Gabarito Extraoficial Polícia Federal 2018 – Comentários de Língua Portuguesa

7232

Concurso PF 2018: Gabarito e correção prova de Língua Portuguesa

Olá, alfartanos! A prova do concurso PF foi realizada neste domingo, dia 16 de setembro de 2018. Nossa equipe de professores reuniram-se para fazer os comentários das provas. Confira, nesta postagem, o Concurso PF 2018: Gabarito e correção prova de Língua Portuguesa, dos nossos professores Alexandre, Giancarla e Janaina.

>> Acesse o curso gratuito de Língua Portuguesa do Alfacon. Clique no botão abaixo e acesse!

Comentários de Língua Portuguesa da prova da PF 2018

LÍNGUA PORTUGUESA – ALEXANDRE, JANAÍNA E GIANCARLA

  1. Infere-se …

Certo. O texto trata desse programa, que foi desenvolvido para combater a pornografia infantil.

  1. Um dos benefícios …

Certo. O programa executa em minutos uma busca que poderia levar meses.

  1. O primeiro parágrafo …

Errado. Havia dispositivos, mas não eram tão eficazes.

  1. De acordo com o texto …

Errado. A licença de uso é gratuita.

  1. Conclui-se do texto …

Errado. O programa relaciona-se a conteúdos encontrados em computadores, pendrives etc.; não apenas a dispositivos conectados à Internet.

  1. A inserção de uma vírgula.

Errado. O termo Assim tem sentido adverbial (modal). Mesmo com a vírgula isso ainda se manteria. Haveria alteração se pudesse ser trocado por Portanto (sentido conclusivo).

  1. No período em que …

Errado. Logo tem sentido temporal.

  1. O emprego do sinal ….

Errado. Não se emprega crase antes de “uma” (artigo indefinido).

  1. A redação dos atos ….

Errado. O cidadão não pode atribuir a própria interpretação a um texto oficial.

  1. Embora estabeleça…

Certo. O MRPR não é contra a evolução da língua, ele segue a norma padrão.

  1. A concisão…

Certo. A questão explica o que é concisão, conforme o que está no MRPR.

  1. Dupin é irônico ao caracterizar …

Questão divergente. Errado. A relação feita na questão deixa uma ambiguidade sobre ser irônico.

  1. Na opinião de Dupin…

Errado. A questão generaliza ao afirmar que a inteligência da polícia de Paris equipara-se à da massa.

  1. O narrador discorda …

Questão divergente. Certo. O narrador questiona a opinião de Dupin, o que é percebido pelas falas dos personagens no final do texto.

  1. ERRADO (questão divergente)

O primeiro parágrafo apresenta descrição e narração. Por se tratar de uma narrativa, o gênero literário apresentado é predominantemente narrativo.

  1. ERRADO

O fato de não ter encontrado a carta não está relacionado à opinião do delegado sobre os poetas.

  1. CERTA

A vírgula é de caráter facultativo uma vez que não se trata de isolar oração, pois o E é aditivo.

  1. ERRADA

A reescrita seria: Sabia que eram dois irmãos e que ambos adquiriram renome nas letras. O ministro, acreditava eu, escrevia eruditamente sobre o cálculo diferencial: era um matemático, não um poeta.

  1. ERRADA

O termo ele retoma delegado.

  1. CERTA

A substituição alteraria o sentido, pois o verbo n o futuro cria de fato uma expectativa com relação ao que Dupin disse, o que seria mudado com a troca do verbo, como se o interlocutor já soubesse do que falava Dupin.

  1. CERTA (questão divergente)

Trata-se de uma questão de inferência. Uma das possibilidades de leitura foi dada pela banca com a estrutura: Você está enganado. Conheço-o bem. E ele é ambas as coisas. Nesse caso, o ministro seria matemático e poeta.

  1. ERRADA

O pronome QUE exerce função de sujeito do verbo ACHAR, uma vez que a partícula SE apassiva o verbo e transforma seu complemento em sujeito.

  1. CERTA

A supressão da crase é possível, uma vez que se trata de caso facultativo quando antes de pronome possessivo feminino no singular.

  1. CERTA

A substituição é correta, pois se tratam de orações coordenadas separadas por ponto-e-vírgula. A troca por ponto final e alteração da letra preserva a correção.

>> Confira a correção ao vivo clicando aqui << 

Comentários

comentarios