Informática e Tecnologia de Informação na área Fiscal

195

A cada dia que passa, conforme vão sendo publicados novos editais, notamos que as matérias de Informática e de Tecnologia da Informação vai se tornando mais relevantes nos concursos públicos da área Fiscal, Nos tribunais de Contas e em outras carreiras muito desejadas pelos milhares de concurseiros que almejam uma vaga no serviço público.

COMECE A ESTUDAR AGORA! DE GRAÇA!!!

Dos últimos editais relevantes que foram publicados, podemos destacar a concurso do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro e do ISS Aracajú. Nesses editais podemos observar que no conteúdo de Tecnologia da Informação aparece a cobrança apenas de Banco de Dados e das ferramentas de Business Inteligence (B.I).

Se em outros tempos vimos uma cobrança pesada dos conceitos de redes de computadores, comunicação de dados e noções de Internet. Agora vemos que Banco de Dados é a nova queridinha dos examinadores. Isso trás os candidatos um novo desafio pela frente, tendo que absorver uma matéria totalmente nova para aqueles que não tem formação em Tecnologia da Informação.

A boa notícia é que o estudo de Banco de Dados é mais lógico e Intuitivo do que outros ramos da Tecnologia da Informação como Governança de TI e Redes de Computadores.

Entender que Entidades são representações de “coisas” que existem no mundo real e que os relacionamentos são a ligações entre essas entidades não é uma tarefa árdua. Dito isso, podemos caminhar na matéria falando de atributos que são características de cada Entidade.

Podemos considerar, por exemplo, a entidade Professor e a Entidade Disciplina. Visto essas duas entidades podemos compreender que um professor ministra uma disciplina. Haja vista que os relacionamentos (ligações) são representados por verbos. Visualizamos na frase “O professor ministra uma disciplina” que há duas entidades e o relacionamento entre as duas. Fácil né?

Agora que aprendemos a identificar as entidades e os relacionamentos, o próximo passo é aprender a compreender essa representação em um Diagrama Entidade Relacionamento (D.E.R). Veja a representação do DER abaixo:

Desta forma podemos observar que as entidades em um DER não representadas por Retângulos e os relacionamentos são representados por Losangos.

No DER também vamos incluir os atributos das entidades. Atributos são as características de uma entidade. Podemos tomar como exemplo a entidade Professor. Pensando no nosso dia a dia, é fácil visualizar que o professor tem algumas características como nome, idade, formação, talvez uma matricula, etc. Dessa forma vamos representas os atributos da entidade professor da seguinte forma:

Dos atributos da entidade professor que foram mostrados no DER acima, vamos destacar atributo matrícula. Observem que os atributos nome e Formação são representado pelo símbolo . Já o atributo Matrícula é representado pelo símbolo . Isso ocorre porque o atributo matrícula foi eleito (escolhido) como atributo chave dessa entidade que normalmente é chamado de Chave Primária.

A chave primaria é o identificador da Entidade, ou seja, é aquele valor único que vai diferenciar aquele registro de todos os outros. Você pode imaginar, por exemplo, que uma instituição de ensino terá vários professores de uma mesma matéria. Então precisaremos diferenciar os professores, essa diferenciação será feita através da chave primária (atributo chave). A chave primaria de uma entidade pode ser formada por um atributo ou um conjunto de atributos que juntos irão diferenciar aquele registro dos outros registros (ocorrências) daquela entidade.

Agora que sabemos reconhecer a Entidades e os Relacionamentos vamos aprender a “ler” também as cardinalidades no DER. A Cardinalidade representa a quantidade MÁXIMA de ocorrências em um relacionamento. No nosso exemplo, a cardinalidade irá representar quantas disciplinas o professor poderá ministrar e quantos professores poderão ministrar uma disciplina.

A cardinalidade é representada pelo número 1 do lado da Entidade Disciplina e pelo N do lado da Entidade Professor.

Podemos ler a cardinalidade da seguinte forma:

O Professor ministra, no máximo, uma disciplina.

E a disciplina pode ser ministrada por vários (N) professores.

Vejam que não há nenhum bicho de sete cabeças em interpretar um Diagrama Entidade Relacionamento.

Até a Próxima

Professor Paulo Daniel.