TAF da PF: o que é e como funciona o teste de aptidão física?

83

Se você está planejando entrar para a Polícia Federal precisa se preparar para o Teste de Aptidão Física, também conhecido como TAF da PF. Este tipo de exame é realizado em provas de concurso com cargos destinados para a área de segurança pública.

Além de estudar para as provas escritas, os candidatos têm que se preparar para esta etapa que é igualmente importante e desafiadora. Os índices de reprovação no teste TAF são considerados altos, outro ponto de atenção para os candidatos.

O TAF avalia as condições físicas do candidato por meio da realização de provas físicas. O alto índice de reprovação nas provas está relacionado principalmente à falta de preparação dos candidatos, que começam os treinos na última hora.

Neste artigo, você vai descobrir como se preparar para o TAF da PF e aumentar as chances de aprovação. Acompanhe e descubra!

Como se preparar para o TAF da Polícia Federal?

O teste de aptidão física avalia as condições físicas do candidato ao cargo de policial federal. A partir da realização de determinados exercícios (falaremos sobre eles adiante), é analisada a capacidade do candidato de lidar com as demandas comuns ao seu trabalho.

Um dos principais problemas relacionados ao alto índice de reprovação está no fato de que muitos candidatos demoram para iniciar a preparação para o TAF, com isso, muitos chegam na prova sem estar prontos para os exercícios.

Outro problema comum, que também ocorre pela falta de planejamento antecipado dos treinos, é que os candidatos “pegam pesado” no treino, pois estão atrasados e acabam sofrendo lesões.

Como é a avaliação do TAF da PF?

Os testes aplicados variam de acordo com o cargo para o qual o candidato pleiteia a vaga. Por exemplo, no caso do TAF para agentes da Polícia Federal, é aplicada uma prova de natação.

No caso da Polícia Civil do Distrito Federal, no lugar do salto, são aplicadas provas de “meio-sugado”. Os testes comuns aplicados em praticamente todos os TAFS são de corrida e barra.

Regras específicas

As regras e exigências das provas de TAF são descritas no edital. Por isso, o candidato deve consultar o edital do concurso para verificar quais são as exigências. Podem haver restrições, por exemplo, quanto ao uso de relógio de pulso, em alguns casos é permitido apenas o uso do relógio oficial da banca.

Todas essas informações estão descritas no edital e seguem as exigências e determinações da banca examinadora.

Impossibilidade de participar do TAF

Se por algum motivo você não puder participar do TAF, seja por motivos de lesão ou doença, a banca não aceita atestado médico. Neste caso, o candidato que não puder participar está automaticamente reprovado.

A exceção para essa regra envolve gestantes, caso a candidata esteja gestante e por isso não possa participar do TAF, ela poderá realizar a prova em outra data que será definida pela banca avaliadora.

Quais as etapas da avaliação?

As etapas da avaliação variam de acordo com o edital. A seguir, listamos as principais provas e exigências dos últimos concursos para que você tenha uma noção de como iniciar os seus treinos para o TAF.

Teste em Barra Fixa

No teste em barra fixa o candidato precisa se pendurar em uma barra com os cotovelos estendidos. Via de regra, é possível escolher as posições das mãos na barra. O corpo precisa estar em posição vertical sem o uso de apoios.

Depois, o candidato deve flexionar os cotovelos até ultrapassar a linha da barra fixa com o queixo, feito isso, deve voltar a estender os cotovelos.

O movimento deve ser feito na integralidade e só será considerado se o candidato estender totalmente os cotovelos, assim, executará o movimento completo. Esse movimento deve ser repetido por tantas vezes quantas o candidato aguentar.

Normalmente só é possível fazer duas tentativas havendo um intervalo de cinco minutos entre elas. Esse intervalo poderá ser maior, dependendo da organização da prova.

Se o candidato realizar duas vezes, será considerada a sua melhor marca. No caso dos homens, caso não consigam repetir o movimento completo pelo menos três vezes, eles são desclassificados. As candidatas mulheres precisam conseguir apenas uma vez.

Vale destacar que não é possível apoiar o queixo na barra e também não é permitido o uso de luvas.

Teste de Impulsão Horizontal

Outro teste frequentemente realizado é o de impulsão horizontal. Ele funciona da seguinte maneira: o candidato se posiciona atrás da linha de medição inicial, esse posicionamento deve ser feito após o comando “em posição”.

