Como conciliar a preparação física (TAF) com a teórica em concursos públicos?

1640

Tão importante quanto a prova objetiva em concursos, o teste físico também necessita de planejamento e preparação. Confira o que fazer para passar nas etapas do teste

O teste de aptidão física (TAF) é uma das principais etapas para quem vai participar de concursos públicos. Ele normalmente é cobrado nos concursos de carreira policial e, geralmente, contam com testes de flexão, barra, corrida e em alguns casos, até natação.

Muitos dos concurseiros acabam dedicando muito mais tempo e esforços na parte teórica e esquecem de realizar um planejamento para o TAF. O treinamento para o teste de aptidão física deve ser tão rigoroso quanto os estudos para a prova, como afirma o professor e treinador do AlfaCon Concursos, Michael Tondo.

💡📚 Conheça nosso curso GRATUITO para os concursos PF, PRF e Depen: Unificado Forças Federais (Depen – PF – PRF) – GRATUITO

O melhor jeito de se manter preparado é por meio de uma rotina de treinos que simula o próprio exame físico. O professor conta que para pessoas que costumam fazer alguma atividade física, o ideal é começar os exercícios com dois ou três meses de antecedência das provas, com treinos que duram pelo menos 30 minutos. Já aqueles que nunca praticaram nenhum tipo de atividade física, o preparo deve começar até seis meses antes da prova.

“Para cada oito horas de estudo teórico, o candidato deve destinar uma hora, no mínimo, de atividades físicas para o TAF. Além disso, é preciso dar o máximo de si nos treinos e realizar uma simulação do exame ao menos uma vez no mês. Dessa forma, você vai testar o seu limite e entender aonde pode chegar”, afirma Michael.

Apesar de todo o cuidado com a parte física, também é preciso cuidar do psicológico, conhecer melhor o seu corpo e ter a noção de até onde vai o seu limite. Michael explica que o concurseiro não pode ir além daquilo que é capaz de fazer, para não correr o risco de ter lesões dias antes da prova. “Fazer isso com antecedência não apenas fortalece o corpo em termos fisiológicos, como também mental. Se o aluno negligenciar esse processo, ficará refém de imprevistos que possam aparecer”, explica.

👉 Leia mais: Concurso PF: saiba tudo sobre o TAF

Em concursos que cobram o TAF, comece pela corrida

A dica do professor para quem deseja começar a treinar é a partir do teste de corrida. Quem não possui esteira ou um espaço ideal em casa para este exercício, praticar na rua realizando percursos em volta de quadras e praças são as melhores opções. Outra ideia é substituir a corrida por exercícios aeróbicos ou treinos que desenvolvem a frequência cardíaca e a respiração.

Além disso, o treinador destaca alguns erros comuns que podem ser primordiais para reprovação no TAF em concursos:

  1. Não descansar um dia antes do teste – devido a ansiedade, muitos concurseiros não conseguem dormir e acabam não descansando devidamente para a prova. Dormir é um dos preparos mais importantes, pois além de relaxar o corpo, alivia a ansiedade e deixa ativo para o teste.
  2. Não se alongar antes de cada exercício – se alongar horas antes da corrida, por exemplo, faz com que possíveis câimbras e lesões sejam evitadas, além de ajudar a despertar o corpo.
  3. Não chegar horas antes da prova para fazer o reconhecimento da pista – ir em cima da hora pode ser um problema. O ideal é chegar com antecedência e conhecer o espaço que você realizará a prova.

💡📚 Clique aqui e conheça todos os nossos cursos Unificados GRATUITOS!

Orientações para o TAF do concurso PRF:

👉 Leia mais: Concurso PRF: veja o que é exigido no TAF

Bons estudos, concurseiro! E conte com a equipe do AlfaCon nessa jornada.

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here