Concurseiro iniciante: tudo sobre como estudar para concurso

7990

Você já sentiu o desejo de estudar para um concurso e parou no meio do caminho por não ter informações suficientes para continuar? Isso é mais comum do que as pessoas imaginam e esta impedindo muitos de seguir seus sonhos. 

Como começar a estudar para concurso público

Se você ainda não pertence ao mundo dos concursos pode ficar intrigado com termos que talvez nunca tenha visto antes, como: editais, banca organizadora, caráter eliminatório, certame, nomeação, posse e milhares de outros nomes que podem parecer esquisitos para quem não está acostumado.

Por outro lado, os excelentes salários, plano de carreira e estabilidade podem estar te atraindo para este mundo cheio de oportunidades. Por isso, o objetivo desse texto é esclarecer as principais dúvidas dos concurseiros de primeira viagem. Você nunca mais vai perder a chance de passar naquela vaga dos sonhos.

Como começar a estudar para concurso público?

Estudar para concurso público demanda dedicação e tempo, não se esqueça que a maioria dos concurseiros estão estudando há anos, ou seja, se existe uma qualidade que você vai desenvolver nessa jornada é a persistência. Antes de mais nada, escolha sua área de interesse, os concursos exigem conhecimento em disciplinas específicas relacionadas a cara área de atuação. 

Feito isso, comece já e não espere a publicação do edital para mergulhar de cabeça nos estudos, afinal tem gente a muito tempo nessa caminhada e pronta para disputar a vaga dos sonhos com você. A experiência vale ouro, quanto mais tempo você dedicar a esse novo universo mais familiarizado vai estar com os editais, provas e conteúdos. 

Como em tudo na vida, planejamento e organização são fundamentais e sem eles você tem poucas chances de ir muito longe por aqui. Planejar sua rotina de estudos já é um bom início, comece estudando as disciplinas básicas saiba que é importante ter domínio sobre elas para então, se dedicar às disciplinas específicas da área escolhida.

Por fim, organize seu material de estudos. Anotações, notas e resumos irão te ajudar a manter o conteúdo aquecido na mente e farão parte da sua rotina por um bom tempo, cada aluno tem suas particularidades, mas organização é indispensável para não se perder no meio dessa papelada toda. 

👉 Evandro Guedes dá 5 dicas para concurseiros iniciantes. Assista aqui!

Qual o melhor método de estudo para concursos?

Agora aquela dúvida cruel, qual material usar para iniciar seus estudos. Essa é uma decisão importante mas ficar se enrolando nela pode consumir o seu tempo, e tempo no mundo dos concursos vale ouro! Os métodos mais comuns são as videoaulas e apostilas, o PDF também vem sendo bastante utilizado, mas isso depende da preferência de cada aluno, então vamos por partes.  

As videoaulas são ferramentas poderosas para sanar dúvidas sobre assuntos pontuais, excelentes para alunos que estão tendo o primeiro contato com o assunto e uma boa opção para assistir quando você estiver cansado. As videoaulas podem te ajudar a estudar em qualquer lugar, e isso é muito vantajoso para o aluno. 

Uma boa apostila pode levar o aluno ao topo e ser uma forte aliada na hora dos estudos. Ela precisa estar atualizada de acordo com o edital, sem explicações redundantes e confusas. Cuidado com apostilas de baixa qualidade que podem atrapalhar seus estudos. 

Com o PDF você pode fazer anotações personalizadas tornando-o uma excelente fonte de revisão, esse tipo de material permite que o aluno estude no seu tempo e mantenha o controle da sua rotina de estudos. Questões comentadas também são acrescentadas ao PDF ajudando o aluno a visualizar na prática como a teoria é cobrada nas provas.  

Como nada é absoluto, assim também são os materiais de estudo. videoaulas, PDF e apostia têm benefícios e desvantagens e não existe fórmula mágica para estudar. Quando usados no momento certo todos tem a sua contribuição, identifique o que se encaixa melhor com você e faça uso de tudo que está disponível para dar uma força na sua aprovação. 

👉 Organizando seus estudos com Evandro Guedes. Assista aqui!

Como criar meu caderno de estudos?

Escrever é um excelente método de estudo e para muitos alunos a melhor forma de fixar o conteúdo. Um bom caderno de estudos se torna uma fonte de revisão rápida que vai te ajudar a economizar tempo, revisar o que já estudou é muito importante para que você não se esqueça de conceitos básicos, de nada adianta estudar temas novos o tempo todo se você não consegue lembrar dos primeiros assuntos do seu cronograma de estudos.

Entendido a importância do caderno de estudos vamos falar sobre como elaborar o seu. O caderno de estudos é algo bastante pessoal mas algumas dicas podem orientar você que está começando, prefira utilizar frases curtas ao invés de longos textos, lembre-se que o principal objetivo do caderno é a revisão e com certeza você não vai querer revisar textos gigantes e cansativos. 

