Informática para concursos: como estudar dispositivos de entrada e saída

4677

Conhecimentos básicos de Informática são importantes para poder relacionar com demais temas da disciplina quando aparecem em provas de concursos públicos

Dispositivos de entrada e saída são os aparelhos que permitem a interação de um processador, geralmente um computador, com o homem. Também são conhecidos como periféricos. O assunto é um dos mais básicos entre os conhecimentos de Informática cobrados em privas de concurso público. E dos mais simples, também, atualmente.

“Questões simples sobre dispositivos ou periféricos já quase não aparecem mais nas provas de concursos públicos, atualmente. Quando são cobrados, podem estar relacionados a outros temas da Informática e, por isso, saber diferenciá-los, principalmente, é o mais importante”, disse o professor de Informática do Blog do AlfaCon, Murilo Batistela.

O professor também afirma que o conhecimento sobre o tema pode ser cobrado por qualquer banca, para qualquer cargo que tenha prova da disciplina. Por isso, é importante ter conhecimento para poder relacioná-lo com outros temas da disciplina. Como na questão a seguir:

FCC – 2012 – TJ-PE – Técnico Judiciário – Suporte Técnico – Em relação aos modelos de entrada e saída, considere:

I. Na entrada e saída mapeada, o programa vê os dispositivos periféricos como endereços de memória, mandando dados para eles como se estivesse escrevendo na memória.

II. No modo de transferência simples o controlador de DMA devolve o controle de barramento à CPU a cada transferência de um byte (ou palavra); no modo de transferência por bloco o controlador de DMA não devolve o controle do barramento à CPU até que toda a transferência tenha sido efetuada.

III. Na entrada e saída mapeada, se cada dispositivo tem seus registradores de controle em uma página diferente do espaço de endereçamento, o sistema operacional pode dar a um usuário o controle sobre dispositivos específicos, simplesmente incluindo as páginas desejadas em sua tabela de páginas.

IV. Os controladores de DMA que usam endereçamento de memória física para suas transferências requerem que o sistema operacional converta o endereço virtual do buffer de memória pretendido em um endereço físico e escreva esse endereço físico no registrador de endereço do DMA.

Está correto o que se afirma em

a. ( ) I, II e II apenas
b. ( ) I, II e IV apenas
c. ( ) I, III, e IV apenas
d. ( ) II, III e IV apenas
e. ( ) I, II, III e IV

Gabarito: E

👉 Leia mais: Informática para o Banco do Brasil: o que estudar?

qual a diferença dispositivos de entrada e saida

Confira um resumo sobre dispositivos de entrada, de saída e híbridos

Os dispositivos de entrada são aqueles que inserem informações em um computador a partir de uma fonte externa. Já os dispositivos de saída são os aparelhos usados por um computador para comunicar informações. No caso dos periféricos de entrada, além do teclado existem outros meios que permitem a entrada dos dados, alguns deles são:

  • Fita magnética
  • Caneta óptica
  • Cartão magnético
  • Teclado
  • Mouse
  • Scanner
  • Joystick (utilizados para manipulação de jogos)
  • Microfones

Os dispositivo de saída também são chamados de unidades de saída (no inglês input/output – entrada/saída). Alguns exemplos são:

  • monitor
  • impressora
  • caixas de som

Alguns dispositivos funcionam tanto de entrada como saída. Tratam-se de dispositivos híbridos. Esse tipo de dispositivo é responsável em transmitir e receber informações do computador. Exemplos de periféricos híbridos são:

  • Pen Drive
  • Disco rígido (HD)
  • CD e DVD
  • Placa de Rede
  • Impressoras multifuncionais

👉 Leia mais: Informática para concursos: o que você precisa saber para gabaritar questões de Excel

Dentro desse contexto de dispositivos/periféricos, também é importante saber que o processamento, a etapa que cabe somente a CPU realizar, onde o usuário não tem interferência direta, ou seja, são processos intermediários à participação do homem. Por exemplo, a CPU que realiza a interpretação ou processamento da informação externa (ex: Digitar a letra A no teclado físico) para apresentar um resultado de saída para o usuário (ex: exibir a letra A digitada na tela do monitor).

E também deve-se conhecer um pouco sobre arquitetura simplificada. Trata-se de um processo realizado por periféricos que atuam em conjunto para a realização de todas as etapas da informação, ou seja, realiza a entrada, processamento e saída da informação. Como exemplo, podemos citar uma digitação: quando o teclado recebe a informação externa do que esta sendo digitado, a CPU processa a informação do que foi digitado e a tela do monitor exibe os caracteres que foram digitados.