Concurso PRF: divulgada a data do edital e agora?

3239

Saiba como deve ser a preparação do concurseiro depois que o edital é publicado

Com o cronograma do concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal), que prevê 1,5 mil vagas para a corporação, divulgado nesta semana, concurseiros de todo o país podem começar a se preparar para a realização da prova. De acordo com a instituição, a previsão é que o edital seja publicado em 19 de janeiro, com as provas acontecendo em 28 de março.

A publicação do edital é o grande divisor de águas em um concurso público. Quando o documento é oficialmente divulgado, a dinâmica de estudos do concurseiro deve seguir outro rumo, e sua preparação deve ficar ainda mais intensa e direcionada. São, em média, 3 meses entre a publicação do edital e o dia da prova.

Quer estudar de graça para o concurso PRF? Clique aqui e conheça nosso curso GRATUITO!

Por isso, o estudante deve pensar em uma nova estratégia para revisar os conteúdos e, com todos os detalhes da prova em mãos, concentrar seus esforços nas matérias mais cobradas e no estilo de questão da banca organizadora. A Cebraspe é a banca escolhida para realizar o concurso PRF e PF.

Para você ficar ainda mais perto da tão sonhada vaga no concurso, o coordenador pedagógico do AlfaCon, Daniel Lustosa, separou uma lista com 5 dicas para se organizar depois do edital e dar um gás na preparação. Confira!

Leia e analise o edital com atenção

Tenha em mente que o edital será seu maior guia nos próximos meses. Ele contém todas as regras e critérios necessários para a realização da prova, por isto, leia-o com atenção e anote o que julgar necessário para ter certeza de que está cumprindo todos os requisitos para o cargo.

A análise superficial do documento pode comprometer sua aprovação no concurso e fazer você desperdiçar tempo com disciplinas que não serão cobradas no exame. “A avaliação prévia do edital é fundamental para o aluno direcionar seus estudos de maneira eficiente, e pode ser decisiva no seu desempenho durante a prova”, afirma Lustosa.

Repense seu cronograma de estudos

Uma coisa é fato: sua rotina antes e depois do edital não pode ser a mesma! Nesta etapa você precisa otimizar seu tempo, intensificar a preparação e aperfeiçoar o que já foi aprendido. É importante estabelecer um filtro com base no conteúdo programático divulgado no documento, aproveitando a experiência dos meses anteriores para refletir sobre a estratégia mais produtiva para você. Lembre-se que a preparação não deve iniciar no momento em que o edital é publicado, mas funcionar como um processo extenso que ganha maior intensidade neste período.

Trabalhe com prazos e estabeleça prioridades

Agora que você já sabe todas as informações básicas para realizar o exame, é preciso estabelecer metas e trabalhar com prazos bem definidos em sua rotina de estudos. Pense que você estará em uma corrida contra o tempo, por isto, é importante estipular um horário específico para cada disciplina e conciliá-las com as outras atividades do seu dia.

Esse é o momento de estabelecer prioridades e não desperdiçar horas de estudo, calcule exatamente quantos dias você terá até a prova e monte uma rotina rígida com base nas matérias que possuem maior peso. “No caso do concurso PRF, por exemplo, o edital será divulgado no dia 19 de janeiro e a prova acontecerá no dia 28 de março. O concurseiro terá apenas pouco mais de 60 dias de estudo antes do exame, por isso, é preciso acelerar sua preparação para chegar em condições de disputar uma vaga”, explica o coordenador.

Faça simulados e resolva questões específicas da banca

Focar no estilo de questão cobrado pela banca organizadora do concurso é o ponto chave para garantir uma boa preparação. Cada banca costuma seguir uma tendência específica de perguntas e assuntos, por isso, conhecer o perfil da prova te deixará mais apto e confiante para resolver a prova. Além disso, realizar simulados com frequência ajuda o concurseiro a identificar seus pontos fortes e fracos e a distribuir seu tempo de maneira mais eficiente em cada questão.

Não adianta estudar os conteúdos e esquecer deles depois de um tempo. É preciso fixá-los em sua mente, e isso só se consegue com prática. Daniel aconselha o concurseiro a utilizar a técnica do estudo remissivo, que consiste em primeiro fazer exercícios e depois revisar a teoria. “Por experiência própria, esse método é imbatível”, afirma.

Descanse sua mente e seu corpo

O descanso adequado é tão importante quanto o estudo dos conteúdos. Estar com a saúde física e mental em dia é essencial para o candidato obter um bom desempenho no dia da prova. É preciso encontrar um equilíbrio, mantendo uma rotina de estudos forte e, ao mesmo tempo, respeitando seus limites psicológicos.

A exaustão pode fazer com que você perca a qualidade de estudo na reta final, por isso, reserve um dia para descansar e fazer atividades de lazer, assim você recupera as energias e pode voltar mais produtivo para os estudos depois. Os exercícios físicos também são importantes, não só para as provas de aptidão física exigidas em alguns cargos, mas também porque auxiliam na concentração e na memorização, além de contribuírem para a melhor qualidade do sono e reduzirem o estresse.

| Veja mais notícias aqui! |

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here