair nos próximos dias

1150

Concurso PF (Polícia Federal) segue com previsão de ter edital publicado até dezembro, com oportunidades na área policial. Até R$ 22,6 mil

A autorização oficial do aguardado novo concurso PF (Polícia Federal) deve ser publicada em diário oficial no decorrer dos próximos dias. A intenção inicial era que a liberação ocorresse até esta sexta-feira, 30 de outubro, no sentido de permitir dar maior celeridade ao certame e divulgar o edital de abertura de inscrições até dezembro. No entanto, como não houve publicação do diário no dia é possível que o documento seja liberado no decorrer da próxima semana.

De acordo com o  presidente Jair Bolsonaro, o concurso contará com uma oferta de 2 mil vagas, destinadas somente para as carreiras policiais, todas com exigência de nível superior e iniciais de até R$ 22.672,48.

A distribuição pelos cargos tende a ser a seguinte: agente (1.016), delegado (300), escrivão (600) e papiloscopista (84). As remunerações iniciais são de R$ 11.983,26 para agente, escrivão e papiloscopista e R$ 22.672,48 para delegado.

Aprenda a estudar para PRF e PF com quem mais aprova – Curso GRATUITO

Cogita-se, internamente, a possibilidade de alteração na quantidade de vagas para alguns cargos, de acordo com os interesses da corporação, com a possibilidade, inclusive, de diminuir o total de postos para delegado para incluir algumas vagas para peritos, desde que as remunerações sejam compatíveis e a mudança não acarrete aumento de gastos para o governo.

Bolsonaro chegou a acenar para a possibilidade de publicação do edital até o início de 2021. Porém, na última semana, por meio de publicação em suas redes sociais, o deputado Eduardo Bolsonaro reforçou que o edital deve sair ainda em 2020, ou seja, até dezembro.

Caso a autorização seja liberado na próxima semana, segue a expectativa de definir a banca organizadora ainda em novembro, com publicação do edital em dezembro e aplicação das provas objetivas em abril de 2021, com realização dos testes de aptidão física em junho e dois cursos de formação, respectivamente, em janeiro e junho de 2022.

    | Estude para concursos de graça com o AlfaCon! |

Concurso PF: como fica a situação com a reforma administrativa

Em 3 de setembro, Bolsonaro confirmou, em sua live semanal no Youtube, que mesmo com a reforma administrativa, a estabilidade dos aprovados no concurso PF continua mantida. Na ocasião, reforçou que, no caso da PF e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a estabilidade dos servidores será mantida, por se tratar de carreiras típicas de estado. “Em uma parte do Executivo está sendo feita a reforma administrativa.

Algumas carreiras típicas  de estado continuarão sendo (estáveis), como a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Advocacia Geral da União, etc..”, disse. Porém, não deixou claro se isso se refere a todos servidores, incluindo as áreas administrativas.

De acordo com a reforma, após aprovação no concurso, os aprovados serão submetidos a um período de experiência. Para as carreiras de estado, este prazo será de dois anos e após três os servidores contarão com estabilidade garantida. Para as outras funções, o prazo será de um ano, mas os aprovados não contarão com garantia de estabilidade.

Independência do concurso PF

Vale lembrar que, de acordo com o decreto 9.739, de 28 de março de 2019, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, a PF (Polícia Federal) não precisa de autorização do Ministério da Economia para realizar um novo concurso público.

No caso da PF, a liberação de novos concursos fica sob a responsabilidade do diretor-geral do órgão, podendo ocorrer sempre que a necessidade atingir 5% do quadro de pessoal ou em caso de menor percentual, de acordo com determinação do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

| Inscreva-se no canal do AlfaCon e tenha acesso a conteúdos exclusivos! |

Último concurso PF (Polícia Federal)

Iniciado em 2018, o último concurso PF contou com uma oferta de 500 vagas, sendo 150 para delegado, 60 para perito criminal, 80 para escrivão, 30 para papiloscopista e 180 para agente. Ao todo, a seleção registrou 147.744 inscritos. Para todos os cargos foi exigida formação de nível superior, com iniciais de R$ 11.983,26 para agente, escrivão e papiloscopista e R$ 22.672,48 para delegado e perito.

No ano de 2013, outro concurso da Polícia Federal foi realizado e ofereceu 566 vagas, sendo 534 para agente administrativo, com opções em todos os estados. Para nível superior, as oportunidades foram para o Distrito Federal. A banca organizadora foi o Cespe e a prova objetiva contou com 120 itens para todos os cargos, sendo 50 sobre conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova discursiva para os cargos de nível superior.

Para agente administrativo, a parte de conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de direito administrativo e noções de direito constitucional.

Para os cargos de nível superior, a parte de conhecimentos básicos versou sobre língua portuguesa, raciocínio lógico, noções de informática, noções de direito administrativo e noções de direito constitucional.

Resumo do Concurso PF (Polícia Federal)

Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Delegado, escrivão, Perito, Agente Policial
Áreas de Atuação: Segurança Pública
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário:
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

| Veja mais notícias aqui! |