Fuzileiro Naval: o que é e o que faz?

481

A Marinha do Brasil abre todos os anos o esperado concurso público para Fuzileiro Naval. Para ajudar você a decidir se este é o concurso certo para sua carreira, o Blog do AlfaCon preparou esta matéria com todas as informações sobre a atuação de um Soldado Fuzileiro Naval da Marinha do Brasil

O Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) é uma força composta por militares voluntários, que passam por um rigoroso processo de seleção e treinamento no combate em ambiente terrestre, marinho e aéreo. Sua existência é fundamental para a resolução de conflitos e garantia do bem-estar da população, em qualquer lugar do mundo.

Há três concursos militares anuais da Marinha para ingressar na carreira de Fuzileiro Naval. A escolha dependerá do nível de escolaridade do candidato. Os concursos para Soldado e Sargento da Marinha exigem a conclusão do ensino médio, enquanto o concurso para Oficial da Marinha exige formação de nível superior na área para a qual o candidato está concorrendo.

O fuzileiro naval é um militar da Marinha do Brasil pertencente ao corpo da infantaria. Ou seja, é um combatente de elite especializado em operações em terra e em alto-mar. Esse profissional é rigorosamente selecionado e recebe um treinamento especial e intensivo. Também é responsável pela segurança e ordem dos navios de guerra e pela defesa das instalações navais em terra. Entre outras funções, o fuzileiro naval pode executar saltos de paraquedas, mergulho e comando anfíbio.

É importante ressaltar, também, que os militares da Marinha se enquadram em duas situações:

Ativa: servidores de carreira; ou incorporados às Forças Armadas para prestação de serviço militar inicial, durante os prazos previstos na legislação que trata do serviço militar, ou durante as prorrogações daqueles prazos; ou componentes da reserva quando convocados, reincluídos, designados ou mobilizados; ou alunos de órgão de formação de militares; ou ainda em tempo de guerra.

Inativo: aqueles de reserva remunerada, quando pertençam à reserva das Forças Armadas e percebam remuneração da União, porém sujeitos, ainda, à prestação de serviço na ativa, mediante convocação ou mobilização; ou reformados, quando, tendo passado por uma das situações anteriores estejam dispensados, definitivamente, da prestação de serviço na ativa, mas continuem a perceber remuneração da União; ou ainda da reserva remunerada.

Como atua e quais são as formações de um Fuzileiro Naval?

O fuzileiro naval integra a tropa de elite da Marinha e atua nos interesses navais da nação. Para isso, deve ter preparo psicológico, boa saúde e ótimo condicionamento físico. O teste de suficiência física faz parte do processo seletivo, bem como o teste psicológico e exame médico.

Para ingressar na carreira, é preciso passar em um dos concursos oferecidos pela Marinha. As opções são: o concurso de admissão do Curso de Formação de Soldado Fuzileiro Naval e o concurso de admissão ao Curso de Formação de Sargento Músico Fuzileiro Naval e o concurso de admissão ao Curso de Formação de Oficiais da Marinha (que exige curso de nível superior na área escolhida e a formação tem duração de 39 semanas).

Ao ser aprovado no concurso para fuzileiro, o candidato é direcionado ao Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais (C-FSDFN) ministrado em duas unidades – Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves – CIAMPA, em Campo Grande (RJ), ou no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília – CIAB, no Distrito Federal. O curso de formação para soldados e músicos tem duração aproximada de 17 semanas.

Durante o curso, o aluno é incorporado à Marinha como praça especial, na condição de Aprendiz-Fuzileiro Naval e recebe instruções sobre militarismo. Após a conclusão do curso, os Soldados e Sargentos assumem um compromisso inicial de dois anos no Serviço Ativo da Marinha (SAM), sendo que um ano desse período é reservado para o Estágio Inicial. Se o aluno for considerado inapto para a carreira naval após o estágio, será licenciado do SAM.

Nos casos dos oficiais, após a aprovação no curso de formação o aluno será nomeado Oficial da Marinha. Esses militares passam a ocupar o posto de 2º Tenente e são encaminhados para o Curso de Especialização em Guerra Anfíbia. Depois do curso, os tenentes prestam serviço em quartéis de Fuzileiros Navais e após dois anos são promovidos ao posto de 1º Tenente.

(*) Durante os cursos de soldado e sargento, os alunos recebem um auxílio de aproximadamente R$ 854,00. Uma vez graduado, o Soldado Fuzileiro Naval o soldo passa para R$ 1.756,00, enquanto o 3º Sargento Músico Fuzileiro Naval recebe o valor de R$ 2.647,00.

Já para o Quadro de Oficiais, no posto de Guarda-Marinha, os alunos têm o direito a um saldo de R$ 6.625,00. Após a formação na Marinha do Brasil, o militar oficial ocupa o posto de 2º Tenente e sua remuneração chega a R$ 7.490,00. Todas as funções, além dos vencimentos citados, têm acesso aos benefícios da carreira militar, como: auxílio para aquisição de uniformes, assistência médico-hospitalar, alojamento e alimentação.

*Valores referentes ao ano 2020

Como é o concurso de admissão ao Corpo de Fuzileiros Navais?

O último concurso Fuzileiro Naval aconteceu em 2021 e ofereceu 960 vagas. Os requisitos básicos para ingresso na corporação são: ser homem, ter idade entre 18 e 21 anos (até 25 ara Sargento Músico e até 29 anos para Oficial da Marinha) e altura entre 1,54m e 2m, além de não ter tatuagens visíveis com o uniforme de serviço. Já para se tornar um Sargento Músico Fuzileiro Naval, é preciso, além dos requisitos já citados, exige domínio de instrumentos de Sopro, Percussão ou Corda.

O processo seletivo é composto pelas seguintes etapas:

  • Exame de Escolaridade (EE)
  • Verificação de Dados Biográficos (VDB)
  • Inspeção de Saúde (IS)
  • Avaliação Psicológica (AP)
  • Teste de Aptidão Física de Ingresso (TAF-i)
  • Verificação de Documentos (VD)
  • Procedimento de Heteroidentificação (PH)
  • Prova Prática de Música (PP) – para Sargento Músico Fuzileiro Naval
  • Curso de Formação

A prova objetiva é composta por 50 questões de Língua Portuguesa e Matemática, com 5 opções de resposta em cada questão. Todos os candidatos têm suas provas corrigidas por meio de processamento eletrônico. A prova vale no total 100 (cem) pontos, que consistem na média aritmética de Língua Portuguesa e de Matemática.

Após conclusão do curso de formação, o fuzileiro naval pode atuar em qualquer lugar do Brasil. E se tiver um bom desempenho profissional e disciplinar, pode seguir carreira e participar do processo seletivo da Marinha para graduação de cabo e, em seguida, sargento. Dentro da corporação, passa por 15 cargos diferentes. O mais alto é o de Ministro da Defesa.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here