É necessário ficar em pé, com os pés paralelos sem tocar a linha e com o corpo estático. Ao ouvir o comando “iniciar” o candidato precisa saltar à frente com um movimento simultâneo dos pés.

Será medida a distância saltada pelo candidato considerando a linha de medição inicial — a linha é computada na medição — e a marca do solo em que o corpo do candidato conseguir alcançar.

Aqui, a referência para a marcação da distância costuma ser a última parte do corpo do candidato que tocar o solo. Considera-se aquela mais próxima da linha de saída.

Teste de Natação — 50 metros

Outro teste que poderá ser cobrado na prova do TAF é a natação. A distância a ser percorrida pelo candidato costuma ser de 50 metros com contagem de tempo:

  • homens: tempo máximo para percorrer à distância de 50 metros: 41 segundos;
  • mulheres: tempo máximo para percorrer à distância de 50 metros: 51 segundos.

Costuma ser permitida duas tentativas para os candidatos de ambos os sexos.

Teste de corrida

Por fim, outro teste muito comum em provas de TAF é o teste de corrida. A distância a ser percorrida varia de um edital para o outro. Via de regra, a exigência é que o candidato corra durante 12 minutos, percorrendo um percurso pré-definido. Depois, será avaliada a distância total percorrida.

Nos testes de corrida geralmente o candidato tem liberdade para definir o ritmo da corrida, sendo que ele pode correr em alguns trechos e caminhar em outros, também pode fazer pausas e depois continuar. As pausas são computadas no tempo.

10 dicas para o TAF da Polícia Federal

Como você viu, os testes exigem um preparo físico prévio. O policial precisa ter preparo físico para realizar as suas atividades profissionais. Agora, vamos trazer algumas dicas práticas que vão fazer toda a diferença durante as suas provas do TAF da PF.

1 — Comece os treinos com antecedência

A primeira dica e talvez uma das mais importantes para obter bons resultados no seu teste de aptidão física é: comece os seus treinos com antecedência.

Quanto antes começar, melhor será o seu condicionamento físico no dia da prova. Com um bom condicionamento físico, qualquer candidato consegue aprovação no teste.

O condicionamento físico consiste na capacidade que o seu corpo tem de resistir aos desafios físicos que são impostos a ele. Um bom condicionamento físico traz resistência aeróbica, resistência anaeróbica, força, velocidade, potência, agilidade e flexibilidade.

Se você é sedentário precisa iniciar o seu preparo imediatamente. Monte um plano de treinos com um profissional da área de educação física. Explique qual é o seu objetivo e comece a preparar o seu corpo para a prova.

2 — Busque o suporte de especialistas

Os treinos devem, obrigatoriamente, passar pelo crivo de um profissional. Não abra mão disso. O educador físico tem o conhecimento técnico necessário para indicar e orientar os seus treinos, evitando sobrecarga e realização de movimentos incorretos, isso minimiza consideravelmente as chances de você sofrer lesões.

Se tiver tempo para se preparar, vale a pena investir em treinos como pilates e assessoria de um fisioterapeuta. E atenção: se tiver qualquer problema de saúde, consulte o seu médico antes de dar início aos treinos para o TAF da PF.

3 — Fique atento à barra fixa

Uma das provas mais desafiadores é a barra fixa. Inclusive, ela é a que mais reprova candidatos. Por isso, fique atento as atividades de força e resistência muscular. Antes de se pendurar em uma barra e tentar fazer o teste do TAF da PF você precisa realizar treinos de fortalecimento de musculatura.

E não é apenas os braços de devem estar fortes, o candidato precisa fortalecer: trapézio, peitoral, rombóides, bíceps branquial e braquiorradial.

4 — Preparação para o teste de corrida e resistência

Outra prova que demanda muita preparação é o teste de corrida e resistência. A resistência física não é algo que se adquire do dia para a noite, você precisa construir de forma lenta e gradativa.

Alguns candidatos acreditam que para fazer a prova de corrida basta sair correndo, mas não é exatamente assim. O objetivo do teste é avaliar a sua condição cardiorrespiratória e acredite: em uma corrida de 12 minutos é possível identificar várias deficiências.

Faça essa preparação com o seu educador físico ou profissional especializado em corridas de atletismo. O suporte de escolas especializadas em Testes de Aptidão Física para concursos públicos pode ser um diferencial.

