Conheça a aluna AlfaCon aprovada em 1º Lugar na Polícia Civil de São Paulo

179

Nessa postagem você conhecerá um pouco mais sobre a aluna Cecilia Hahn, aprovada em 1º Lugar no cargo de Fotografo Técnico Pericial na Polícia Civil de São Paulo. Em seu depoimento Cecilia conta que conheceu o AlfaCon através do Youtube e foi assistindo ao evento Como Estudar para Concurso que ela realmente aprendeu a estudar. Confira mais uma bela história de motivação e determinação:

Cecilia_pcsp“AlfaCon, quero compartilhar com vocês a minha alegria: 1º Lugar na Policia Civil de São Paulo! Faz uns dias que saiu o resultado, mas estava com meu pai internado e não pude enviar o depoimento antes, mas não iria deixar de agradecer a toda equipe Alfa. Eu passei em 1º lugar no cargo de Fotógrafa da PC-SP.
Sabe Evandro, você sempre me motiva muito, a sua história de vida e dos outros professores, os depoimentos dos alunos, tudo isso me ajudou muito. Na hora do cansaço, eu sempre lembrava de você dizendo: “Estuda meu filho, que tua vida tá uma merda!”. Nos treinos, quando não aguento mais, ou quando dá vontade de comer aquele torresminho ou aquele bolo de chocolate, parece que te ouço dizer: “Gordo não faz barra”. Queria contar um pouco da minha história pra você, até porque você e a família AlfaCon já fazem parte da minha história.
Não vou dizer que tive uma infância muito difícil, pois muitos tiveram e tem muito mais problemas, mas também não posso dizer que foi fácil, meus pais brigavam muito, sempre tinha polícia e ambulância de madrugada em casa. Quando eu tinha 15 anos, minha mãe descobriu que estava com câncer, no mesmo mês meu pai saiu de casa. Passei um ano com ela no hospital, só ia pra escola de manhã e o resto do tempo ficava com ela ou com minha irmã, vi a minha heroína  murchar aos poucos, uma mulher linda, nova (41 anos) e forte destruída por essa doença maldita. Um ano inteiro e então ela se foi. Perdi minha mãe, ganhei uma filha. Eu tinha 16 então, e minha irmã, 5 aninhos. Eu já trabalhava, arrumei mais um emprego e passei a estudar a noite, fiz vestibular na UEM, aqui em Maringá, passei em 4º lugar, parei por causa do trabalho, não tinha como escolher, precisava comer e  criar minha filha. Jubilei, tive que prestar vestibular de novo, passei em 11º lugar e dessa vez, terminei minha faculdade. Só não pude comemorar, pois na semana da minha formatura eu estava em MG, trabalhando. Sou fotógrafa, trabalhei de graça para aprender, e nessa semana eu estava fotografando a formatura de uma turma de Administração.
Mas a vida estava melhor, apesar de até hoje eu nunca ter ficado sem dívidas, a situação estava mais controlada. Conheci meu marido na faculdade e ele me ajudou muito, assumiu a mim e a minha filha e me ajudou a criar, educar e sustentar. É lindo vê-la chamando de pai, assim como ela me chama de mãe.
Meu marido é funcionário público, trabalha há 18 anos como Agente Penitenciário, do estado do PR. Nunca me motivou muito a fazer concurso, até cheguei a fazer um para Agente também, naquela época era mais fácil, fui até chamada pro TAF, só não fui fazer, não ia passar mesmo, não me preparei, sei lá, pode chamar de burra, eu mereço!
Enfim, tudo estava melhor, mas eu viajava muito, quase não parava em casa e mesmo fazendo o que amo, não estava mais conseguindo pagar as contas. Foi então que vi o edital da PRF do ano passado e pensei: não custa tentar! Depois que fiz minha inscrição e comecei a pesquisar para estudar, vi que a coisa não era bem como eu pensava, você já viu isso mil vezes, né? Mas como estava em casa, no meu descanso entre as viagens, comecei a estudar 10,12,14 horas por dia. Foi quando vi um vídeo do Alfa no Youtube, era uma chamada para a aula gratuita chamando para o aulão Como Estudar para Concursos. Naquele dia percebi que tinha feito tudo errado, mas que dava tempo de mudar.
Bom, eu fiz 57 pontos na PRF, o que me animou porque o corte ficou em 63, e eu pensei: Se eu estudar um ano, eu passo! Parei de viajar, investi na Área do Assinante (por enquanto), e segui seu conselho de fazer os outros concursos da área pelo caminho. E esse é o motivo de hoje eu estar te entediando com esse email enorme, pra te contar um pouco da minha história, porque hoje, apesar de estar com aluguel, água,luz, telefone e internet atrasados, com meu nome e do meu marido “imundos”, com busca e apreensão do meu carro que uso pra trabalho, sem dinheiro pra porra nenhuma, eu estou muito feliz porque eu consegui, porque me superei, passei em 1º lugar  pra um concurso relativamente fácil, remuneração média de 4 mil, mas com apenas 4 vagas e mais de 580 por vaga, e tudo graças a você e sua equipe, graças ao apoio, incentivo e broncas. Só tenho a agradecer a você Evandro, ao AlfaCon e ao doido do Chê, por tudo que fazem por nossa vida! Que Deus lhes retribua milhões de vezes!
Meu objetivo é passar PF ou PRF, o concurso que me escolher, como você sempre diz. Infelizmente meus planos vão ter que esperar, estudei pouco esse ano, treinei pouco, consegui permutas para treinar numa academia e em uma escola de natação, já até aprendi a nadar, mas o edital da PF já está aí, e você sabe bem que sem apoio as coisas ficam muito difíceis. E devido a minha situação financeira atual, terei que voltar a viajar e não terei mais como estudar.
O motivo que me inspirou a escrever para você, foi porque admiro muito o que vocês fazem, e acho que poucos reconhecem isso, e sei da importância da divulgação dos aprovados para vocês. Sei que histórias como a minha são o que lhes motiva, então quem sabe na minha simplicidade eu consiga com isso retribuir um pouco da motivação que me foi dada por vocês!
No dia da prova da PRF, em 2013, hora que chegou o ônibus de Cascavel com os alunos do presencial, tremi na base, pensei: não vai sobrar vaga pra mim! E pelas minhas contas, esse ano, na PF, tirando as cotas e PNE, quem não for alfartano tá fora! Como administradora admiro muito sua empresa e sua liderança, parabéns mesmo Evandro! Obrigada a todos.”

=> Na próxima quinta-feira acontece mais um aulão Como Estudar para Concurso, inscreva-se AQUI, e aprenda estudar como a Cecilia.

Comentários

comentarios