Concurso Caixa: principais temas de Probabilidades e Estatística para estudar

153

O professor de Matemática e Estatística do AlfaCon, Domingos Cereja, faz uma análise do conteúdo da disciplina e dá dicas de estudos para a reta final do concurso Caixa

Uma das disciplinas das provas objetivas do concurso Caixa Econômica, que serão aplicadas no dia 31 de outubro, é Noções de probabilidade e estatística. A organizadora é a Fundação Cesgranrio. O Blog do AlfaCon foi conversar com o professor da disciplina, Domingos Cereja, para te ajudar a se preparar para a prova nessa reta final de estudos. De cara, o professor faz um alerta.

A Fundação Cesgranrio tem como característica usar todo o conteúdo do edital em suas provas. Como são cinco questões e o conteúdo não é extenso, é bem certo que caia todo o conteúdo”, disse.

O exame, segundo o edital, será formado por 60 questões, sendo 30 de Conhecimentos Básicos e outras 30 de Conhecimentos Específicos. As questões de múltipla escolha versarão sobre as seguintes disciplinas:

  • Conhecimentos básicos
    – Língua Portuguesa: 10 questões;
    Matemática financeira: 10 questões;
    – Conhecimentos Bancários: 10 questões;
  • Conhecimentos específicos – Técnico bancário novo
    – Noções de probabilidade e estatística: 5 questões
    – Conhecimentos de Informática: 10 questões;
    – Atendimento bancário: 15 questões;
  • Conhecimentos específicos – Tecnologia da Informação
    – Tecnologia da Informação: 30 questões;

O professor Domingos Cereja faz uma análise do conteúdo e dá outras dicas importantes para a sua preparação para a prova.

👉 Leia mais: Concurso Caixa: plano de estudos para começar HOJE

O que cai na prova de Noções de probabilidade e estatística?

Na opinião de Domingos Cereja, o conteúdo programático de Noções de probabilidade e estatística do concurso Caixa Econômica não é extenso e abrange, realmente, o básico da Estatística.

O professor também falou sobre as características principais da prova, que segundo ele tem sempre o mesmo estilo.

“As provas da Cesgranrio não têm pegadinhas. Elas são bem objetivas, mas cobram um conteúdo bem aprofundado. Ou seja, o candidato que não souber bem a teoria pode perder a questão“, esplicou Domingos cereja.

Confira os temas que serão cobrados em prova, conforme estabelecido no edital:

  • Representação tabular e gráfica;
  • Medidas de tendência central (média, mediana, moda, medidas de posição, mínimo e máximo) e de dispersão (amplitude, amplitude interquartil, variância, desvio padrão e coeficiente de variação);
  • Cálculo de probabilidade;
  • Teorema de Bayes e Probabilidade condicional;
  • População e amostra;
  • Correlação linear simples;

“O que pode dificultar para o candidato é a parte de probabilidade condicional e correlação linear simples, onde tem que fazer muita conta e é preciso ficar atento com os cálculos“, alertou Cereja.

Do conteúdo, Cereja destacou alguns pontos onde o candidato deve reforçar o estudo, a partir do conteúdo:

  • Interpretação tabular e gráfica: a Cesgranrio pode usar essa interpretação nas cinco questões;
  • Diferenças no cálculo de média e cálculo da mediana: podem ser dados agrupados ou não agrupados com intervalos de classe ou dados agrupados sem intervalo de classe;
  • Desvio padrão: saber identificar se o dado é amostral ou populacional;
  • Correlação linear: saber equacionar os dados que podem vir através da tabela para alinhar em pontos;

💡📚 Conheça nosso curso online e GRATUITO para o concurso CAIXA: Técnico Bancário da Caixa Econômica Federal

Como estudar Probabilidade e estatística para o concurso Caixa Econômica?

De acordo com o professor Domingos Cereja, a preparação nessa reta final deve ter três regras básicas:

  1. sólido conhecimento teórico sobre os itens propostos pelo edital;
  2. boa interpretação dos enunciados;
  3. condição de trabalhar a criatividade das resoluções;

Nas questões dessa prova, o mais difícil pode ser conseguir identificar pelo enunciado qual é o tipo de evento quer se calcular a probabilidade. O que, segundo o professor, é um problema que pode ser contornado pelo candidato que tem muita leitura de enunciados para treinar essa interpretação de casos.

Cereja indica aos candidatos que elaborem um bom planejamento de estudos, apesar do curto tempo. A orientação é começar com teoria e depois associar teoria e exercícios. O professor também aconselha a fazer só exercícios na semana da prova.

“Ao fazer o exercício, caso não consiga acertar as questões, o candidato deve voltar para a teoria, mas de forma pontual, para estudar novamente aquilo que ele errou”, explicou, acrescentando que também é aconselhável fazer dois ou três simulados para testar o tempo de resposta e não se prejudicar no dia da prova.

Assista a uma aula gratuita sobre Estatística aqui

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here