5 — Treine regularmente

Para ter melhores resultados você deve treinar regularmente. Combine treinos de fortalecimento muscular com treino aeróbicos. Inicie o seu plano de treino com bastante antecedência, assim você vai ter mais facilidade para organizar os horários de estudo para a prova escrita e dos horários para os treinos físicos.

6 — Constância é o segredo

O segredo para alcançar bons resultados em um treino físico é a constância. Se mantenha firme no propósito de ser aprovado no TAF, assuma um compromisso com o planejamento de treino que você estabeleceu e seja fiel a ele que os resultados virão.

Muitas pessoas desanimam pois os resultados dos treinos físicos não são imediatos, especialmente para quem é sedentário. Por isso, é necessário ter paciência e foco no resultado que você quer alcançar.

7 — Não abra mão do descanso

O treino físico só traz os resultados esperados se ele estiver acompanhado de descanso e uma boa alimentação. O candidato que está se preparando para o TAF deve ter consciência sobre a importância do descanso.

O repouso entre os treinos ajuda na recuperação muscular, evita problemas como tendinites e riscos de lesões. Uma boa noite de sono faz com que as reações catabólicas (que degradam) sejam reduzidas e maximiza as reações anabólicas. Quanto há excesso de treino e pouco descanso, os músculos podem entrar em um processo chamado catabolismo, o que faz com que eles diminuam ao invés de aumentar.

8 — Cuide da sua alimentação

A alimentação é outro ponto de atenção para o candidato que vai prestar a prova do TAF. Você não deve pensar apenas no dia anterior da prova. Os bons resultados do seu treino físico dependem de uma alimentação saudável e direcionada para os resultados que pretende alcançar.

Se puder, consulte uma nutricionista. Caso não tenha possibilidade de contratar um profissional da área de nutrição, invista em carboidratos antes do treino e proteínas para ajudar no fortalecimento dos músculos. Reduza a ingestão de produtos industrializados, especialmente os ultraprocessados.

9 — Escolha os melhores horários para treinos

Se você pretende treinar ao ar livre, escolha horários em que o sol estiver mais baixo. Início na manhã e final da tarde são bons momentos para treinar. Caso você treine principalmente em academias, escolha horários em que você tem maior disposição para executar os exercícios.

10 — Faça simulações do TAF

Por fim, quando já estiver em um nível de preparo físico mais avançado, faça simulações do TAF. No edital você consegue consultar todos os testes que serão realizados e poderá fazer simulações de desempenho junto com o seu professor.

Caso o edital ainda não tenha sido publicado, busque referências no edital do último concurso. Essas dicas podem ser utilizadas por qualquer candidato que está se preparando para um Teste de Aptidão Física em Concurso Público.

Outro cuidado importante e que deve ser destacado diz respeito ao uso de medicações. Alguns candidatos fazem uso de produtos químicos visando melhorar o seu desempenho, o que deve ser evitado. Afina, você corre o risco de ter problemas de saúde que podem inviabilizar a sua participação no TAF.

Como treinar para o TAF da Polícia Federal (PF)?

Como você viu, é importante começar os treinos o quanto antes. Contrate um educador físico e comece a colocar em prática todas as dicas que apresentamos até agora. Somado a isso, você pode participar do programa Grupo de Treinamento Tático Alfacon (GTTA).

O GTTA foi criado com o propósito de oferecer aos policiais de diferentes áreas a possibilidade de treinar regularmente suas habilidades e técnicas. A ideia é desenvolver a parte tática destes profissionais, fortalecendo a mentalidade de combate, o que contribui para lidar com os desafios da profissão.

Evandro Guedes introduziu no Brasil o conceito de treinamento Force on Force (Força contra Força), que contempla diversas técnicas de treinamento tático. Ele conheceu esse treinamento nos Estados Unidos e foi pioneiro na implementação da modalidade em nosso país.

Como funciona o GTTA?

Para o treinamento de GTTA são utilizadas armas de airsoft tipo full metal. Essas armas são réplicas com pesos e dimensões reais o que ajuda a tornar a experiência mais próxima da realidade.

Antes de iniciar o GTTA é explicado aos participantes o objetivo do treinamento, que é um complemento do treino Force — aquele praticado em estandes utilizando armas reais.

Por meio do uso das armas airsoft tipo full metal é possível avaliar, corrigir e aperfeiçoar técnicas trabalhadas em estandes com armas reais. Por isso, ele é considerado um treino complementar e não um substituto.

O desenvolvimento das habilidades de utilização com armas de fogo reais é imprescindível para o profissional que trabalha na polícia federal.

