Carreiras Tribunais: tudo o que você precisa saber

2019

Você sabe tudo sobre as Carreiras Tribunais?

Dentro das Carreiras Tribunais, tanto estadual quanto federal, possuem atrativos como estabilidade, boa remuneração e diversos benefícios. Pelos tribunais estarem sempre precisando de servidores, sempre convocam grande número de aprovados em relação às vagas ofertadas.

Quais cursos as Carreiras Tribunais oferecem?

As opções oferecidas para prestar dentro da carreira tribunal são: TRT’s, TRF’s, TRE e TJ’s.

  • TRT’s: Tribunal Regional do Trabalho
  • TRF’s: Tribunal Regional Federal
  • TRE: Tribunal Regional Eleitoral
  • TJ’s: Tribunal de Justiça

Geralmente é permitido realizar duas provas para o tribunal, uma de nível médio e outra de nível superior, geralmente elas são aplicadas em horários diferentes

Com a Justiça brasileira sendo dividida em cinco esferas: Estadual, Federal, Eleitoral, Militar e do Trabalho, há pelo menos dois concursos públicos para tribunais ao ano. Cada tribunal tem suas características específicas, mas no geral, os de âmbito federal possuem as mesmas exigências na seleção.

Professor Thallius Moraes mostra os primeiros passos para ser aprovado em Tribunais

Martelo tribunal

Qual a formação necessária para seguir a carreira tribunal?

Existem cargos tribunais que é apenas necessário o nível superior, podendo ganhar até R$ 5 mil. Porém, dependendo da área que você escolher, é exigido nível superior para poder prestar o concurso.

Qual a média salarial dentro das carreiras tribunais?

As remunerações variam de acordo com cada cargo. Por exemplo, Juízes têm remunerações na casa dos R$ 20 mil, Analistas recebem em média R$ 8 mil. Já os cargos de nível médio como Escreventes, Técnicos e Oficiais de Justiça possuem remunerações entre R$ 4 mil e R$ 6 mil, em média.

COMO COMEÇAR A ESTUDAR?

  • Seja organizado
  • Tenha um cantinho de estudos
  • Faça muitas questões
  • Conheça a banca organizadora do seu concurso
  • Faça simulados
  • Não tenha medo de errar e aprender
  • Estude com bons materiais

A jornada até o seu sonho está mais perto do que você imagina!

Você já conhece o nosso material sou + 2.0? O curso mais completo e personalizado feito para você!

Comece a estudar gratuitamente!

balança judiciária

VANTAGENS:

De acordo com o Professor Thallius Moraes, as vantagens para prestar concurso público na área de Tribunais são inúmeras! Confira à baixo alguns benefícios que vão fazer seu sonho ser ainda maior!

1) Altas remunerações

Os concursos de Tribunais possuem excelentes remunerações, sendo que, no âmbito federal, cargos de técnico (nível médio) ingressam ganhando cerca de 7 mil reais, enquanto alguns cargos de nível superior possuem um valor inicial de até 11 mil reais.

2) Grande quantidade de provas

No Brasil temos 24 TRTs (Tribunais Regionais do Trabalho), 27 TREs (Tribunais Regionais Eleitorais), 27 TJs (Tribunais de Justiça – estaduais) e 5 TRFs (Tribunais Regionais Federais), além dos Tribunais Superiores (como o STF, TST, etc.). Somados são mais de 80 órgãos, havendo uma grande quantidade de concursos todos os anos para o preenchimento de vagas. Assim, caso o candidato tenha ido mal na prova, muito em breve terá uma novas oportunidades em outros tribunais.

3) Grande quantidade de nomeações

Embora os editais contemplem inicialmente poucas vagas, a formação do cadastro de reserva é bem grande, havendo uma grande quantidade de nomeações até o final da validade do concurso. Há variações entre cada tribunais, mas alguns chegam a nomear centenas de candidatos.

4) Aproveitamento das matérias

Ao escolher uma área específica de Tribunais (como os TRTs, por exemplo), o candidato se prepara ao mesmo tempo para várias provas diferentes, pois tais matérias sofrem poucas alterações de um Tribunal para outro (dentro da mesma área de atuação, havendo algumas exceções, obviamente).

5) Qualidade de vida

O trabalho nos tribunais geram uma ótima qualidade de vida, pois diferente de alguns cargos, nos quais existem atribuições de risco, as funções exercidas nos tribunais são consideravelmente seguras, além de serem feitas em ambientes confortáveis. Além disso, em muitos tribunais já é possível o teletrabalho, no qual o servidor cumpre sua jornada de maneira remota, em sua própria casa, muitas vezes sequer precisando residir na cidade de lotação, o que lhe permite morar na localidade que bem desejar.
Por: Professor Thallius Moraes

Comentários

comentarios