Seja direto nos seus resumos, você já estudou a teoria nas aulas, no livro ou com o professor, agora é hora de criar gatilhos mentais, para isso você pode utilizar palavras chaves. Não transforme seu caderno de estudos em uma apostila extensa, afinal a principal vantagem dele é a objetividade, não fuja dela. 

Por fim, você não precisa ter uma letra perfeita, mas tenta deixá-la o mais legível possível, não existe nada pior do que não entender o que anotou e ficar perdido nos próprios resumos, você pode utilizar canetas coloridas para grifar partes importantes e organizar os assuntos a sua maneira, com a prática seu caderno de estudos ficará cada dia melhor.

👉 Organizando seu caderno de estudos com Evandro Guedes. Assista aqui!

Como criar um plano de de estudos?

O plano de estudos irá dar uma visão clara de onde você está e do que ainda precisa ser estudado, evitando que você fique desmotivado por não conseguir mensurar seu progresso. Além de um excelente guia, o plano de estudos bem desenvolvido também irá te ajudar a definir prioridades e usar seu tempo com sabedoria.

O primeiro passo é a organização, defina o que irá estudar e em quais períodos, para isso é importante conhecer sua própria rotina você pode utilizar uma planilha, cronograma, ou documento que seja de fácil acesso. O ideal é que você consiga consultar o planejamento rapidamente sem ter que parar para pensar no que vai estudar, lembre-se no mundo dos concursos tempo vale ouro. 

Inclua revisões e exercícios no seu cronograma de conteúdos. As revisões associadas à resolução de exercícios são excelentes técnicas para fixação de conteúdo. Não esqueça de incluir os assuntos cobrados pela banca organizadora do seu concurso, você terá que rever provas e editais anteriores para reunir essas informações.

Não caia na armadilha de estudar somente as disciplinas que gosta, o mais importante é se dedicar para aquelas matérias em que você tem mais dificuldade. Cada aluno tem rotinas diferentes por isso os planos de estudos são individuais, feitos para atender a necessidade de cada um, o que não muda é a disciplina e dedicação que você vai precisar para seguir a risca o seu cronograma.

👉 Organize sua rotina com Evandro Guedes. Assista aqui!

Qual a hora certa de começar a fazer questões?

A resolução de exercícios é muito eficiente na preparação para os concursos públicos, resolver questões auxilia o exercício do cérebro melhorando a capacidade de memorização, além de ajudar o aluno a praticar e perceber quais conteúdos são mais frequentes tendo chance de ser cobrados no dia da prova . 

A grande dúvida dos concurseiros iniciantes é em qual momento começar a resolver exercícios. Primeiramente entenda que não dá para estudar somente por meio de questões, elas são uma parte do processo que tem a hora certa para começar a serem introduzidas na sua rotina. Antes de pular de cabeça na resolução de exercícios estude a teoria do assunto que reúne mais conteúdo do que exercícios, a teoria dará base para que você resolva os exercícios.

Não adianta sair por aí resolvendo questões aleatoriamente, você deve escolhê-las de forma estratégica pensando no perfil da banca do seu concurso. Faça uma pesquisa buscando as questões mais recentes desenvolvidas pela sua banca e estude através delas, estudando os exercícios certo você ficará afiado para o dia da prova.

Por último e não menos importante, conheça as suas dificuldades durante a resolução de questões. Os exercícios também são importantes para que você identifique suas dificuldades e melhore, por isso marque as questões que errou e refaça novamente até acertar. Falando em acertar, controle o seu percentual de acerto é ele que irá garantir sua aprovação, por isso mantenha o seu bem alto.

Todos os concursos exigem teste físico?

É só falar dele, e muitos concurseiros de primeira viagem já sentem calafrios. O TAF (Teste de Aptidão Física) não é esse bicho de sete cabeças que parece e não é obrigatório em todos os concursos públicos. Mas se para conquistar a vaga desejada você vai ter que passar por um destes testes físicos de caráter eliminatório, é bom começar a preparação com antecedência.

Embora não haja motivo para temer, não subestime o teste físico. Tenha em mente que você precisa manter um bom condicionamento físico, alimentação saudável e prática de exercícios, estes hábitos irão te ajudar a superar até mesmo a insegurança. Conheça seu corpo, afinal cada um tem suas próprias dificuldades e limitações, outro ponto importante é conhecer o ambiente em que o teste físico será realizado, assim você vai se sentir mais  à vontade no dia da prova.

Comece aos poucos e intensifique seu treino com o tempo, se possível, busque acompanhamento de um profissional para te ajudar a desenvolver o condicionamento físico ideal evitando lesões. Se você fizer sua parte não há o que temer, basta encarar a preparação para o teste físico com a mesma seriedade que encarou a preparação para a prova teórica.

👉 Saiba como é a preparação para o TAF na prática. Assista aqui!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here