Diferentes modalidades de treinamento

O GTTA não é só um treinamento para desenvolver habilidades no manuseio de armas. Há uma série de outras modalidades baseadas em situações reais: combate em ambiente confinado, combate veicular, APH de combate, pistola de combate e calibre 12.

Hoje é considerado o curso tático civil mais completo do país, já que além de englobar as práticas de tiro, contempla diversas dinâmicas que não são abordadas em outros treinamentos.

GTTA 2021

No evento realizado em novembro de 2021, oito alunos participantes da Mansão Alfacon participaram do GTTA. Os participantes receberam instruções do policial militar Julian Quintanilha sobre como manusear armas corretamente e como se comportar em situações de risco.

David, aluno da Alfacon que está se preparado para concurso na área policial, comentou que uma das grandes vantagens do GTTA é a possibilidade de ter uma experiência realista das ações e atividades que envolvem a carreira de polícia.

“[..] sair daqui com essa experiência e quando chegar na ANP colocar em prática o que a gente tá aprendendo aqui, a gente já tá um, dois, três passos na frente de quem tá chegando lá sem ter o contato com isso aqui… então está sendo uma experiência bem bacana e eu acredito que pra todos aqui também.”

Por isso, quem está se preparando para uma carreira na polícia federal ou em outras corporações policiais, deve aproveitar esse momento para fazer uma imersão na rotina e práticas comuns ao dia a dia destes profissionais.

O treinamento tático é uma parte importante, os aprovados no TAF e nas demais etapas do concurso realizam um curso específico de formação. Muita coisa que será aprendida neste curso é contemplada nas práticas do GTTA.

Como o candidato deve se comportar no dia do TAF da PF?

Com certeza esse é um dos dias em que o candidato fica mais nervoso. A preocupação e o medo de não conseguir cumprir com as atividades propostas são comuns, especialmente naqueles que não se preparam com antecedência.

Antes de falar como se comportar no dia do TAF da PF, vamos dar algumas dicas sobre o dia que antecede o teste. Neste dia, evite praticar qualquer atividade que possa causar lesões ou cansaço físico — a orientação da maioria dos professores é evitar treinos pesados três dias antes da prova.

No dia anterior você deve deixar tudo pronto. Arrume tudo o que for necessário para realizar a prova: separe o tênis e roupas, meias, roupas de banho, garrafinha de água etc. Durma cedo e se alimente normalmente — evite alimentos gordurosos e pesados e aposte na hidratação.

No dia da prova

Acorde cedo e tome café da manhã com calma. Alimente-se com frutas, sucos e carboidratos. A alimentação deve seguir a sua rotina ou as orientações do seu nutricionista. Não coma alimentos diferentes, que não esteja acostumado, pois isso pode causar uma indisposição durante a prova.

Outro cuidado importante é com relação a ingestão de alimentos com grandes quantidades de açúcar pouco antes da prova. Caso você ingira muito açúcar momentos antes da prova o fluxo sanguíneo será direcionado para o sistema digestivo, diminuindo o fluxo para os músculos, isso pode prejudicar a sua performance durante o TAF da PF.

Leve água e um lanche leve e treine sua mente para relaxar. Tudo o que você precisava fazer para se preparar para a prova, já foi feito. Agora é o momento de se concentrar e dar o máximo para alcançar a aprovação.

Outra dica importante para pessoas que tem o nome que iniciam com as letras finais do alfabeto é que elas devem aguardar mais tempo para realizar o TAF, já que a chamada é feita por ordem alfabética. Com isso, há uma probabilidade de você realizar a prova em um horário com o sol mais forte. Esteja ciente dessa possibilidade e se prepare para lidar com isso.

Preste atenção no que aprendeu e realize os testes de acordo com as regras da banca examinadora. Alguns candidatos ficam tão nervosos que simplesmente esquecem o que precisam fazer ou cometem erros que poderiam ser facilmente evitados se eles estivessem tranquilos.

No mais, com foco e a certeza de que você se preparou e que seu corpo está pronto para enfrentar esse desafio, confie em você e dê o seu máximo. Com confiança e atenção você consegue superar esse desafio e subir mais um degrau em direção ao tão sonhado objetivo de se tornar um policial federal.

Gostou deste conteúdo sobre o TAF da PF? Então aproveite para assistir este vídeo em que Eduardo Guedes leva participantes para GTTA!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here