Concurso PC PB: como estudar para os cargos de escrivão e agente

316

O Blog do AlfaCon ouviu o professor Rodrigo Gomes para te ajudar a orientar seus estudos para o concurso PC PB, que ainda recebe inscrições

O concurso PC PB está com inscrições abertas para concurseiros com nível superior, numa oferta de 1.400 vagas. A seleção da Polícia Civil do Estado da Paraíba contempla os cargos de:

  • Delegado de Polícia Civil;
  • Perito Oficial Criminal;
  • Perito Oficial Médico-Legal;
  • Perito Oficial Odonto-Legal;
  • Perito Oficial Químico-Legal;
  • Escrivão de Polícia Civil;
  • Agente de Polícia Civil;
  • Técnico em Perícia;
  • Papiloscopista;

As inscrições permanecem abertas até o dia 11 de novembro, na página do concurso no site da Banca Organizadora, o CESPE/Cebraspe. No vídeo abaixo, o professor Rogério Dal Piva faz uma análise completa do edital.

As provas estão marcadas para os dias 9 e 16 de janeiro de 2022, de acordo com a função desejada. Por isso mesmo, a hora de começar a se preparar é agora!

Neste artigo, o Blog do AlfaCon traz informações detalhadas sobre os exames para os cargos de escrivão e agente. Fomos ouvir o professor Rodrigo Gomes para reunir, também, dicas sobre o que e como estudar para avaliações do concurso PC PB.

👉 Leia mais: Concurso PC PB: edital aberto com 1.400 vagas para nível superior; saiba mais

O que cai nas provas do concurso PC PB?

As provas escritas do concurso PC PB serão divididas entre uma parte discursiva e uma parte objetiva (conhecimentos gerais e conhecimentos específicos). A quantidade de de questões propostas nos exames varia de acordo com o cargo, conforme previsto no edital:

  • Delegado, Escrivão, Agente de Investigação: 20 questões de conhecimentos gerais e 60 de conhecimentos específicos
  • Perito Criminal (todas as funções) e cargos de Apoio Técnico: 20 questões de conhecimentos gerais, 30 questões de conhecimentos complementares e 60 questões de conhecimentos específicos

As disciplinas que serão cobradas para os cargos de agente e escrivão são:

Conhecimentos Gerais (Agente e Escrivão)
– Língua Portuguesa;
– Raciocínio Lógico;
– Estatística;
– Noções de Direito Constitucional;
– Noções de Direito Administrativo;

Conhecimentos Específicos – Escrivão
– Noções de Direito Penal;
– Noções de Direito Processual Penal;
– Noções de Legislação Complementar;
– Matéria Penal e Processual Penal;
– Informática;
– Arquivologia;

Conhecimentos Específicos – Agente
– Noções de Direito Penal;
– Noções de Direito Processual Penal;
– Noções de Legislação Complementar;
– Matéria Penal e Processual Penal;
– Informática;
– Contabilidade Geral;

A prova discursiva, aplicada no mesmo dia, constará de dissertação acerca de tema da atualidade, valendo 15,00 pontos, a ser elaborada em até 30 linhas.

Serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos aprovados nas provas objetivas e classificados até a posição 2.320 para escrivão e 1.800 para agente de investigação.

💡📚 Conheça nossos cursos GRATUITOS para o concurso PC PB: Escrivão e Agente da Polícia Civil da Paraíba

Como estudar para os concursos de escrivão e agente investigativo?

Os candidatos terão cerca de quatro meses (desde a publicação deste artigo) até a aplicação das provas. O que significa que o concurso PC PB oferece uma boa margem de tempo para a preparação. Até mesmo para aqueles candidatos que ainda não tinham iniciado os estudos no período pré-edital.

O professor Rodrigo Gomes aconselha os candidatos a se debruçar com mais atenção sobre as disciplinas de Direito Penal e Processual Penal com suas leis especiais, que em qualquer prova da área policial vai ter um diferencial.

“Geralmente, a tendência é essa, junto com Direito Constitucional e Direito Administrativo. Então o enfoque da preparação nessa reta final deve ser para a área jurídica com enfoque nessas quatro matérias de Direito“, ressaltou o professor da área policial do AlfaCon, ressaltando que esse bloco de matérias jurídicas com a prova de português significam de 70 a 80% de qualquer prova da carreira policial.

Gomes aconselha os candidatos a montarem seu próprio plano de estudos, optando pelas metodologias que possibilitem seu melhor desenvolvimento, seja por aulas online, cursos, apostilas, vídeos. O professor do AlfaCon também orienta a executar esse planejamento a partir de um estudo minucioso do edital, identificando:

  1. Maior peso da prova;
  2. Critério de desempate;
  3. Quantidade de questões da disciplina;

Com essas informações o candidato consegue, de acordo com Rodrigo Gomes, estipular uma distribuição de tempo por disciplina no seu plano de estudos, a partir de uma metodologia de aprendizagem que o ajude a evoluir mais efetivamente. Obviamente, sem deixar de lado a realização de exercícios e simulados.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here