DICAS ESSENCIAIS PARA GABARITAR UMA PROVA DE RLM

179

Tudo sobre RLM

Redigido pelo professor Domingos Cereja

A matéria de Raciocínio Lógico tem sido cobrada pela maioria dos concursos públicos e isso é motivo para desânimo ou desespero de muitos candidatos. Esses conceitos se dão, em muita parte, pela forma como a disciplina é estudada. Muitos alunos acreditam que basta decorar tabelas ou metodologias cristalizadas de resolução, o que gera uma falsa impressão de aprendizagem acarretando insucessos e até aversão ao conteúdo.

Raciocínio Lógico não é uma matéria impossível de ser compreendida, mas também devemos saber que não conseguiremos dominá-la com pouco tempo de estudo. Estude com calma, sempre antes de sair o edital, domine cada tópico antes de passar para outro. Uma das regras de sucesso, em RLM, é a realização de inúmeros exercícios, pois, além de fortalecer o aprendizado, faz com que o candidato aumente a sua confiança. Não desanime se não conseguir resolver a primeira, a segunda ou a terceira questão, mas tome como estímulo quando conseguir resolver corretamente a primeira. Busque questões de provas anteriores, principalmente da própria banca. Com a realização de exercícios, o candidato perceberá que muitas questões são realmente parecidas, sendo utilizada a mesma linha de raciocínio. Invente novos enunciados a partir de, por exemplo, uma questão na qual se pede a negação de uma proposição, encontre também outras formas de negações caso haja, e as devidas equivalências, assim poderá multiplicar os exercícios. Separe uma determinada quantidade de questões para resolver por semana.

Alguns temas são constantemente cobrados em todas as provas de raciocínio lógico e, para obter um bom resultado, o candidato não pode deixar de ir para prova com um bom domínio desses conteúdos.

Na parte de Lógica, um bom conhecimento de tabelas verdades, negações e equivalências de proposições compostas e argumentos é primordial, visto que sempre são exigidos. Itens cobrando o conceito de proposições também são constantemente cobrados. Além disso, o candidato deve ter uma atenção especial com o estilo de cada banca organizadora, pois cada uma tem a sua peculiaridade com relação a forma de cobrar o assunto.

Análise combinatória é um dos temas a que o candidato deve dar muita atenção. Considerada como uma das matérias entre as de maior grau de dificuldade, a análise combinatória requer a realização de inúmeros exercícios e minuciosa atenção do enunciado, pois cada mudança de palavra altera o entendimento. Temas como permutações simples ou com repetições devem ser muito estudados, principalmente quando envolvem restrições, como nos casos de um ou mais elementos não poderem ocupar determinadas posições ou ficarem sempre juntos ou separados. Outro importantíssimo tema em análise combinatória é arranjo e combinação, em que o candidato deverá saber distinguir quando a ordem dos elementos importa (arranjo) ou não importa (combinação).

Fechando com um terceiro conteúdo, não menos importante e que não deve ser deixado de lado, estudem probabilidade. Em Muitos casos, o candidato deverá ficar atento para o fato de a análise dos eventos serem com reposição ou sem reposição, sendo que neste caso o espaço amostral sempre se reduzirá. O candidato deverá ter sempre em mente que probabilidade será sempre uma razão, na qual dividiremos a quantidade de eventos desejados pela quantidade de eventos possíveis.

Toda aprovação em concurso público não é fácil, porém não é impossível, o candidato deve saber que depende exclusivamente da sua dedicação e confiança, ou seja, acredite, só depende de você.